COELHO NETO - Mais de 2 mil quilos de peixe são distribuídos pelo Prefeito Américo de Sousa para famílias assistidas por serviços e programas sociais

17.4.19

Como parte das ações de combate a insegurança alimentar e o fortalecimento das ações socio-assistenciais no município de Coelho Neto, o Prefeito Américo de Sousa garantiu a entrega de mais de  dois mil quilos de peixe para às famílias assistidas pelos programas da Secretaria de Assistência Social.  

Os peixes entregues são oriundos da zona rural de Coelho Neto e foram adquiridos dos produtores locais através do Programa de Aquisição de Alimentos, realizado em parceria com o Governo do Estado do Maranhão e coordenado pela Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca.
A Secretaria de Assistência Social realizou a entrega dos alimentos para as famílias atendidas pelos Centros de Referências. A titular da pasta, Ravanne Bastos, ressaltou que o programa é de extrema importância, uma vez que os alimentos se transformam em suporte essencial e nutricional para as pessoas atendidas.

Além de dois mil e quatrocentos quilos de peixes, estavam incluídos na oferta milho verde, feijão, abóbora, macaxeira, farinha, hortaliças, arroz e azeite de babaçu.

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS- PAA

De acordo com o Secretário Albertino Veríssimo, o PAA garante o escoamento da produção e fomento do setor produtivo. Atualmente, 26 (vinte e seis) agricultores familiares estão fornecendo produtos para a Prefeitura Municipal. Em seis meses de implantação, cerca de 60 mil reais já foram aplicados na economia local.

Durante a entrega o Prefeito Américo de Sousa fez uma explanação do trabalho desenvolvido em prol da Agricultura Familiar, bem como em todas as áreas da gestão municipal. Falou das dificuldades enfrentadas e do esforço que vem desenvolvendo para garantir dias melhores para os coelhonetenses, parabenizou os agricultores pela coragem e confiança em todos os projetos apresentados pelo governo e reafirmou o compromisso na busca de mais investimentos para o município.

Fotos/Divulgação/Secom

0 comentários:

Postar um comentário