Estratégia macabra! Deputada Cleide Coutinho tenta esclarecer, mais uma vez, sua inclusão na lista de ficha suja do TCU e volta a usar um defunto na sua defesa

16.7.14
Não estou conseguindo entender a assessoria da deputada Cleide Coutinho ao tentar explicar sua inclusão na lista do TCU como ficha suja. É que, mesmo alertados por este blog, a assessoria da deputada, ou ela mesmo, continuam a usar o falecido senador Alexandre Costa como personagem da época que a deputada se meteu na enrascada que culminou com sua condenação no TCU.

O que diz a nota atribuída a assessoria da deputada Cleide Coutinho:  “Com a ajuda do então Deputado Humberto Coutinho e do saudoso Senador Alexandre Costa, conseguiu  remunicipalizar a Saúde,  o que aconteceu em outubro de 1999,  tendo então se afastado do cargo de Secretária de Saúde, onde permaneceu apenas por três meses.”, diz  a nota da deputada publicada nesta quarta-feira, 16, no site Sinal Verde.

Ora, caros leitores, em 1999, Alexandre Costa estava completando 1 ano de morto. Mais: desde 1995, acometido de um grave AVC, estava impossibilitado de falar ou se comunicar com o mundo, haja vista que vivia em estado vegetativo.

Usar o falecido como parte da defesa pode não terminar muito bem.

0 comentários:

Postar um comentário