Em entrevista Luciano Leitoa fala da aliança do PSB com Flávio Dino, posição de Roberto Rocha e alerta pré-candidatos ao senado

17.1.18
Em entrevista ao programa Ponto Continuando, da Rádio Mais FM de São Luis no dia de ontem, nesta terça-feira (16), o prefeito de Timon e presidente estadual do PSB, Luciano Leitoa, garantiu que não existe a menor possibilidade de a legenda seguir outro caminho senão a aliança para reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB).

“O caminho natural do partido é continuar onde sempre esteve no campo da esquerda que hoje é representada pelo governador Flávio Dino […] O caminho que o PSB teve na discussão, na reunião de ontem (16), a primeira reunião da executiva estadual, é que o PSB vai estar na discussão na participação da chapa majoritária que é natural de qualquer partido desse campo, principalmente o PSB que sempre esteve com o Flávio”, disse.

Sobre alguns boatos espalhados pelo senador Roberto Rocha (PSDB) em relação a um suposto rompimento entre PSB/PCdoB, devido a conjuntura nacional, Luciano disse que é natural o posicionamento do antigo aliado e ironizou os movimentos políticos do tucano.

“Eu nunca vi ninguém conseguir, após uma eleição, criar tantos adversários que o apoiaram na eleição anterior. O senador Roberto Rocha eu sempre tenho dito para muita gente: ele é uma pessoa altamente inteligente, pensa muito na política, mas na política só pensa nele e quem só pensa em si, a tendência é ficar isolado. Hoje por exemplo, eu percebo a dificuldade que o senador tem de ir em muitos lugares, além do mais, as últimas eleições se você for fazer analisar, perdeu em todas. Perdeu em Balsas, onde não conseguiu fazer o sucessor, perdeu a eleição do filho (Roberto Júnior) candidato a vice-prefeito de um deputado estadual do Maranhão e perdeu a eleição em Imperatriz”.

Em relação ao Senado, Leitoa enfatizou que o seu grupo político em Timon defende duas pré-candidaturas: dos deputados federais Weverton Rocha (PDT) e José Reinaldo Tavares (Sem partido). Entretanto, fez um alerta ao segundo, afinal, Zé tem dito que disputará uma vaga a Câmara Alta a qualquer custo.

“Nós temos dois candidatos a senadores muito bem definidos, um é o Weverton Rocha e o outro é o ex-governador Zé Reinaldo, lógico que os dois devem estar no mesmo campo que o nosso para que não seja diferente do campo que a gente defende. O ex-governador tem sua parcela no cenário político e o deputado Weveton também, mas tem que estar todo mundo sintonizado no mesmo ideal e torço que haja um entendimento em torno dessas candidaturas para que a gente possa avançar. Agora política é muita dinâmica”, finalizou.

(Do blog Marrapá)

0 comentários:

Postar um comentário