Luis Fernando de volta ao debate estadual…

24.11.16
Prefeito foi homenageado em Imperatriz e tem dado consultoria e palestras em todo o Maranhão, sobre conceitos de gestão adotados em São José de Ribamar; e sua peregrinação abre um outro debate…

O prefeito eleito agora ´cidadão de Imperatriz, município onde se fez
presente como gestor estadual

Do Blog do Marco D’Eça - O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB) foi agraciado como Título de Cidadão de Imperatriz, em concorrida solenidade na Câmara Municipal.

A homenagem foi uma iniciativa do vereador Hamilton Miranda (PP).

– Pelo currículo do homenageado e pela larga lista de serviços prestados em favor da nossa cidade, Luis Fernando é mais do que merecedor. É a melhor pessoa que já conheci na minha vida política – declarou o vereador.

A presença de Luis Fernando em Imperatriz é uma espécie de retomada de suas ações pelo interior maranhense, que chegou até a ser copiada pelos adversários nas eleições de 2014.

Estas ações são reconhecidas, hoje, pelo próprio prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, agora seu colega de partido.

– Num dos momentos mais difíceis da nossa administração, ele estendeu as mãos para o nosso município. Só na área da infraestrutura foram cerca de 100 quilômetros de pavimentação, isso sem falar de outras ações articuladas por ele no Governo do Estado, como por exemplo, a regularização fundiária na vila Cafeteira – lembrou Madeira.

Na verdade, a presença de Luis Fernando no interior nunca foi encerrada.

No período de pré-candidatura a prefeito, ele deu consultoria a vários gestores, em vários municípios, que buscavam informações sobre seus conceitos de gestão e sua experiência em Ribamar.

Na eleição, conseguiu um feito: reuniu em torno de seu palanque candidatos dos quatro municípios da grande São Luís, em muitas vezes botando dois adversários no mesmo espaço.

Eleito com votação consagradora, o tucano voltou ao interior, agora para trocar experiência.

mas sua presença no interior acaba por gerar outros debates, como o da sucessão de 2018.

Mas esta é uma outra história…

0 comentários:

Postar um comentário