É dinheiro de todo lado! Governo Léo Coutinho arrecada uma fortuna com cobrança de taxa de iluminação pública e destino do dinheiro não aparece no Portal da Transparência

7.7.14
Antes de ler esta postagem, dê uma olhada na sua conta de energia e se prepare para uma péssima surpresa

Definitivamente, o prefeito de Caxias, Léo Coutinho tem uma estranha ojeriza por prestar contas dos recursos públicos que chegam nos cofres da Prefeitura de Caxias. Mais um caso de cobrança abusiva contra os caxienses chamou a atenção do titular do blog e podemos estar assistindo a mais uma grande demonstração do que não deve ser feito por um gestor público.

É que sob o título de CIP – Iluminação Pública Prefeitura Municipal, o caxiense está pagando valores exorbitantes pela famigerada Taxa de Iluminação Pública, que pela sigla adotada pela atual administração deve se chamar Contribuição de Iluminação Pública (CIP).

Você, caro leitor, não deve ter se apercebido ainda do motivo de sua conta de energia elétrica ter subido tanto nos últimos meses, mas é que na conta que tem chegado na sua casa, a tal de CIP corresponde a uma parte considerável do seu gasto.

Por que será que o prefeito Léo Coutinho não publica os valores 
pagos à empresa que troca as lâmpadas dos postes da cidade?
Um funcionário da Prefeitura de Caxias me disponibilizou uma tabela que estabelece a cobrança da CIP por classe de consumo. Para fazer um paralelo com os valores cobrados em Caxias, consegui a tabela utilizada pela Prefeitura do Rio de Janeiro, uma das cidades mais ricas do país.

Vamos aos comparativos entre a rica cidade do sudeste e a nossa querida Caxias:

No Rio de Janeiro, as residências com consumo até 80kWh são isentas da cobrança de qualquer taxa de iluminação pública. Um consumidor carioca isento da cobrança dessa taxa paga em média R$ 40,00 reais mensais na sua conta de energia.

Mas o que foi que o governo Léo Coutinho, membro de uma família que pensa no próximo e principalmente nos mais pobres como a si mesmo, fez com aqueles consumidores de baixa renda? Prepare o seu coração, caro leitor.

Em Caxias, nenhuma residência é isenta da cobrança da famigerada taxa de iluminação pública. As residências que consomem de 0 até 30 kWh pagam R$ 0,66 por cada kWh utilizado.

Os consumidores em geral não se atentam para os absurdos valores embutidos na sua conta de energia, culpando quase sempre o governo federal pelos aumentos.

Este blogueiro só percebeu o quanto a tal da CIP vem corroendo o bolso quando recebeu a cobrança do mês passado.

Devido ao forte calor, a conta de energia da minha casa saltou para R$ 321, 55. Olhando o detalhamento da mesma, percebi que só de CIP estavam me cobrando incríveis R$ 41,19, ou seja, cerca de 13% da fatura. No mês anterior, como o gasto de energia em minha residência foi menor, a CIP foi de apenas R$ 26,02.

Portanto, caro leitor, quando você melhorar de vida e pensar em comprar o tão sonhado ar condicionado, inclua nos seus gastos que a cada vez que sentir calor e quiser resfriar o ambiente, estará automaticamente dando uma grana a mais para o governo Léo Coutinho e que você não saberá quanto estará indo desse dinheiro para resolver o problema da iluminação pública de Caxias.

Tem mais!

Uma forma de incentivar e atrair novos investimentos para o município é a concessão de benefícios para que empresas possam se instalar na cidade. Em Caxias, a cobrança da CIP para empresas chega a ser bem maior que as ligações residenciais, o que vai na contramão do pensamento de atração de novos empreendimentos.

Fazendo uma média de R$ 30,00 (trinta reais) por cada unidade consumidora de Caxias, que tem aproximadamente 35 mil residências, chegamos a mais de R$ 1 milhão de reais arrecadados todos os meses com a Contribuição de Iluminação Pública.

A Prefeitura de Caxias tem a empresa Cite Luz como prestadora de serviço na área de iluminação pública. O dinheiro arrecadado pelo município é repassado a essa empresa para colocar lâmpadas nos postes da cidade.

Recentemente essa empresa instalou, na linguagem do governo municipal, uma moderna iluminação na Avenida Alexandre Costa, Parque da Cidade e no Balneário Veneza. O atendimento telefônico aos consumidores sobre problema de falta de lâmpadas nos postes, recebe da mídia palaciana o pomposo nome de plataforma de call center, que nada mais é que 3 pessoas que se revezam atendendo telefone e anotando reclamação.

Pelo dinheiro arrecadado, que não deve ser pouco, a Cite Luz fica então responsável pela troca de lâmpadas em nossas ruas, um trabalho pequeno para um montante tão grande que devem receber do município todo mês.

Falta de transparência

No governo do então prefeito Humberto Coutinho, todos os meses eram publicados os valores repassados pelo município à empresa Cite Luz. Nunca aconteceram repasses de mais que R$ 90 mil reais. Nem poderia, pois naquela época a cobrança era bem menor que a atual e o Portal da Transparência do município funcionava, mesmo aos trancos e barrancos, e nós sabíamos para onde estavam indo os recursos públicos.

Não sei se por birra, ou mesmo por falta de compromisso com a transparência, o prefeito Léo Coutinho não publica os montantes repassados à empresa Cite Luz e não deixa o caxiense, que paga essa conta, saber como está sendo gasto o seu dinheiro.

Qual é a tua, Léo?!

5 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    ja sabia, mas sabemos que se aproxima uma eleição então ta explicado a falta de transparencia e falta de aplicação destes recursos em nossa cidade, mas daremos a resposta nesta eleição já para governo do estado, assunto que todos os secretarios estão abordando em suas reuniões, agora veja uma facema da vida que nasceu um dias desses olha a estrutura que ja sendo erguida nada contra a faculdade, vejam tambem a casa de saude e olhem as unidades basicas de saude todas cheiam de matos sem medicos um verdadeiro descasos com a nossa população fca aqui minha indignação com essa adminstração, NEM COUTINHOS E NEM MARINHOS

  1. Anônimo disse...:

    Sabá, dizem que o pai do Léo é sócio da Cite Luz, será que procede essa informação? Se for verdade, nada mais coerente. E o SAAE, você sabe como anda? Dizem que por lá o volume de dinheiro é maior que o volume dagua do Itapecurú. Também com as taxas que são cobradas não poderia ser diferente. Onde andam os vereadores? Ah, lembrei: comem todos no mesmo cocho.

  1. Anônimo disse...:

    Sabá em entrevista o prefeito Leornardo Coutinho deu uma entrevis ta ainda na difusora Caxias quando entravam trocando os postes de iluminação da avenida Alexandre costa ele também falou que iria mudar os postes da avenida Santos Dumont assim que terminasse na avenida Alexandre costa e nunca trocou avenida escura,alguns ameaça cair e que torna risco para a sociedade por favor sabá me responda sobre esse caso ficarei muito grata .

  1. claudio saba disse...:

    Caro anônimo, quanto as promessas do prefeito só tenho a lamentar por aqueles que acreditaram.

  1. Anônimo disse...:

    sabá gostaria que vc fizesse uma matéria sobre a iluminação da avenida santos dumont

Postar um comentário