Minha Figura

Ao plagiar evento de Gentil Neto, Daniel Barros recebe mais um sinal do eleitor caxiense; deputado Marreca Filho testemunha outro fiasco do aliado em Caxias

13.4.24

Lançamento da pré-candidatura de Daniel Barros teve charanga, punhos
cerrados e muitos pulinhos, mas faltou público

Teve charanga, tal qual o evento de filiação de Gentil Neto ao PP; foi realizado no mesmo local escolhido por Gentil Neto; teve um Daniel Barros pulando com os punhos cerrados, tal qual Gentil Neto fez quando do evento do último dia 02 de abril, mas ao tentar imitar escancaradamente o evento do concorrente, Barros pecou no principal: FALTOU O MESMO PÚBLICO.

Com a proximidade das eleições, o vereador Daniel Barros está se acostumando com a sua irrelevância no cenário político de Caxias e colheu, mais uma vez nesta sexta-feira, 12, o resultado das suas estripulias nas redes sociais, onde toda zoada que faz não encontra uma resposta positiva da população.

Mesmo produzindo vídeos editados com os melhores ângulos para mostrar que o ato foi grandioso, o humor dos aliados do vereador na ressaca do evento já diz tudo, pois quando são questionados respondem com um quase inaudível “foi bom...” mas com um semblante desanimado que diz mais do que qualquer palavra.

Flopou

Por mais que os correligionários tentem passar uma versão diferente nas redes sociais, quem passou em frente ao Assunção Eventos durante o ponto alto da ‘festa’, momento em que Daniel Barros chegava ao local, teve uma real dimensão do fiasco que foi o lançamento da pré-campanha do fiscal.

Marreca Filho toma outro banho de água fria em Caxias

Desdenha-se de um time de futebol que por diversas vezes perde para outro clube que o mesmo “virou freguês”, o que pode ser usado para o deputado Marreca Filho, que por uma empolgação digna de principiantes, encantou-se pelo barulho das redes sociais do colega de partido pensando que isso reverberava no mundo real, mas que num apertado Assunção Eventos, com cadeiras dispostas estrategicamente para parecer que o espaço estava lotado, deparou-se com uma solenidade digna de cidade de 10 mil habitantes.

Apesar do insucesso desta sexta-feira, o deputado Marreca já deveria saber que não era lá muito promissor gastar seu oléo diesel se deslocando até Caxias, uma vez que no carnaval, quando do lançamento do tal “bloco do fiscal”, o deputado já havia tido um choque de realidade com o fracasso do evento que prometia a troca dos abadás por alimentos que depois seriam distribuídos aos mais carentes (???), mas cujo público se restringiu a patota do vereador e do ex-deputado Adelmo Soares, tendo a turma que correr e se imiscuir no meio do Cantafolia em busca de fotografias para as redes sociais.

Marreca já havia constatado um fiasco ao lado do vereador caxiense
durante lançamento do bloco do fiscal no carnaval

Personagem caricaturado

Quando o suplente de deputado estadual, Catulé Júnior, comentou durante o anúncio de sua desistência da candidatura a prefeito, de que “Caxias não precisa de um personagem caricaturado para ser prefeito”, alguns não entenderam de quem ele estava falando, mas a realização de um evento no mesmo local que o do adversário, com a mesma charanga para demonstrar uma animação artificial, os mesmos pulinhos para demonstrar alegria e até os mesmos punhos cerrados no evento de Daniel Barros tiraram as dúvidas de todos.

Diante do festival de plágios no evento feito por Daniel Barros para lançar sua pré-candidatura a prefeito, é bom lembrar do carnaval, quando Gentil Neto fez uma bonita campanha de marketing nas redes sociais para pintar o cabelo na onda nevou, deixando o cabelo branco durante a folia de momo e dias depois o auto-intitulado fiscal do povo fez o mesmo.

Alô, Marreca! Tem espaço pra ti em Caxias na eleição de 2026, não...

Famem qualifica gestores para desafios do último ano do mandato

12.4.24

A Assembleia Legislativa do Maranhão será palco da retomada do Qualifica Maranhão, programa coordenado pela Federação dos Municípios do Estado (Famem), nos próximos dias 15 e 16 de abril. Em parceria com o Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público Estadual, Escola de Governo do Estado do Maranhão, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e União dos Vereadores, Câmaras Municipais do Estado do Maranhão (UVCM), esta segunda edição vai abordar questões essenciais para gestores e técnicos municipais.

Com o tema “Desafios do último ano de mandato”, o Qualifica visa preparar os participantes para enfrentar os diversos aspectos que envolvem o encerramento de um mandato municipal. Serão discutidos assuntos como condutas eleitorais vedadas, desincompatibilização eleitoral, vedações impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal e as responsabilidades dos gestores que deixam seus cargos, seja por impedimento legal de concorrer novamente ou por não serem reeleitos.

Este ano, o programa percorrerá seis regionais, começando por São Luís e passando também pelas regionais de Imperatriz, Pinheiro, Santa Inês, Balsas e a conhecida como “grande regional”, que engloba São João dos Patos, Pedreiras, Caxias e Barra do Corda, cujo evento será promovido no município de Peritoró.

A edição de São Luís contará com a participação da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), que abordará sobre as inovações da reforma tributária. Com encontros agendados para dois dias por mês até junho, as reuniões ocorrerão de forma presencial.

O Qualifica Maranhão reafirma o compromisso das entidades parceiras em buscar soluções e promover o desenvolvimento dos municípios do estado. Gestores e técnicos interessados em maiores informações devem acessar o site: www.egma.ma.gov.br

Othon Maranhão deixa a CCL de Caxias e assume a Secretaria de Governo do município

11.4.24

Othon durante reunião de despedida com os profissionais da CCL de Caxias

Um dos melhores quadros do governo Fábio Gentil em Caxias, Othon Luiz Machado Maranhão será o novo secretário de Governo do Executivo Municipal.

Formado em Gestão Pública e pós-graduado em Licitações e Contratações Públicas, Othon Maranhão deixa a chefia da CCL - Comissão Central de Licitações, onde atuava nos últimos 6 anos, para ocupar a Secretaria de Governo do município.

Othon fez o anúncio na tarde desta quinta-feira, 11, pelas suas redes sociais.

“Após 6 anos, estou me despedindo da CCL para assumir um novo desafio como Secretário de Governo da Prefeitura de Caxias. Gostaria de expressar meu agradecimento ao prefeito Fábio Gentil pela confiança”, mencionou o novo secretário de Governo do município.

Tido como um dos melhores profissionais no setor de licitações no Estado, o profissionalismo de Othon em assuntos variados da administração o capacitaram para voos mais altos no governo Fábio Gentil, culminando com o convite para ser o titular da pasta de Governo, cargo que o transformará numa espécie de super-secretário, com atribuições em vários setores da atual gestão.

A mudança no governo Fábio Gentil é a mais importante já feita nos últimos meses e pode representar um salto de qualidade na administração. 

Joãozinho do PT reforça a base de apoio na sua pré-campanha a vereador de Caxias com a adesão do presidente da FETRAF-MA

10.4.24

Sindicalista Bil é o mais novo integrante do grupo Gentil e também grande apoiador de
Joãozinho do PT no 2º distrito

O ex-vereador de Caxias, Joãozinho do PT, recebeu nesta quarta-feira, 10, mais um importante e significativo apoio no meio sindical nesta fase de pré-campanha a vereador. Trata-se do diretor do SINTRAF/Caxias e presidente da FETRAF/MA, Antonio José de Sousa, o Bil.

A celebração do acordo aconteceu na tarde desta quarta-feira numa reunião com o prefeito Fábio Gentil, que fez questão de gravar um vídeo dando as boas-vindas ao novo aliado. “Vem conosco conversar e somar para que juntos possamos melhorar o município de Caxias e principalmente o 2º distrito”, declarou o prefeito (veja vídeo abaixo).

Ao lado de gestor caxiense, o sindicalista também declarou estar alinhado politicamente com o grupo Gentil. “Estamos juntos nessa construção para desenvolver mais o município de Caxias”, comentou Bil fazendo questão de citar os membros da sua família que participaram da reunião.

Apesar de hoje ser um importante dirigente do SINTRAF e da FETRAF, Bil começou sua vida sindical junto com Joãozinho do PT no STTR de Caxias, onde atuaram juntos por muitos anos naquele braço do movimento sindical, o que fortalece os laços e o interesse comum de ambos pelo homem do campo na região.

Sendo uma importante liderança rural em todo o município, é no 2º distrito de Caxias que Bil tem uma atuação mais forte.

Vale destacar ainda que a declaração de apoio de Bil ao grupo Gentil e a Joãozinho do PT, significa também que a oposição caxiense perde um dos seus melhores quadros na zona rural do município, o que fortalece ainda mais o projeto político do prefeito Fábio em 2026.

Vereadores reafirmam apoio a Ricardo Rodrigues como pré-candidato a vice-prefeito na chapa de Gentil Neto

9.4.24

Na sessão ordinária desta segunda-feira (8), os 16 vereadores que compõem a base aliada do prefeito Fábio Gentil demonstraram mais uma vez seu apoio inequívoco ao presidente da Casa, vereador Ricardo Rodrigues (PT) como companheiro de chapa do pré-candidato a prefeito Gentil Neto. Em um gesto de unidade e respaldo político, Rodrigues foi reconhecido novamente pelos colegas durante a sessão.

Em um discurso feito na tribuna, Ricardo Rodrigues expressou sua gratidão aos companheiros pelo apoio decisivo. "Agradeço profundamente a confiança depositada em mim por cada vereador aqui presente. É um privilégio contar com o apoio de pessoas tão comprometidas com o desenvolvimento de nossa cidade", afirmou Rodrigues.

O chefe do Legislativo também destacou a importância da decisão do prefeito Fábio Gentil. "Estou confiante de que a escolha do prefeito será positiva", declarou Ricardo Rodrigues.

"Além do significativo apoio político oferecido pelos correligionários, é importante ressaltar que o PIB eleitoral está na representação dos vereadores da base, reforçando a necessidade de Ricardo Rodrigues como vice de Gentil Neto," ressaltou Mário Assunção.

A escolha de Ricardo Rodrigues como vice de Gentil Neto é vista como um movimento estratégico para fortalecer a administração municipal e garantir uma gestão eficiente e comprometida com o desenvolvimento de Caxias. Com a união da base governista e o respaldo do legislativo municipal, a chapa Gentil Neto/Ricardo Rodrigues emerge como uma opção sólida e capaz de conduzir a cidade da melhor forma possível.

(Blog do Irmão Inaldo)

Partido Novo em Caxias se esfacela e o que já era pequeno nem existe mais...

8.4.24

Apresentados por Daniel Barros como dirigentes do Novo,
João Antonio e Tarcísio já pularam do barco do fiscal

Formado em Caxias a duras penas pelo publicitário Clidenor Filho, o Partido Novo praticamente não existe mais no município.

Com membros que se intitulavam como patriotas, os ditos cidadãos de bem abandonaram a sigla depois da manobra do presidente estadual Leonardo Arruda, que simplesmente deu o partido para o vereador Daniel Barros engrossar o número de partidos em torno da sua pré-candidatura a prefeito.

Uma vez sob o controle político de Barros, o ativista social Tarcísio Buriti foi apresentado pelo vereador como presidente em Caxias e o empresário João Antonio Queiroz como vice, o que deixaria o novo Novo sem a patriotada comandada por Clidenor Filho.

A manobra que levou Tarcísio e João Antonio a postularem o comando do Novo caxiense deu-se início na terça-feira de carnaval mas não durou até o fim da quaresma, encerrando a aventura dos novistas ainda no sábado de aleluia.

Após a destituição de Clidenor Filho e seus aliados, nem mesmo comissão provisória foi formada e agora vê-se Tarcísio Buriti no governo do prefeito Fábio Gentil, onde apoiará a candidatura de Gentil Neto a prefeito e vai ser coordenador da campanha de Léo Torres para vereador.

Já o empresário João Antonio Queiroz já cerrou fileiras com Paulo Marinho Júnior onde será candidato a vereador pelo PL.

Esteio no apoio ao nome de Lahésio Bonfim em Caxias, Clidenor Filho e demais correligionários estão no momento sem uma sigla para recepcionar o representante da direita no Maranhão na região leste.

Esfacelado, a lambança que fizeram com o Novo em Caxias teve em Clidenor Filho e Lahésio Bonfim os grandes prejudicados.

E olha que o Novo surgiu com a promessa de uma nova forma de fazer política... 

Vereadores caxienses em pânico!!! Filiação de Sansão Pinheiro e Gil Ricardo ameaça derreter PP; desespero não se justifica diante dos fatos

Os vereadores da base governista de Fábio Gentil que se filiaram ao Progressistas (PP), estão em pânico desde que souberam que os suplentes Sansão Pinheiro e Gil Ricardo também se filiaram ao partido e irão concorrer ao cargo de vereador pela sigla.

Os mais desesperados diante da notícia já falam em desistir da reeleição.

Darlan Almeida já teria se adiantado e estaria pronto para apoiar um aliado filiado em outro partido como candidato a vereador.

O líder do governo Fábio Gentil, Charles James, já encomendou o próprio velório político temendo seu enterro eleitoral em outubro. O rapaz anda cabisbaixo pelos corredores do poder municipal e também está prestes a jogar a tolha.

Neto do Sindicato, outro que estaria temendo a concorrência no PP, pode recorrer a familiares e aliados filiados no PT, o que garantiria, em tese, uma disputa mais fácil para um representante seu na Câmara Municipal.

Outros vereadores menos tarimbados das refregas políticas compartilham dos mesmos temores e assiste-se a um verdadeiro salve-se quem puder no PP caxiense.

Mas o clima de morte de véspera não se justifica entre os vereadores de mandato pelo simples fato de que a maioria obteve mais votos que Sansão Pinheiro e Gil Ricardo na última eleição.

O Sansão caxiense, homônimo do personagem bíblico, nem cabelo comprido tem e nem a esposa se chama Dalila, o que não lhe garante essa força toda. Alardeado por correligionários nas eleições de 2020 como tendo 6.000 votos ‘mapeados’, teve que se contentar com uma suplência com seus 1.111 votos.

O simples fato de ter sido diretor de um hospital local, o HTO (Hospital de Traumatologia e Ortopedia), não significa que os procedimentos ali realizados serão traduzidos em votos pelo reconhecimento dos pacientes, uma vez que existe todo um corpo clínico envolvido nos atendimentos, sendo praticamente impossível o diretor chegar junto ao paciente e ganhar os louros de tudo que foi feito.

Caso Gil Ricardo fosse todo esse ban ban ban, teria tido sucesso ao tentar montar um partido para viabilizar sua candidatura, coisa que restou infrutífera.

Falar da proximidade de Gil Ricardo com o prefeito Fábio Gentil como sendo um fator temerário é no mínimo um exercício de amadorismo ao extremo, uma vez que, em raras ocasiões, cito Cinthya Lucena, o prefeito fez um pouco mais, muito pouco pela sua candidatura em 2020.

Diante do desespero injustificado, a vereança deve se guiar pelo bom senso e se atentar aos números.

Com 1.111 votos na última eleição, o Sansão caxiense não guarda nenhuma semelhança com o seu homônimo da bíblia e Gil Ricardo, com 933 votos em 2020 não teve força neste ano nem para montar um partido que facilitasse a sua vida para as eleições de outubro e teve que se abrigar no PP.

Em todo caso, aqueles que não chegaram aos 1.000 votos na última eleição, é bom acertar as contas com a funerária para não deixar problemas para a família.

Passageiro é preso dentro de ônibus em Caxias após se masturbar na frente de mulher

6.4.24

Uma mulher foi vítima de importunação sexual dentro de um ônibus, na madrugada dessa sexta-feira (5), em Caxias. Segundo informações policiais, havia um homem estimulando os próprios órgãos genitais na frente de uma outra passageira. O condutor do ônibus, ao saber da informação, parou o veículo na Unidade Operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF-MA) de Caxias.

A passageira vítima da importunação havia saído da cidade de Bacabal, com destino a Teresina, e estava sozinha em duas poltronas no corredor da esquerda do ônibus. De acordo com as informações, a passageira dormiu na poltrona e, quando acordou, percebeu que havia um passageiro em uma poltrona do corredor da direita se masturbando.

Segundo a vítima, o ato durou cerca de uma hora, e o homem só parou de praticar o ato quando a passageira começou a filmar a cena com seu celular. A equipe PRF realizou a abordagem e identificou o passageiro na qualificação de autor de Importunação sexual.

O homem foi conduzido para uma unidade da Polícia Civil em Caxias.

(Do Imirante.com)

Proposta de Dino de fim da aposentadoria compulsória como pena para juízes é bem recebida

Antes de renunciar ao cargo de senador para assumir uma vaga no Supremo Tribunal Federal, o ministro Flávio Dino conseguiu o número necessário de assinaturas para iniciar a tramitação no Senado de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que tem por objetivo acabar com a aposentadoria compulsória para juízes, promotores e militares que cometem delitos graves.

Ao justificar a PEC 3/2024, Dino afirmou que não é adequado manter a aposentadoria compulsória — com o recebimento de vencimentos — como punição por uma conduta grave que “acarrete alto grau de desmoralização do serviço público e perda da confiança nas instituições públicas”. Ainda segundo o ministro, não há por que magistrados, promotores e militares receberem um tratamento diferente dos demais servidores públicos que cometem faltas graves.

“Se você pratica uma falta leve, você tem uma punição proporcional. Mas, se você pratica um delito grave que configure, eventualmente, até um crime, é claro que você tem de receber uma sanção simétrica. No caso, a perda do cargo”, disse Dino à Rádio Senado. “Se um juiz pratica um ato de corrupção ou mata uma pessoa, ele é processado administrativamente e a sanção máxima hoje é a aposentadoria compulsória”, completou ele.

Reação positiva

A iniciativa de Dino foi recebida com simpatia pelos magistrados e ex-magistrados consultados pela revista eletrônica Consultor Jurídico. O advogado e ex-juiz Márlon Reis, por exemplo, é a favor da proposta. Ele acredita que a PEC, caso aprovada, representará um avanço significativo para o Poder Judiciário.

“Desde o início da atuação do Conselho Nacional de Justiça, as atividades dos magistrados passaram a ser avaliadas de forma mais isenta, mitigando a preocupação com perseguições casuísticas pelas corregedorias locais. A PEC justifica a aplicação da pena de demissão em casos de graves violações funcionais, assegurando decisões baseadas em critérios objetivos e imparciais”, afirmou Reis. “Importante destacar que, em situações onde haja percepção de injustiça, os indivíduos afetados sempre têm a possibilidade de submeter seus casos ao Judiciário, amparados pelo princípio da inafastabilidade da jurisdição, reforçando, assim, o Estado de Direito e a confiança nas instituições.”

O desembargador Paulo Fontes, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, tem opinião parecida: “A proposta é bem-vinda e, se aprovada, colocará fim à sensação de impunidade nesses casos. Mas a perda do cargo continuará a exigir decisão judicial transitada em julgado, uma garantia fundamental para a magistratura e o MP. É preciso também encontrar uma solução justa para a questão previdenciária, pois o magistrado, mesmo punido, verteu contribuições ao regime público”.

Já o desembargador Ary Raghiant Neto, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, lembra que a pena de demissão já está prevista na Lei Orgânica da Magistratura Nacional (Loman), em seu artigo 26.

O dispositivo citado por ele prevê a perda do cargo de magistrado nos seguintes casos: “I — em ação penal por crime comum ou de responsabilidade; II — em procedimento administrativo para a perda do cargo nas hipóteses seguintes:  a) exercício, ainda que em disponibilidade, de qualquer outra função, salvo um cargo de magistério superior, público ou particular; b) recebimento, a qualquer título e sob qualquer pretexto, de percentagens ou custas nos processos sujeitos a seu despacho e julgamento; c) exercício de atividade politico-partidária”.

Sobre o projeto apresentado por Flávio Dino, Raghiant Neto entende que o texto é positivo, mas precisa apresentar de maneira muito clara as situações que levarão à demissão do juiz.

“Para ter eficácia essa proposta, se aprovada, o legislador deverá regulamentar as hipóteses de ‘faltas graves’. Sobre o mérito da proposta em si, creio que se trata de um anseio social, na medida em que não se compreende a aposentadoria compulsória como uma legítima punição, notadamente em casos de corrupção”, afirmou o desembargador do TJ-MS. “Entretanto, é preciso registrar que a aposentadoria com proventos proporcionais é um direito daquele que contribuiu para a Seguridade Social e não pode se confundir com a pena, que aqui é a imediata aposentadoria (chamada compulsória).”

Reação negativa

Por meio de nota, o presidente da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), Frederico Mendes Júnior, deixou claro que é contra a PEC apresentada pelo ex-senador e ministro do Supremo. Segundo ele, o texto ataca a independência dos magistrados.

“A eliminação da aposentadoria compulsória agride a independência e a imparcialidade dos magistrados, que passarão a viver sob o receio da perda do próprio sustento e de suas famílias, com prováveis prejuízos à efetividade dos serviços oferecidos aos cidadãos”, diz trecho da nota do presidente da AMB.

Segundo ele, a manutenção dos vencimentos em caso de aposentadoria compulsória não é um benefício concedido ao juiz que cometeu falta grave.

“Não é um benefício, mas a contrapartida pelos pagamentos realizados ao regime de previdência ao longo do tempo de exercício da função (em patamares muito maiores do que os do regime geral: a partir de 14% do vencimento bruto)”, afirmou o presidente. “É bom lembrar que, na história recente do nosso país, magistrados foram aposentados compulsoriamente pelo Poder Executivo pelo simples fato de prolatarem decisões em desacordo com os interesses dos governantes. Há, portanto, motivos históricos para a existência da aposentadoria compulsória com recebimento de proventos proporcionais.” (Rafa Santos, Consultor Jurídico)

Golpe de mestre!!! Ex-vereador Jerônimo Cavalcanti consegue filiar importantes lideranças no MDB e já é certo seu retorno à Câmara Municipal de Caxias

5.4.24

Jerônimo Cavalcanti garante um retorno triunfal à política

O ex-vereador caxiense Jerônimo Cavalcanti conseguiu uma proeza digna dos grandes estrategistas políticos ao reunir um número significativo de lideranças políticas no MDB, partido que preside em Caxias.

A delicada montagem que culminou com um robusto MDB foi feita de forma cuidadosa e com o mesmo cuidado de um experiente jogador de xadrez que busca o xeque-mate.

Ensaiando estar apoiando Mário Assunção, Jerônimo demonstrava desinteresse em retornar à política, o que encorajou os mais inexperientes em embarcar na desinteressada montagem mdebista, garantindo assim número mais do que suficiente de membros na sigla.

A jogada de Jerônimo pode ser vista por muitos até como desleal, mas só alguém pra lá de imaturo para acreditar que um político veterano como o ex-vereador estaria fazendo frenéticas articulações para montar um partido se não estivesse ele de olho na cadeira da Câmara que acaba de cair em suas mãos.

Com lideranças que tem potencial entre 350 e 600 votos, o único membro do MDB que passa dos 1.000 votos em todas as eleições que disputou é o presidente da sigla Jerônimo, o que desde já garante o seu retorno à Câmara Municipal.

Com isso, Telvanise Bruno, importante liderança do 2º distrito de Caxias, irá disputar mais uma eleição com pouquíssimas chances de ser eleita.

Jerônimo mostra, mais uma vez, que política não é para amadores e merece os parabéns de toda a classe política de Caxias.

Desde já, bom retorno ao parlamento, vereador...

Felipe Camarão atua e por 17×1 PT do Maranhão decide apoiar Fred Campos em Paço do Lumiar

4.4.24

Fred Campos conta com apoio do PT e do vice-governador Felipe Camarão em Paço do Lumiar

O diretório estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) no Maranhão decidiu na noite desta quinta-feira (04) apoiar a pré-candidatura do advogado e empresário Fred Campos (PSB) à prefeitura de Paço do Lumiar.

A proposta de apoio ao nome de Campos em Paço foi defendida pelo vice-governador do Maranhão Felipe Camarão e também pelo secretário de Estado do Maranhão da Representação Institucional no Distrito Federal (SeriDF), Joaquim Washington Luiz de Oliveira, ex-vice-governador do Maranhão e Conselheiro do Tribunal de Contas do Maranhão (TCE-MA).

Além da dupla petista, Fred ainda teve o apoio dentro do Diretório Estadual do partido de Luiz Inácio Lula da Silva, do presidente do PT maranhense – Francimar; do deputado estadual  Zé Inácio; da presidente do IEMA Criciele e do Superintendente do Incra no Maranhão, Zé Carlos da Caixa, ex-deputado federal.

Fred é líder absoluto em todas as pesquisas em Paço do Lumiar, filiado ao PSB e conta com o apoio do governador Carlos Brandão.

(Blog do Domingos Costa)

Deputado apresenta novo requerimento e consegue homenagem ao MST

Deputado Júlio Mendonça (PCdoB/MA)

O deputado Júlio Mendonça (PCdoB) conseguiu reverter, nesta quinta-feira, 4, a derrota de ontem e aprovou, em plenário, um novo requerimento para que o MST seja homenageado pela Assembleia Legislativa do Maranhão.

A nova proposição foi protocolada após acordo de líderes sugerido pelo deputado Carlos Lula (PSB) para a inclusão do novo requerimento na Ordem do Dia. 

A presidente da Casa, deputada Iracema Vale (PSB), acatou a sugestão do colega e a proposta acabou aprovada em votação simbólica – depois de haver sido rejeitada em votação nominal na quarta-feira, 3.

Além do pedido de Mendonça, a AL também aprovou outros dois, de autoria dos deputados Roberto Costa (MDB) e Antônio Pereira (PSB), para que a Contag e a Fetaema também sejam homenageadas.

Gentil Neto faz história em Caxias ao reunir multidão de apoiadores em ato de filiação ao Partido Progressistas

3.4.24
Filiação de Gentil Neto ao Progressistas foi um ato grandioso e
entrou para a história de Caxias

 Blog do Daniel Matos

Um momento que ficará gravado não apenas na memória de Caxias, mas também nos corações dos caxienses. No Assunção Eventos, na noite de hoje (02), o jovem Gentil Neto demonstrou sua força política e sua preparação para as eleições de 2024.

A solenidade contou com a presença ilustre do prefeito de Caxias, Fábio Gentil, do senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Partido Progressista (PP), do Ministro dos Esportes André Fufuca, da deputada federal Amanda Gentil, da deputada estadual Daniella, da Dra. Cleide Coutinho, da deputada Iracema do Vale, além de diversos outros deputados do Maranhão e Piauí e lideranças de toda a cidade, destacando a influência e coesão do grupo Gentil.

“É um privilégio estar aqui hoje e sentir o apoio de cada pessoa presente, o que coroa nosso trabalho dedicado ao povo”, afirmou o prefeito Fábio Gentil.

O evento foi marcado por discursos inspiradores e calorosos, que emocionaram os presentes e geraram uma atmosfera de entusiasmo em torno de Gentil Neto.

Multidão prestigiou a filiação de Gentil Neto ao partido pelo qual o jovem líder político
disputará a eleição a prefeito de Caxias

Enquanto a oposição tenta se organizar e definir um candidato, o grupo liderado pelo prefeito demonstrou coesão e força para a próxima campanha eleitoral.

“Quero expressar minha gratidão a todos os presentes e àqueles que caminham conosco. Hoje, mostramos a força do nosso grupo e é essa união e espírito de coletividade que nos guiarão adiante”, declarou o pré-candidato a prefeito, Gentil Neto, visivelmente emocionado.

Prefeitura de Caxias paga diferença do Piso Salarial da Enfermagem

A Prefeitura de Caxias realizou o pagamento nesta segunda-feira (1), da diferença salarial do piso da Enfermagem. A gestão municipal segue firme mantendo o compromisso com os profissionais da saúde e no cumprimento de suas obrigações.

A Diferença Salarial é paga pelo Município seguindo a Lei que foi aprovada em 2023 de n° 14. 434/2022, que instituiu o Piso Salarial Nacional para Enfermeiras, Técnicas em Enfermagem, Auxiliares de Enfermagem e Parteiras. Com a aprovação da lei, cada uma das modalidades profissionais incluídas na categoria Enfermagem recebem um valor mínimo único em todo o país:

Enfermeiros: R$ 4.750

Técnicos de Enfermagem: R$ 3.325

Auxiliares de Enfermagem e parteiras: R$ 2.375.

(Da assessoria)

Ato político grandioso marcará filiação de Gentil Neto ao Partido Progressistas para disputar Prefeitura de Caxias

1.4.24

Evento acontecerá no espaço Assunção Festas e mobilizará lideranças e o povo caxiense

Um ato grandioso, com a presença de nomes de peso da política maranhense e nacional, marcará, nesta terça-feira, 2 de abril, a filiação do secretário municipal de Infraestrutura e pré-candidato a prefeito de Caxias, Gentil Neto, ao Partido Progressistas. O evento acontecerá às 17h, no espaço Assunção Festas, na Avenida Santos Dumont.

Prestigiarão o ato de filiação de Gentil Neto ao Progressistas o senador e presidente nacional do partido, Ciro Nogueira; o ministro do Esporte e deputado federal licenciado, André Fufuca; o prefeito de Caxias, Fábio Gentil; a deputada federal Amanda Gentil; e a deputada estadual Daniella.

Também participarão do ato político vereadores de Caxias e outras lideranças políticas locais, além de líderes populares e milhares de cidadãos caxienses, que reafirmarão seu apoio a Gentil Neto, que lidera as pesquisas de intenção de votos para prefeito e segue firme para dar continuidade ao trabalho iniciado há sete anos pelo tio Fábio Gentil, apontado como o gestor que mais benefícios já proporcionou ao município.

Gentil Neto estar muito feliz por se filiar ao Progressistas e com essa nova etapa da sua vida. Ele convida todos os que acompanham o seu trabalho a compartilhar o momento em que ingressará na política partidária para continuar ajudando a promover o desenvolvimento de Caxias.

Serviço

O que: ato de filiação de Gentil Neto ao Partido Progressistas

Quando: dia 2 de abril, às 17h

Onde: Assunção Eventos, na Avenida Santos Dumont, no Centro de Caxias

(Fonte: blog do Daniel Matos)

Corre-corre partidário em Caxias anima bastidores e mostra o poder dos pré-candidatos a prefeito na montagem da chapa de vereadores

Está sendo intensa a rotina dos pré-candidatos a prefeito de Caxias no intuito de filiarem os pré-candidatos a vereador nas siglas a disposição de cada um nessa reta final de filiação partidária com vistas ao pleito de 2024.

Na órbita do pré-candidato Gentil Neto, embora seja abundante o número de postulantes a vereador, a acomodação dos interessados num assento no legislativo torna-se um trabalho árduo, uma vez que nem todos se contentam com a opção disponível ou sugerida. Faltando poucos dias (prazo é dia 06/04) ainda não está 100% definido onde ficarão filiadas cada liderança.

No PP - Partido Progressista, sigla onde Gentil Neto disputará o cargo de prefeito de Caxias, reunirá os medalhões da base do governo. Serão 13 vereadores de mandato e outras lideranças de peso disputando uma vaga na Câmara Municipal. Experientes analistas políticos estimam entre 7 e 10 vereadores eleitos no que antigamente era chamado de “chapão da morte”, quando existia a coligação de partidos para eleições proporcionais, mas que agora pode ser tachado de “partidão da morte”, onde se tem a certeza de que alguns não serão reeleitos.

Em outro partido governista estarão os vereadores Magno Magalhães, Torneirinho e Thiago Vilanova disputando com outras 18 lideranças de peso, no que se torna uma incógnita a reeleição dos atuais vereadores.

O União Brasil e o PDT estão em vias de terem seus pré-candidatos a vereador migrando para apenas um das siglas, no que pode ser a grande surpresa desta eleição, podendo eleger até mesmo 3 vereadores, garantem os mais otimistas.

O PSB é outra sigla cujos integrantes prometem surpreender e levar entre 2 e 3 cadeiras do parlamento.

Gaiato bolsonarista tenta vida boa

Na federação PV, PT e PC do B, onde já estão 20 pré-candidatos a vereador, o martelo ainda não está batido e o grupo corre o risco de ser desfeito caso algum vereador de mandato se torne uma imposição no grupo. “Não aceitaremos que nenhum vereador de mandato se aproveite do nosso esforço de formarmos uma chapa onde poderemos conquistar até 2 cadeiras na Câmara”, confidenciou ao titular do blog um pré-candidato a vereador que definiu como “gaiato” um parlamentar da atual legislatura que está tentando uma filiação nos partidos de esquerda onde ninguém lhe aceita. “E esse vereador ainda é bolsonarista de carteirinha”, ressaltou a fonte do blog.

Outros partidos menores, embora com número de filiados suficientes, estão no páreo e a performance dos pré-candidatos dependerá do desenrolar da campanha e do suporte que cada um terá.

Na medida que o prazo se torna exíguo, os arranjos de última hora estão em ritmo frenético e os mais inexperientes podem acabar perdendo a chance de se acomodarem num partido onde podem ter chances reais de conquistar uma cadeira na Câmara.

Apesar da tensão inerente ao período de filiação partidária na seara governista, o número de candidatos a vereador que estarão pedindo votos para Gentil Neto pode chegar a 200, o que torna confortável a base de lideranças políticas ao seu lado na batalha das urnas.

(Em instantes: o mar não está pra peixe na oposição caxiense)