Minha Figura

Paço do Lumiar: PSB oficializa Fred Campos no próximo sábado

18.7.24

No próximo sábado (20), no Clube da Assembleia Legislativa do Maranhão, no Maiobão, o PSB vai oficializar a candidatura do empresário e advogado Fred Campos à Prefeitura de Paço do Lumiar.

Com apoio de 14 partidos, liderando todas as pesquisas eleitorais já divulgadas e com apoio do governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSB), Fred Campos é favorito nas eleições de Paço do Lumiar, que tem vivido um drama quando se fala em gestores no município.

Durante a convenção, além da oficialização de sua candidatura, Fred Campos apresentará seu plano de governo, que inclui propostas nas áreas de educação, saúde, segurança e infraestrutura urbana. Ele tem enfatizado a necessidade de uma gestão participativa e voltada para o bem-estar dos luminenses.

“Venha com a gente transformar Paço do Lumiar! Se você, assim como eu, acredita que Paço do Lumiar merece uma educação de qualidade, infraestrutura adequada, gestão transparente e ser bem cuidada, então você precisa estar na nossa Convenção no dia 20 de julho, às 16h, no Clube da Assembleia. Sua presença é fundamental. Ah, não esqueça de trazer seus amigos e familiares. Juntos somos muito mais fortes”, destacou Fred Campos.

Ainda não é oficial, mas a tendência é que Fred Campos tenha como colega de chapa em Paço do Lumiar a cirurgiã-dentista Mariana Brandão, filha do presidente do MDB do Maranhão, Marcus Brandão. (Blog do Gilberto Léda)

Fufuca diz que apoiará reeleição de Lula independente do posicionamento do PP

17.7.24

Em entrevista ao jornal O Globo, o ministro do Esporte, André Fufuca, afirmou que apoiará a reeleição do presidente Lula, independente do PP apoiar outro nome, e disse que haverá consenso na escolha do nome que sucederá Arthur Lira (PP-AL) no comando da Câmara em fevereiro de 2025.

Há dez meses no comando do ministério do Esporte, com a bênção de Lira e do senador Ciro Nogueira (PP-PI), Fufuca reconhece a dificuldade de o seu partido em entregar votos favoráveis ao governo em pautas de costumes e atribui as vitórias do Planalto no Congresso à articulação do presidente da Câmara.

O senhor esperava entregar até 80% dos votos da bancada do PP, mas o governo sofreu derrotas no Congresso com a participação do partido, como no caso da “saidinha” temporária de presos. Isso causa constrangimento?

Não, porque o PP sempre se doou nas suas responsabilidades. O partido entregou 38 votos a favor e apenas 11 contrários na Reforma Tributária e tem votado a favor nas matérias importantes para o governo. Não é correto avaliar um partido por uma votação específica, ainda mais uma votação que era pauta de costume, como a da saidinha, que foi muito criticada.

Qual a dificuldade de mobilizar a bancada em outras pautas além das econômicas, que aglutinam os interesses de diferentes partidos?

Na pauta de costume, qualquer governo vai ter dificuldade. Se tiver um governo com 99% de aprovação, vai ter dificuldade em pauta de costume. Não dá para avaliar uma base política, consolidada no Congresso, em cima de pauta de costume.

O senhor integra o governo Lula e apoia a reeleição do presidente. Se o PP apoiar Bolsonaro, vai sair do partido ou vai sair do governo?

O meu apoio em 2026 será ao presidente Lula. Já falei várias vezes. O partido tem seu posicionamento, e eu tenho o meu posicionamento pessoal, que é de apoio ao presidente Lula. Eu vou votarei no presidente Lula. A não ser que ele não queira meu voto.

Quando assumiu o ministério, o senhor falou que pretendia aproximar o senador Ciro Nogueira (PP-PI) do governo Lula, mas ele continua sendo um crítico da gestão do presidente. Por que essa tentativa não deu certo?

Costumo respeitar o posicionamento pessoal de cada um. Não pude fazer essa aproximação, mas bola para frente.

Dificulta a articulação política do governo ser comandada por um ministro (Alexandre Padilha) que não fala com o presidente da Câmara?

Acho que não, até porque o Arthur ajuda muito o governo na parte da articulação. Tenha a certeza de que grande parte das votações avançaram e foram aprovadas graças à articulação do Arthur Lira.

Qual candidato o senhor vai apoiar na sucessão da Câmara?

Quem o presidente Arthur (Lira) apoiar e o partido apoiar será o meu candidato.

O governo Lula vai apoiar candidato de Lira à sucessão da Câmara?

Acho que eles vão entrar num acordo. Vão se entender. Não tem por que ter divergência em relação a isso. Estamos ao lado de um dos grandes políticos do Congresso Nacional nos últimos tempos e ao lado também do presidente Lula, que é um Pelé na política. Não há o porquê de haver divergência, e eu acredito que o governo e o Legislativo vão se unir em relação a apoiar apenas um nome. Não vejo clima nem por que esse tipo de cisão na relação entre os dois. Acho que o candidato de um vai ser do outro. Não há lógica racional para ter qualquer briga em relação à sucessão da Câmara.

Desde que assumiu o ministério até abril deste ano, 24 municípios piauienses assinaram convênios para academias ao ar livre e campos de futebol e 71% dos prefeitos beneficiados são do PP. O senhor tem priorizado o Piauí, estado do Ciro Nogueira, o seu padrinho político?

De forma nenhuma. Se for fazer uma avaliação numérica, há estados que fizeram muito mais convênio do que o Piauí e nem por isso há qualquer interpelação em relação a esses estados. Dizer que foi feito convênio em um estado em detrimento de outro é equivocado. De forma alguma que o ministério vem adotando uma postura positivista em relação a um estado em detrimento de outro.

Gentil Neto anuncia Dr. Eugênio Coutinho como novo pré-candidato a vice na eleição à Prefeitura de Caxias

10.7.24

O pré-candidato a prefeito de Caxias Gentil Neto anunciou o Dr. Eugênio Coutinho, irmão do saudoso Humberto Coutinho, como seu novo pré-candidato a vice na eleição em Caxias após a desistência da Dra.Cleide Coutinho por problemas de saúde. Os dois estarão juntos no palanque no lançamento oficial da chapa, na noite da próxima sexta-feira (12), no espaço Marília Eventos.

Gentil Neto destacou o reforço da chapa com a presença do Dr. Eugênio Coutinho, engenheiro e empresário bem-sucedido e bastante prestigiado pela população caxiense.

O jovem líder político reiterou o convite ao povo de Caxias para participar do grandioso ato de lançamento das pré-candidaturas a prefeito e vice apoiadas pelo grupo de Fábio Gentil, que há sete anos e meio vem colocando o município no rumo do desenvolvimento, graças à sua gestão eficiente, marcada por obras impactantes, fortalecimento da saúde, da educação e pela correta aplicação dos recursos públicos.

“Essa é a chapa da vitória, porque juntos somos mais fortes”, ressaltou.

(Blog do Daniel Matos)

Paulinho dá show em marketing digital na campanha em Caxias

9.7.24

Simples, objetivo e comovente / Marketing de Paulinho tem feito a diferença na corrida eleitoral na princesa do sertão

Uma das constatações da corrida eleitoral deste ano em Caxias é a quase totalidade da campanha ser feita através das mídias digitais. E no mundo digital, acaba por se destacar quem consegue entregar a melhor mensagem para o eleitor.

E nessa batalha de cliques, visualizações e compartilhamentos, a campanha de Paulinho tem obtido sucesso com uma estratégia aparentemente simples, mas avassaladora quando se mede a aceitação do material nas redes sociais.

Na última semana, num vídeo de 37 segundos, onde 2 homens falam para um atento Paulinho e sua pré-candidata a vice-prefeita, Thaís Coutinho, chega a comover quem assiste o material (veja no final da postagem).

Lembrando de um atendimento feito pela saudosa médica Márcia Marinho, um dos homens diz que, “aquele menino que está alí foi, pode dizer que foi ela que deu a vida a ele, que aqui nós não tinha condição e ela salvou a vida dele”, relata ele que continua: “essa é a minha esposa, acompanha vocês há muitos anos, briga mais gente por causa da Dra. Márcia...”

Outro homem, com seu jeito simples, dá uma espécie de aula de vida encorajando Paulinho e Thaís na caminhada política que estão enfrentando. “o pequeno de hoje é o grande amanhã. Hoje ele está sendo pequeno, estre aspas, mas amanhã ele vai ser o grande”.

Em seguida, outra mensagem para encorajar os pré-candidatos encerra o vídeo: “É como eu falei, não mude, que você vai crescer, você tem tudo para crescer, e o povo vai lhe dar a chance”.

Sem muitos efeitos, uma música de fundo dá o tom de comoção para o material que tem sido bastante elogiado pela classe política e está sendo replicado nas redes sociais desde que foi publicado por Paulinho no seu Instagram.

Não se sabe se a edição desse vídeo foi feito por uma agência de publicidade ou por alguém minimamente inteirado com o manuseio de um aparelho celular, que hoje disponibiliza inúmeras ferramentas para a produção desse tipo de material.

Com um jeito calmo e sereno, Paulinho tem conseguido passar uma mensagem de confiança para os caxienses e onde a equipe de marketing que o assiste tem obtido sucesso ao repassar a imagem de bom moço e preparado para o desafio de administrar Caxias.

E olha que a batalha eleitoral ainda nem começou...

Fred Campos lidera com muita folga a corrida eleitoral em Paço do Lumiar

8.7.24

Nova pesquisa de um novo instituto, divulgada nesta segunda-feira (08), confirma que o empresário e advogado Fred Campos (PSB) lidera a corrida eleitoral com extrema folga em Paço do Lumiar.

De acordo com o Instituto Qualitativa, que ouviu 500 eleitores, entre os dias 28 e 30 de junho, Fred Campos foi o mais citado no cenário espontâneo, onde não são apresentados os nomes.

No cenário estimulado, onde são apresentados os nomes aos eleitores, a vantagem de Fred Campos é enorme. O pré-candidato do PSB aparece com 61% contra 13,4% do atual presidente da Câmara de Paço do Lumiar, Jorge Maru.

A pesquisa foi registrada sob numero MA-00222/2024, no dia 02 de julho. O intervalo de confiança é de 95%, com margem de erro de 4,3%.

O levantamento do Instituto Qualitativa é mais um que confirma que Fred Campos vai liderando com extrema folga a disputa em Paço do Lumiar.

(Do Blog do Jorge Aragão)

Maranhão é o quarto pior estado no ranking de qualidade de vida

O Maranhão ocupa a 24ª posição no ranking do Índice de Progresso Social (IPS) 2024, que mostra os estados brasileiros com as melhores qualidades de vida. Desenvolvido pela organização Social Progress Imperative, o IPS mede a qualidade de vida considerando o desempenho social e ambiental de diferentes territórios. 

Os dados são atualizados desde 2014 e, em 2024, o Maranhão registrou uma pontuação de 55,72 a frente apenas de Rondônia (55,67), Acre (55,31) e Pará (53,20). O índice é composto por três dimensões principais: Necessidades Humanas Básicas, Fundamentos do Bem-estar e Oportunidades.

Os números variam de 0 (pior) a 100 (melhor) e corresponde à média simples dos resultados do IPS das Três dimensões.

Entre os pontos deficientes do Maranhão estão dois dos quatro itens que compõem a dimensão ‘Necessidades Humanas Básicas’ (moradia e nutrição e cuidados médicos), um item do ‘Fundamentos Do Bem-Estar’ (acesso à informação e comunicação) — todos abaixo dos demais estados.

Na dimensão ‘Oportunidades’, o estado governado por Carlos Brandão (PSB) tem o segundo pior índice em direitos individuais, o pior em liberdades individuais e o segundo pior em acesso à educação superior. (Veja a lista completa abaixo)

Municípios com as piores pontuações

A cidade de São Félix de Balsas aparece entre as 20 cidades com as piores pontuações no IPS Brasil 2024. O município localizado na região sudoeste do estado obteve 43,05 pontos.

Uiramutã (RR) registrou a pior pontuação no índice entre os municípios, com apenas 37,63 pontos. Em seguida, estão Alto Alegre (RR) com 38,38 pontos, Trairão (PA) com 38,69 pontos, Bannach (PA) com 38,89 pontos e Jacareacanga (PA) com 38,92 pontos.

Vale destacar que o Maranhão não tem nenhuma cidade entre as 20 melhores pontuações no IPS Brasil 2024.

O que diz o Governo?

Por meio de nota, o Governo do Maranhão disse que acompanha a divulgação de dados referentes aos indicadores sociais e atua no combate à redução da desigualdade social e da pobreza no estado. Destacou que o Plano Mais IDH empreendeu ações estruturantes em educação, saúde, saneamento básico, segurança alimentar, geração de renda e habitação.

Em educação, o Maranhão disse ter ampliado a rede de centros de ensino de tempo integral e a de ensino médio integrado à formação profissional. Além disso, afirmou ter implantado a Política Educacional Escola Digna e o Pacto pela Aprendizagem, que desenvolve ações formativas para profissionais de educação infantil e ensino fundamental. No ensino superior, disse ter aberto 20 campi da Uema.

Em saúde, disse que os serviços de atenção primária em saúde nos municípios maranhenses melhoraram, segundo o Previne Brasil.

Na área de saneamento, justificou haver um consistente trabalho para o fortalecimento da infraestrutura de abastecimento de água nos 138 municípios em que atua no estado, com investimentos que somam mais de R$ 350 milhões. (DifusoraNews)

Direito de resposta – Instituto Data M esclarece postagem sobre pesquisa eleitoral em Caxias

Ao lembrar sofrimento dos caxienses no passado, Adelmo questiona os motivos que fazem o candidato a prefeito da oposição em Caxias esconder o sobrenome: “Por que será?”

O fato do candidato a prefeito de Caxias, Paulo Marinho Júnior, não usar o sobrenome na atual campanha já está intrigando os caxienses.

A opção de ser chamado simplesmente de Paulinho tem chamado a atenção por ser a primeira eleição que o suplente usa o apelido, ao contrário de tantas que já disputou ostentando com orgulho o nome herdado do pai.

E foi por conta da estranha opção de esconder o sobrenome do pai que o deputado estadual Adelmo Soares fez duros questionamentos na tribuna da Assembleia Legislativa na última quarta-feira, 03.

“...Candidato a prefeito agora, o da oposição, não tem sobrenome, escondeu o sobrenome, por que será que escondeu o sobrenome?”, indagou Soares após dizer que todos que fazem parte da oposição caxiense tem nome e sobrenome.

Respondendo a indelicadeza dos oposicionistas caxienses, que reservaram para ele uma cadeira na recente coletiva de imprensa realizada na cidade, o deputado justificou, didaticamente, os motivos para não ter participado do evento. “E sabe por quê eu não estou sentado, aí [na coletiva de imprensa]? Porque eu não quero que Caxias volte ao tempo que você nem morava aí, meu querido amigo Daniel Barros. Você nem morava aí, pra você saber todas as mazelas que foram causadas lá no passado, há muito tempo atrás. Caxias sofreu; professores sofreram; a a saúde sofreu; os servidores sofreram, você não conhece as pessoas que estão do seu lado, companheiro. E por que não colocou o pai do candidato a prefeito, lá? Por que é que tem que esconder ele lá no Parque das Inhumas? Por que ele tem que ficar lá escondido? Trás ele pra cena”, instigou Soares.

Dirigindo-se ao vereador Daniel Barros, o deputado disse que o mesmo errou ao optar abandonar sua pré-candidatura a prefeito. “Você desconsiderou seus aliados, seus amigos, aqueles que abriram as portas pra você aqui em São Luís”.

Ao final do discurso, Adelmo deixou um recado para o vereador: “Mas você cometeu um grande erro: trocou a possibilidade de ser prefeito de Caxias pela possibilidade de ser secretário de Educação, que não vai ser, primeiro porque o seu candidato não ganha, tá escondendo o sobrenome, segundo porque, simplesmente, se isso acontecer, você vai ver o que é o retrocesso na cidade de Caxias.”

Segura essa!!! Empresa de Fernando Sarney contrata pesquisa eleitoral em Caxias; sondagem é a primeira do grupo Mirante em 2024 e irá ouvir 15 pessoas no inexistente bairro “SERRARIA”

5.7.24

Era só o que faltava na corrida eleitoral em Caxias. Pesquisa eleitoral contratada pelo grupo Mirante diz que irá ouvir 15 eleitores no bairro Serraria na cidade.

Seria perfeitamente normal pesquisar essa 15 almas inocentes do referido bairro, só que a localidade simplesmente não existe em Caxias.

Amigo de longas datas do ex-deputado Paulo Marinho, o empresário Fernando Sarney é o contratante dessa pesquisa de opinião em Caxias. Contratada pela empresa Rádio Litoral Maranhense Ltda (Mirante News FM) junto ao instituto Data M, é a primeira do grupo de comunicação da família Sarney no MA e com divulgação para o próximo dia 10.

O filho do ex-presidente José Sarney parece que retomou o interesse pela princesa do sertão. E esse interesse fica claro com essa pesquisa de opinião.

A aferição que já está sendo feita em Caxias é a primeira do grupo Mirante em todo o Maranhão e a quinta encomendada junto ao Data M no estado.

Nem mesmo na capital, São Luís, sede das empresas da família Sarney, o empresário Fernando Sarney se interessou em saber os humores dos eleitores da sua terra natal.

Com interesse em saber se o eleitor pesquisado em Caxias é católico, evangélico ou espiríta, o Data M também inova ao ouvir, ou pelo menos tentar ouvir, essas 15 pessoas no bairro “SERRARIA”.

Caso consigam encontrar esses 15 eleitores, é bom o Data M também perguntar se eles são terráqueos ou de algum outro planeta do nosso sistema solar.

Vai que os extraterrestres já invandiram a terra e só o Data M está sabendo...

Oposição em Caxias faz a festa com suspensão de pesquisa que poderia clarear corrida eleitoral, mas por que não divulgam as que tem?

A oposição em Caxias parece que resolveu apostar que o eleitor caxiense é ingênuo ou é alienado o suficiente que não sabe enxergar o que está acontecendo durante o atual processo eleitoral.

Desde quarta-feira, 03, as redes sociais dos seguidores do pré-candidato a prefeito Paulo Marinho Júnior estão em estado de êxtase com a impuganação de uma pesquisa eleitoral que visava medir a intenção de voto do eleitorado da princesa do sertão.

Os argumentos para que a pesquisa eleitoral do Instituto Agilize fosse barrada são todos eles frágeis e aparentemente quase uma forma de desespero para a impugnação da 1ª aferição da corrida sucessória do município.

A arguição do Podemos baseou-se principalmente na falta da opção de branco e nulo no questionário, bem como a exposição dos nomes dos pré-candidatos que seriam apresentados ao eleitor.

Ora, caros leitores, é algo no mínimo ilógico achar que a exposição dos candidatos no questionário teria força para influenciar a intenção de voto de alguém.

Não encontra nenhum sentido acreditar que o eleitor mudaria seu voto simplesmente porque o candidato de sua preferência não aparece como primeira ou segunda opção no questionário apresentado. Isso é duvidar da capacidade de discernimento dos entrevistados.

O fato da Justiça Eleitoral ter atendido momentaneamente a reclamação dos oposicionistas, e suspendido a divulgação da pesquisa, não é um atestado de que a mesma é irregular e que não possa ser divulgada após os devidos esclarecimentos à Justiça Eleitoral.

Por outro lado, a euforia dos oposicionistas traz à tona vários questionamentos sobre o tema de pesquisas, ou melhor, da falta delas a essa altura do processo eleitoral.

Todo candidato em cidades do porte de Caxias trabalham com pesquisas eleitorais que servem para guiar os passos da campanha.

Em Caxias, os principais pré-candidatos encomendam pesquisas quase semanalmente, sendo que a respectiva divulgação, seguindo a lógica de mostrar vantagem na disputa, só é feita quando a situação se mostra favorável para quem a contrata.

Diante do cenário, com questionamentos jurídicos que o titular do blog considera frágeis para privar o caxiense de uma pesquisa eleitoral, fica uma indagação: quais os motivos que levam a oposição do município a não divulgar as pesquisas que devem estar fazendo com frequência?

Se não divulgam, e preferem apostar na ilusão dos cliques das redes sociais, existe algo que não deve ser muito agradável...

BOMBA!!! Adelmo Soares diz que Daniel Barros trocou candidatura a prefeito de Caxias pela Secretaria de Educação; pasta é o maior orçamento do município

4.7.24

Parece que não saiu nada barato a desistência da candidatura de Daniel Barros a prefeito de Caxias e sua consequente adesão a candidatura de Paulo Marinho Júnior, que agora surge no material de divulgação simplesmente como Paulinho.

Segundo Soares, num hipotético governo de PMJ, o autointitulado Fiscal do Povo seria o titular da pasta da Educação do município, justamente a que detém o maior orçamento do organograma da administração.

O discurso de AS feito nesta quarta-feira, 03, na Assembleia Legislativa, foi motivado pelo gesto indelicado dos oposicionistas de Caxias ao reservarem uma cadeira como o nome do deputado numa coletiva de imprensa organizada na terça-feira em um hotel da cidade.

O gesto, que procurava constranger e agredir o deputado, que já não faz mais parte do grupo, acabou por despertar a revolta do agredido, que passou a relatar os motivos, todos eles justos e coerentes, de ter rompido os compromissos que o unia a pré-candidatura de Barros a prefeito.

“Todo mundo sabe que eu estava apoiando para prefeito o pré-candidato Daniel Barros, mas ele desistiu da candidatura”, justificou Soares para em seguida revelar o que teria ocorrido nos bastidores para que isso acontecesse: “trocou a sua candidatura pela Secretaria de Educação”.

A revelação dos reais motivos que teriam feito o pré-candidato a prefeito desistir do seu projeto político pegou todos os caxienses de surpresa, pois devido a sua passagem pela Secretaria de Saúde no governo Léo Coutinho, que não deixou saudades em ninguém quando projetou a cidade para todo o Brasil com o escândalo da “maternidade da morte”, pensava-se inicialmente que era pra lá que os olhos do vereador miravam, mas que vê-se agora que o rapaz pode estar querendo muito mais.

A pasta da Educação de Caxias é a que possui o maior orçamento da administração e cuja gestão sempre foi entregue a educadores de renome na área.

A suposta ida de Daniel Barros para o controle do futuro da educação do município torna-se temerário pelo simples fato do mesmo não ter nenhuma experiência com o setor.

Advogado de formação, mas que nunca teve um escritório de trabalho em Caxias e também não mantém uma atuação regular em processos na área, o último, e também único emprego conhecido do rapaz foi justamente na saúde do município, onde o histórico de resultados não o recomenda para outra missão no serviço público.

O blog abre espaço para que tanto o vereador Daniel Barros como o pré-candidato a prefeito Paulo Marinho Júnior esclareçam se realmente houve esse acordo entre eles onde cuja moeda de troca foi a educação do município.

Executiva Nacional do PT decide que Gentil Neto é o pré-candidato de Lula a prefeito de Caxias

3.7.24

A Executiva Nacional do PT aprovou, nessa terça-feira (2), o apoio do partido à pré-candidatura do ex-secretário municipal de Infraestrutura Gentil Neto (PP) à Prefeitura de Caxias. 

Com a homologação, ficou definido que Gentil Neto é o pré-candidato a prefeito de Caxias que terá o apoio do presidente Lula. 

Mais – Até o momento, o partido já homologou pré-candidaturas ou coligações em mais de 150 cidades, com mais de 100 mil eleitores. Desse universo, o PT terá candidatura própria em 106.

Fonte: Blog do Irmão Inaldo

Pesquisa mostra intenção de voto para prefeito em Paço do Lumiar. Veja os números

2.7.24

Levantamento divulgado pelo instituto Três Pesquisas aponta que o empresário Fred Campos lidera a preferência dos eleitores do município de Paço do Lumiar em todos os cenários apresentados na sondagem para as eleições municipais de 2024.

Segundo a pesquisa divulgada nesta terça-feira (2), Fred Campos e o presidente da Câmara, vereador Jorge Maru, protagonizam a disputa pela Prefeitura do município luminense.

A pesquisa encomendada pelo Grupo Difusora foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (MA-06761/2024) e realizada com 400 eleitores com 16 anos ou mais, entre os dias 13 e 15 de julho, no município em questão.

Segundo o instituto Três Pesquisas, a probabilidade de que a amostra do eleitorado ouvida na pesquisa reflita fielmente a intenção de voto — o chamado grau de confiança — é de 95%, e a margem de erro da pesquisa é de aproximadamente 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos.

Espontânea

Na pesquisa espontânea, onde os entrevistados declaram sua intenção de voto sem que nenhum nome lhes seja apresentado, Fred Campos está com 33,8% dos votos declarados. Jorge Maru aparece em segundo lugar, com 16,8%. Francisco Neto vem em terceiro, com 2,3%, e na sequência Paula da Pindoba com 1%.

Quarenta por cento dos eleitores não souberam ou não responderam à pesquisa, enquanto 5,6% disseram que votam branco ou nulo.

Estimulada

Os dados do cenário estimulado, quando os nomes dos candidatos são apresentados pelos aplicadores da pesquisa, apresentaram os seguintes resultados:

Fred Campos 54,5%

Jorge Maru 22,8%

Francisco Neto 4,8%

Não sabe/Não respondeu 7,5%

Nulo/Branco/Ninguém 10,4%

Além disso, a pesquisa mostra quem tem mais rejeição entre os eleitores, ou seja, em quem eles não votariam de jeito nenhum. Veja abaixo:

Jorge Maru 24,3%

Francisco Neto 13,5%

Fred Campos 12,5%

Não sabe/Não respondeu 34,3%

Nulo/Branco/Ninguém 15,4%

(DifusoraNews)

Aldeias Altas: revitalização da Praça Gonçalves Dias e construção da Creche Tia Amália; projetos inovadores sob a gestão de Kedson Lima

O inovador projeto arquitetônico da Creche Tia Anália destaca-se por sua ênfase na acessibilidade, assegurando que crianças e pessoas com deficiência possam utilizar as instalações de forma segura e confortável. Rotas acessíveis conectam os ambientes pedagógicos, administrativos, recreativos e de alimentação, atendendo às necessidades de todos os usuários. Os espaços e mobílias foram projetados considerando o campo visual das crianças, criando um ambiente inclusivo e acolhedor.

A Creche Tia Anália contará com 10 amplas salas de aula, fraldário, lactário, sala de amamentação, recepção, sala de leitura, bloco administrativo (gestão, secretaria e sala dos professores), cozinha, refeitório, um banheiro em cada sala de aula, lavanderia, depósito, almoxarifado, parque infantil, pátio coberto e videomonitoramento por câmeras.

 

Inicialmente, a creche funcionará com 9 turmas, atendendo a 120 crianças de 1 ano e 6 meses até 5 anos e 11 meses de idade, no período integral das 7h30 às 16h30. A distribuição das turmas será a seguinte:

- 2 turmas de berçário com 10 crianças cada;

- 3 turmas de Maternal I com 13 crianças cada;

- 2 turmas de Maternal II com 13 crianças cada;

- 1 turma de Pré I com 18 crianças;

- 1 turma de Pré II com 17 crianças.

A construção da creche, iniciada na gestão anterior, foi interrompida devido à má aplicação dos recursos destinados ao projeto. No entanto, a administração do prefeito Kedson Lima interveio de forma decisiva, retomando e concluindo a obra com recursos próprios do município.

Praça - No mesmo dia da inauguração da creche, a população de Aldeense também celebrou a revitalização da Praça Gonçalves Dias. A praça recebeu uma nova estrutura, incluindo área para prática de exercícios, espaço exclusivo para crianças brincarem, arquibancada e fonte luminosa, entre outras melhorias. Assim como a construção da creche, a revitalização da praça foi realizada com recursos próprios do município.


A entrega desses projetos representa um grande avanço para a comunidade, proporcionando espaços de qualidade para a educação infantil e lazer. Sob a liderança do prefeito Kedson Lima, Aldeense dá um passo significativo em direção a um futuro mais inclusivo e próspero. No evento, diversas lideranças municipais estiveram presentes, além da presença do deputado federal Maranhãozinho. (Blog do Bino Bill)

Paulo Marinho Júnior acerta ao não colocar o pai na linha de frente da disputa eleitoral; estratégia tem sido exitosa para não associar o desgaste do genitor à sua campanha

1.7.24

Mostrando maturidade e foco na sua caminhada rumo a disputa eleitoral deste ano pela Prefeitura de Caxias, o suplente de deputado federal Paulo Marinho Júnior tem obtido êxito nas movimentações feitas até o momento.

Ao tirar o pai, ex-deputado Paulo Marinho, da linha de frente da sua campanha, Paulinho está conseguindo evitar que todo o desgaste acumulado pelo genitor durante 40 anos na política caxiense respinguem na sua candidatura.

Por mais que os adversários tentem associar sua imagem as agruras acumuladas pelo genitor, até o momento não tem obtido êxito, uma vez que a candidatura oposicionista tem se mostrado consolidada e com chances nada negligenciáveis de sucesso.

Apesar do aparente controle, e com a proximidade das eleições, caso a disputa continue indefinida, fica difícil segurar o ex-deputado PM de fazer suas estripulias, ou seja, trocar os pés pelas mãos ao atacar adversários e elaborar elucubrações que de nada ajudam e podem enterrar a candidatura do filho, tipo a surrada, e aparentemente abandonada, fraude na urna eletrônica.

Te aquieta, aí, rapaz...

Eleições 2024: saiba o que pode e o que não pode a partir de julho

A partir deste mês, começam a valer as principais restrições previstas no calendário eleitoral para impedir o uso da máquina pública a favor de candidatos às eleições municipais de outubro. As vedações estão previstas na Lei das Eleições (Lei 9.504/1997).

No dia 6 de julho, três meses antes do pleito, começam as restrições para contratação e demissão de servidores públicos. A partir do dia 20, os partidos podem realizar suas convenções internas para a escolha dos candidatos aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereadores.

O primeiro turno das eleições será no dia 6 de outubro. O segundo turno da disputa poderá ser realizado em 27 de outubro nos municípios com mais de 200 mil eleitores, nos quais nenhum dos candidatos à prefeitura atingiu mais da metade dos votos válidos, excluídos os brancos e nulos, no primeiro turno. 

Confira as principais restrições

6 de julho 

Nomeação de servidores – a partir do próximo sábado (6), três meses antes do pleito, os agentes públicos não podem nomear, contratar e demitir por justa causa servidores públicos. A lei abre exceção para nomeação e exoneração de pessoas que exercem função comissionada e a contratação de natureza emergencial para garantir o funcionamento de serviços públicos essenciais.

Concursos  – A nomeação de servidores só pode ocorrer se o resultado do concurso foi homologado até 6 de julho.

Verbas  – Os agentes públicos também estão proibidos de fazer transferência voluntária de recursos do governo federal aos estados e municípios. O dinheiro só pode ser enviado para obras que já estão em andamento ou para atender situações de calamidade pública.

Publicidade estatal – A autorização para realização de publicidade institucional de programas de governo também está proibida. Pronunciamentos oficiais em cadeia de rádio e televisão e a divulgação de nomes de candidatos em sites oficiais também estão vedados e só podem ocorrer com autorização da Justiça Eleitoral. 

Inauguração de obras – Também fica proibida a participação de candidatos em inaugurações de obras públicas.

20 de julho 

Convenções – A partir do dia 20 de julho, os partidos políticos e as federações poderão escolher seus candidatos para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador. O prazo para realização das convenções termina em 5 de agosto.

Gastos de campanha – Na mesma data, o TSE divulgará o limite de gastos de campanha para os cargos que estarão em disputa. 

Direito de resposta – Também começa a valer a possiblidade de candidatos e partidos pedirem direito de resposta contra reportagens, comentários e postagens que considerarem ofensivas na imprensa e nas redes sociais.