Com Cleide Coutinho na lista de ficha suja do TCU, candidatura de Humberto a deputado é a única alternativa da família nestas eleições

2.7.14
Poder pelo poder / Mesmo passando por um delicado tratamento de 
saúde que recomenda repouso e atenção redobrada a exposição em 
ambientes com muitas pessoas, candidatura é necessária para 
manutenção do poder político familiar dos coutinhos
Humberto é um guerreiro”, “o gigante voltou”, “líder do leste”... Esqueça todas as bobagens que você ouviu a respeito da candidatura de Humberto Coutinho a deputado estadual nestas eleições. Com a esposa na lista de ficha suja do TCU, sua candidatura é a última esperança da família para manter o espaço político no cenário estadual.

Cleide Coutinho está enquadrada na lista do TCU como ficha suja num processo (004.737/2004-0) da época em que era gestora da saúde de Caxias (1999), e fica automaticamente proibida de participar do pleito eleitoral deste ano e nos anos seguintes enquanto estiver valendo os efeitos de sua condenação (8 anos).

Diante desse cenário, agora o leitor entende o motivo de Humberto Coutinho, mesmo enfrentando um difícil tratamento contra um câncer no intestino grosso, e passando por sessões de quimioterapia, tenha se lançado numa cansativa eleição onde o dia a dia da campanha pode até agravar seu estado de saúde. Não me lembro de nenhum caso de político do Maranhão, ou mesmo no Brasil, que tenha enfrentado as urnas durante um tratamento tão delicado de câncer.

Fora Humberto, as opções familiares se restringem a sobrinha Tais, cuja atuação na Câmara não recomendam uma candidatura a deputada estadual.

Mas a candidatura de Humberto Coutinho diante de um quadro de saúde que não recomenda um desgaste tão grande mostra aos seus correligionários que ele não pensa a política como um conceito de grupo, mas sim de poder pelo poder e que a família esteja sempre em primeiro lugar. Aos aliados, só restam mesmo as migalhas da mesa do poder e nada mais.

Portanto, caros leitores, reveja os conceitos e entenda os motivos da candidatura de Humberto Coutinho: primeiro ele, depois a esposa, depois o sobrinho, depois a sobrinha, depois o irmão, depois o outro sobrinho, depois o outro irmão...

3 comentários:

  1. Yara Reis disse...:

    O nepotismo dos Coutinhos já é prática antiga e conhecida dos caxienses. O problema maior de mais um Coutinho representando o povo de Caxias é que o povo já demonstrou que não quer mais saber deles. O que foi este São João da Prefeitura, aff, ridículo. Sem falar na altíssima rejeição do prefeito sobrinho do ex-prefeito. Acho que desta vez o império caiu.

  1. Anônimo disse...:

    Pra que o Paulo Marinho quer tantas TV's se ele não consegue manter nem as dele.Me explica porque a band sai do ar todas as noites e só volta as 7 e olhe lá.

  1. Anônimo disse...:

    só quem faz politica de grupo é a "Familia Sarney"

Postar um comentário