Rafael Leitoa critica fechamento de agências do BB em Matões e Parnarama

22.11.16
Deputado critica fechamento de agências no
Maranhão (Agência Assembleia)
Na tarde desta segunda-feira (21), no plenário da Assembleia Legislativa, o deputado Rafael Leitoa (PDT), demonstrou preocupação com o fechamento de 13 agências do Banco do Brasil em todo o Maranhão e criticou, em particular, as que serão fechadas em Matões e Parnarama, região Leste do estado.  

Além da extinção das agências nas cidades de Matões e Parnarama, Rafael Leitoa lamentou que aproximadamente 250 funcionários serão aposentados em todo o Maranhão, num processo de reorganização econômica do Banco do Brasil, que se iniciará em 2017. Segundo o deputado, uma economia prevista de R$ 750 milhões não justifica tamanho prejuízo à população que utiliza, principalmente nas cidades do interior, as agências para realização de procedimentos bancários. 

“Não poderia deixar de colocar aqui também a nossa preocupação e repúdio, principalmente na região Leste do Estado onde duas agências serão transformadas em postos de atendimentos: a agência no município de Matões e agência no município de Parnarama. Duas cidades que distam entre si em torno de 20 a 25 km e que passarão, a partir do próximo ano, a ter somente postos de atendimento. Bancos esses que fazem o atendimento do servidor público, fazem o atendimento do comércio e agora os moradores daqueles municípios terão uma distância a ser percorrida de quase 100 km para procurar uma agência do Banco do Brasil”, lamentou Rafael Leitoa.

Ainda em seu discurso, Rafael Leitoa convidou todos os colegas parlamentares a unificar as forças para lutar em defesa dessas agências que serão fechadas e reforçou o convite para a Audiência Pública na Assembleia Legislativa, organizada pelo Deputado Bira do Pindaré (PSB), que acontecerá no próximo dia 29 e que discutirá uma solução para estes fechamentos. O deputado lembrou também que é fundamental a união da bancada legislativa estadual com a bancada federal, para uma defesa mais forte e unificada da permanência destas agências em funcionamento. E questionou: “nós devemos ficar preocupados, será que isso é o início de um processo de privatização do Banco do Brasil? ”

0 comentários:

Postar um comentário