Mais uma da crise de abstinência - Especulação em editorial da TV ‘recalque’ mostra o nível da oposição ao prefeito Fábio Gentil

23.8.17
Perdidos que nem cego em tiroteio na missão de fazer uma oposição minimamente coerente contra a administração Fábio Gentil, a TV ‘recalque’ (Sinal Verde), tem produzido ‘reportagens’ dignas do tamanho da dor de cotovelo que seus proprietários estão passando desde que perderam as eleições no município.

Uma especulação sem lógica nenhuma, e que talvez por isso tenha merecido somente 8 curtidas (pelo menos nas 6 horas anteriores a este texto) mostrou de forma “amazônica” a resposta do público que se deparou com ela na página pessoal do jornalista Ricardo Marques no facebook.

O editorial, que é na verdade a opinião da emissora, supõe que o "o prefeito Fábio Gentil teria ordenado que o pagamento salarial dos servidores públicos municipais de Caxias somente fosse efetivado a partir da zero hora do último sábado", quando ocorreu o show da dupla Bruno e Marrone na cidade.

Para Ricardo Marques, ou melhor, para a opinião da TV ‘recalque’, “O recurso estaria na conta da prefeitura há dias, mas o mandatário municipal não queria o dinheiro na conta dos barnabés por causa do show da dupla Bruno e Marrone, realizado na noite da última sexta-feira (18). Teria sido uma ação calculada para prejudicar o grandioso evento de iniciativa do Caxias Shopping Center - empreendimento do grupo Coutinho.”

Suposições de que “Teria ordenado” e de que “Teria sido uma ação calculada para prejudicar o evento” seguidas de “Se verdade for, o caso demonstra mesquinhez deslavada do prefeito”, em nada ajudará a cada vez mais diminuta oposição ao prefeito Fábio Gentil. Pelo contrário. Só piora o estado vegetativo dos seus opositores.

Acreditar, ou simplesmente especular que uma canalhice desse tipo poderia existir é algo deplorável.

O pagamento do servidor público municipal em Caxias tem sido feito no dia 20, sendo que quando a data cai num domingo, geralmente está disponível em conta no sábado. Essa prática é antiga e comum desde a gestão dos Coutinhos (se é que houve a pretensão do comparativo) e o jornalista RM sabe disso, ou pelo menos sabia.

Estive no show abordado pelo editorialista da TV ‘recalque’, assim como vários secretários da administração Fábio Gentil, inclusive Talmir Rosa, secretário de Finanças do município.

Caso o delírio da emissora coutinhiana tivesse algum fundamento, o staf da gestão municipal certamente não estaria na festa, já que a intenção do editorial é de passar a infeliz ideia da existência de ação calculada para prejudicar o grandioso evento.

E assim caminha a TV Sinal Verde com a dúvida, “se é que de fato isto ocorreu”, rendendo apenas oito curtidas no facebook e mais um recalque em forma de jornalismo.

Portanto, caros leitores, para que a Prefeitura de Caxias não seja acusada de tentar atrapalhar os eventos de determinado grupo político, a administração municipal terá que adequar seu calendário de pagamento aos eventos festivos do Caxias Shopping.

Quando penso que não falta mais nada a ser produzido pela crise de abstinência, me deparo com coisas desse tipo.

Dai-me paciência...

0 comentários:

Postar um comentário