Setores de segurança prontos para garantir tranquilidade aos foliões

28.2.14
Independente de onde a festa esteja ocorrendo, os setores de segurança pública no município traçaram metas de atuação durante período momesco, com objetivo de garantir tranquilidade aos foliões caxiense e àqueles que optarem em brincar o Carnaval na "Princesa do Sertão".

5º GPM
De acordo com o Coronel Marcos Veras, Comandante do 5º Grupamento do Corpo de Bombeiros, todos os locais de festas, bem como estrutura de palco estão sendo vistoriadas desde o início da semana.

Os bombeiros também irão auxiliar a SAMU em casos de que necessitem a integração das forças e se fará presente principalmente nos bailes carnavalescos com o intuito de prevenir incidentes.

Os bombeiros tem a ordem do comando para interditar qualquer festa que não esteja dentro dos padrões de segurança exigido ou que não apresentem alvará para funcionamento.

PRF
Desde o último domingo, a Polícia Rodoviária Federal já havia deflagrado a Operação Carnaval. Os patrulheiros farão abordagens de rotina durante todo o dia. O foco é tirar de circulação condutores que não esteja respeitando o Código Brasileiro de Trânsito.
Segundo o Inspetor Lindomar, nos primeiros dias da operação já foram feitas mais de 100 autuações e 12 pessoas foram conduzidas à delegacia por conduzir veículos sob o efeito de álcool.

2º BPM
As blitz de trânsito serão intensificadas durante o período da manhã e à noite os policiais militares farão abordagens em locais de festas. A objetivo, além de manter a ordem e a segurança é retirar de circulação armas de fogo e combater o tráfico de entorpecentes neste período.


O Major Jurandy Barga, Comandante do 2º BPM enfatizou que somente em Caxias serão 120 policiais trabalhando durante a Operação Carnaval seguro. Serão utilizados 20 veículos, sendo 7 motocicletas e 13 viaturas. (Fonte: Mano Santos/Portal Noca)

O Corso, o carnaval, Léo Barata e os erros e acertos da cultura em Caxias

A César o que é de César / Léo Barata se
esforça para mostrar resultados
O vereador licenciado e atualmente secretário de Cultura do município de Caxias, Léo Barata, tem sido alvo de muitas criticas sobre sua gestão frente a uma das pastas de maior visibilidade de uma administração.

Mas quais os erros e os acertos de Léo Barata em pouco mais de um ano como secretário de Cultura? Léo Barata é inoperante? Não tem criatividade? Não tem o perfil para o cargo?
Não sou juiz e muito menos dono da verdade, mas, como comunicador, devo e tenho o direito de fazer minha análise a respeito dos muitos questionamentos na área que organiza os principais eventos do calendário festivo de nossa cidade.

Entre todas as dúvidas e indagações que fazem sobre Léo Barata como secretário de Cultura, ninguém, digo ninguém mesmo, tem o direito de dizer que o mesmo não é esforçado para conseguir sucesso na condução da Secretaria de Cultura de Caxias.
Léo organiza vários eventos paralelos as tradicionais festas de carnaval, natal e festejo junino.

“Baratinha” desdobra-se para obter destaque em todos os eventos que se propõe a fazer.
Agora mesmo no carnaval, lá está ele organizando concurso de marchinhas, carnaval em bairros e o primeiro Corso da história do município.

No natal vimos ele se virando “nos 30“ na organização de diversos eventos tentando abrilhantar as festas de fim de ano.
A inovação tem sido uma marca na sua passagem pela Cultura de Caxias. Se o resultado não agrada a todos, paciência, pois a sua parte, acho que ele faz.

Dia desses vi na coluna do jornalista Jotonio Vianna (Jornal Pequeno) que o pai do secretário, o ex-deputado João Afonso Barata, estaria insatisfeito com a permanência do rebento no comando do setor na administração. O ex-deputado afirmara que a pasta não tem recursos para o bom andamento da mesma e que, sem autonomia financeira, pouco se poderia fazer para que um bom trabalho pudesse ser visto.

Do alto da sua experiência na política, o ex-deputado foi ao “X” da questão: a Secretaria de Cultura de Caxias não tem autonomia financeira e suas ações são tocadas de acordo com a boa vontade do prefeito Léo Coutinho.

Léo Barata pensou um carnaval diferente. A folia seria concentrada na Avenida Alexandre Costa com trios elétricos e bandas de renome. Seria uma forma inteligente de prender os foliões na cidade, haja vista que a juventude caxiense procura outras cidades para brincar o carnaval justamente pelo apelo que uma folia puxada pelo calor dos trios elétricos proporciona. O prefeito Léo Coutinho teria vetado essa idéia inovadora de Léo Barata por temor de aumento da violência num carnaval fora do Parque da Cidade.

Acredito que se a Secretaria de Cultura tivesse autonomia própria e recursos previamente alocados no orçamento anual da Prefeitura, teríamos eventos com mais brilho, pois o esforço de Léo Barata está na cara de todos. Só não enxerga quem não quer.

Timon - Luciano visita creches que serão inauguradas

27.2.14
O prefeito de Timon, Luciano Leitoa, visitou na manhã desta quinta-feira (27) creches que serão inauguradas. Juntas, as creches terão capacidade de atendimento de mais de 700 crianças em tempo integral e mais de 1400 de forma parcial. O prefeito aproveitou também para visitar a Escola Municipal Pedro Falcão, no Bairro Parque Alvorada.

O prefeito, acompanhado da secretária municipal de Educação, Dinair Veloso, vistoriou de perto as obras das creches. A celeridade no processo vai garantir ao município locais adequados para atender crianças de 2 a 5 anos. De acordo com Dinair Veloso, “no inicio da gestão a prefeitura recebeu todas as obras paradas. O empenho da prefeitura tem sido em garantir rapidez na entrega dos prédios”.

Bairro Jóia - A primeira creche visitada foi a Creche Maria José Pinheiro, no bairro Novo Joia, que esta com obras em ritmo acelerado e pretende atender alunos dos anos iniciais. A Creche Professora Hilda Parentes da Silva, localizada no bairro Primavera, está aguardando a chegada dos materiais e mobiliário.

De acordo com a diretora da creche Francisca Macêdo de Araújo, no Beco 21 (Abobóras), Maria das Dores, as obras já acabaram e uma parte do mobiliário e do material já esta no prédio. “Já realizamos um pré-cadastro e quase todas as vagas já foram preenchidas. Nós vamos atender 120 crianças no maternal I e II de forma parcial e 150 no 1º e 2º ano de forma integral”, disse a diretora da creche.
 
Todas as creches seguem um padrão exigido pelo Ministério da Educação (MEC) com espaços amplos e modernos adequados ao atendimento das crianças. Fracilene de Aguiar, mãe da pequena Lara Beatriz de 2 anos, comentou que a creche é um ambiente muito importante na vidas das famílias. “Pretendo trabalhar, mas não tenho com quem deixar minha filha porque minha mãe e minha irmã que poderiam ficar com ela também trabalham. Com a creche eu vou ficar despreocupada. Já fiz meu pré-cadastro na creche dos Abóboras”, disse Francilene. (Fonte: Secom/Timon)

Martelo batido: Arnaldo Melo não será eleito governador na eleição indireta

Governadora Roseana Sarney
Do blog do Jorge Aragão

Martelo está batido e Arnaldo Melo não será governador do Maranhão na eleição indireta, a decisão é da governadora Roseana Sarney. A princípio a frase poderia soar com prepotência, mas não é, pois cabe apenas a Roseana a oportunidade de tomar essa decisão e fazer tal afirmação.

Nas inaugurações dos quatro hospitais durante a semana – Araguanã, Zé Doca, Palmeirândia e Apicum-Açu – a governadora deixou claro para, pelo menos, dois deputados estaduais que o melhor caminho para a eleição direta em outubro é Luis Fernando eleito governador na Assembleia.

Apesar de também ter deixado claro que não existe nada pessoal e muito menos desconfiança com relação ao presidente da Assembleia, Arnaldo Melo, Roseana também foi decisiva em afirmar que se o governador eleito na eleição indireta não for Luis Fernando, ela abri mão da disputa do Senado Federal e permanece como governadora até 31 de dezembro.

Ou seja, Arnaldo Melo não será governador do Maranhão na eleição indireta na Assembleia e o martelo está batido.

Motivos não faltam!!! Carnaval de Caxias sem a Guarda Municipal?

O movimento dos guardas municipais de Caxias por melhores condições de trabalho, qualificação profissional e pelo tão almejado Plano de Cargos, Carreiras e Salários parece que está muito longe de chegar ao fim.

Mesmo depois do fatídico episódio dos descontos de 24 dias de dezenas de guardas municipais na véspera do natal ordenada pelo chefe do executivo, e com a esperta manobra coordenada pelos palacianos contra o movimento junto ao judiciário onde, por meio de uma liminar, conseguiram colocar panos frios no levante paredista, parecia que tudo estava perdido, porém como este blogueiro apurou, muita coisa está para acontecer.

Em segunda instância, os guardas municipais conseguiram novamente vencer uma ação contra o município por conta da bolsa formação dos GM'S que ingressaram em 2008, os salários referentes aos meses de novembro e dezembro de 2004 até que enfim serão pagos pelo município por ordem judicial.

A assessoria jurídica do sindicato contestou os documentos apresentados pelo município para derrubar a liminar de ilegalidade da greve e já conta positivamente com a última movimentação do processo que apresenta um revés contra os palacianos e agora os guardas se mobilizam para não realizarem serviços de segurança no Carnaval de Caxias.

Os motivos de uma paralisação no carnaval
(Imagem ilustrativa)

Os guardas municipais encontram-se sem fardamento, os novos equipamentos tão almejados pelos guardas municipais ainda não foram entregues, e como não obtiveram o Código de Ética, Lei Organizacional e o Plano de Cargos, Carreiras e Salários os guardas municipais ameaçam não trabalhar no período carnavalesco.

Você, caro leitor, se estivesse na condição de um guarda municipal e sofresse constantemente o que eles estão sofrendo por parte do Palácio da Cidade, iria trabalhar neste carnaval?

Sintrap em pé de guerra com vereadores de Caxias: “Essa Câmara só serve pra ficar debaixo do suvaco do prefeito!!!”

26.2.14
Durval Júnior foi ‘escoltado’ pelos
sindicalistas desde o corredor da Câmara
Conforme o blog previu no início da tarde, professores e membros do Sintrap compareceram no começo da noite desta quarta-feira, 26, no prédio do legislativo no intuito de utilizarem o microfone durante a sessão ordinária para apresentarem suas reivindicações junto aos vereadores.

Um ofício do Sindicato, encaminhado previamente para todos os parlamentares, fazia o pedido para que os mesmos pudessem utilizar o microfone na Casa do Povo.

Acuado, Durval Júnior disse aos sindicalistas que
os mesmos deveriam cobrar era do prefeito
Com receio de que os membros do Sintrap fizessem outra manifestação igual àquela realizada na segunda-feira, 24, a maioria dos vereadores não compareceu na sessão desta quarta-feira, o que acabou inviabilizando a realização dos trabalhos por falta de quorum.

Irritados, imediatamente os sindicalistas dirigiram-se à porta da Câmara e, novamente, fizeram fortes discursos contra o parlamento. Não teve “colher de chá” nem para a oposição, pois, segundo os sindicalistas, “não existe oposição na Câmara”.

Revezando-se no microfone, a tônica dos discursos do Sindicato dos Professores era um só: bater forte nos edis e no governo Léo Coutinho.

O vereador Durval Júnior foi o primeiro a deixar o prédio do legislativo e, infelizmente, foi o que recebeu os ataques mais duros dos manifestantes.
Nos discursos, membros do Sintrap acusaram
o legislativo caxiense de estar
“embaixo do suvaco do prefeito”.

Sendo acompanhado pelos sindicalistas desde o corredor do prédio até a porta que dá acesso a rua, Durval Júnior ainda ensaiou um diálogo com os manifestantes, mas, ao botar os pés fora do Parlamento, o carro de som do Sintrap abafava qualquer tentativa de reação. Durval ainda chegou a dizer aos professores que eles deveriam cobrar daquele jeito era do prefeito, e não dos vereadores. Como resposta, os sindicalistas não pouparam criticas ao parlamentar.

No alto da indignação do Sintrap, o poder legislativo foi acusado de estar “embaixo do suvaco do prefeito”.

Oposição? Aqui não existe oposição”, disparou uma das manifestantes no momento que os oposicionistas deixavam o prédio.

Já o governista Ronaldo Chaves, teve a infeliz ideia de parar por alguns segundos para ouvir o que os manifestantes falavam. O vereador teve que ouvir dos sindicalistas que era fornecedor da Prefeitura. “Esse Ronaldo Chaves fornece pra Prefeitura através de seu pai, que entrega carne de 3ª por R$ 12 reais”, acusava uma manifestante apontando para o vereador que limitava-se a dizer que ela teria que provar a acusação.

O pai do vereador Ronaldo Chaves faleceu em 2007 e, até onde se saiba, nunca foi fornecedor da Prefeitura de Caxias. Seu tio, empresário Airton Chaves, é que há mais de 20 anos fornece carnes e frangos ao Executivo caxiense nos governos desse período.

Compareceram na sessão de hoje na Câmara os vereadores Ronaldo Chaves, Durval Júnior, Luis Lacerda, Benvinda Almeida, Taniery Cantalice, Genival Motopeças, Fábio Gentil e Luis Carlos Ximenes.

Os sindicalistas garantiram que estarão, de agora em diante, presentes em todas as sessões da Câmara até serem ouvidos pelos vereadores. E com a mesma disposição demonstrada nesta semana.

Ir ou não ir a sessão legislativa desta quarta-feira (26), eis a questão...Vereadores em estado de alerta!!!

Gato escaldado...
Um grande questionamento ronda a cabeça dos vereadores caxienses nesta quarta-feira, 26. A realização ou não da sessão ordinária programada.
... Tem medo de água fria

O motivo da hesitação dos vereadores tem a ver com os protestos dos membros do Sintrap ocorridos na segunda-feira, 24, quando os parlamentares foram duramente cobrados pelos sindicalistas quando deixavam o prédio do parlamento.

As criticas, por sinal bastante ásperas, foram desferidas tanto para os membros da situação quanto da oposição.  

A repercussão do movimento reivindicatório, que veio a público no blog, dominou as rodas de conversa da cidade.

Vereadores correm risco de receberem novamente
duras cobranças dos sindicalistas
Com os ânimos exaltados por conta de 9 anos de achatamento salarial a que estão submetidos, os professores caxienses não são ouvidos pelos ocupantes do Palácio da Cidade e exercem a única forma de se fazerem ser ouvidos pela sociedade: com protestos em frente a Prefeitura e a Câmara de Vereadores.

As sessões legislativas do parlamento local acontecem as segundas e quartas, sempre no horário das 18:00hrs.

Será que vai dar quorum hoje?

Turbulência a vista! Vereador Durval Júnior em risco de rompimento com o governo Léo Coutinho

Vereador Durval estaria bastante
contrariado com boicote midiático
As próximas horas podem ser decisivas para a permanência ou não do vereador Durval Júnior na base do governo Léo Coutinho.

Os rumores, cada vez maiores, dão conta de que o humor do parlamentar com o Palácio da Cidade está no limite.

O estopim para azedar de vez a relação entre líder e liderado foi um motivo aparentemente simples, mas que mexeu com os brios do parlamentar: a não cobertura, por parte da TV Difusora, de um evento carnavalesco promovido por Durval Júnior no bairro Tamarineiro, que é o seu principal reduto eleitoral.

Pessoas ligadas ao edil garantem que isso foi a gota d’água para que a paciência do jovem vereador chegasse ao fim.

O Durval defende o prefeito de peito aberto nas sessões da Câmara e não recebe em troca a consideração do governo”, comenta um aliado do parlamentar.

É fato que em diversas ocasiões, mesmo quando o tema é bastante impopular para o prefeito Léo Coutinho, o vereador Durval Júnior faz uma defesa apaixonada do Palácio da Cidade e entrando, muitas vezes, em atrito com colegas oposicionistas para defender o que muitos têm como indefensável.

A insatisfação de Durval Júnior já é de conhecimento de toda a base e algumas figuras tentam apagar o incêndio antes que o mesmo tome proporções incontroláveis, o que pode acontecer a qualquer momento.

Pelo estilo de Durval, caso ele resolva romper, seu discurso expondo a revolta e a indignação com os boicotes que vem enfrentando por parte do governo pode trazer conseqüências incalculáveis para Léo Coutinho.

Pelo andar da carruagem, será necessário um estoque extra de extintor de incêndio para esfriar a situação.

Luis Fernando segue iniciando obras no Maranhão inteiro

O secretário de Infraestrutura do Estado, Luis Fernando Silva, iniciou na segunda-feira, dia 24, em Santa Rita, uma agenda de autorização de obras que irão beneficiar oito municípios da região do Munim.
 
Em Santa Rita, foi dada a ordem de serviço para pavimentação de 4km de vias urbanas na cidade. Na terça-feira as autorizações aconteceram em Icatu, Axixá, Morros e Cachoeira Grande.

Nesta quarta-feira, os municípios que terão obras de pavimentação iniciada serão Presidente Juscelino, Bacabeira e Rosário.

Em Santa Rita, Luis Fernando falou da importância das obras para o desenvolvimento do estado a partir dos municípios.

CONFIRA A ENTREVISTA DO SECRETÁRIO NO YOUTUBE

Iniciadas aulas da Rede Municipal de Timon

A Prefeitura de Timon, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), deu inicio nesta segunda-feira (24) ao ano letivo de 2014. Mais de 90% das escolas começaram suas atividades. Ao todo mais de 33 mil alunos serão atendidos pela rede de ensino. Uma pequena parte das escolas adiou as aulas por conta de reformas de melhorias que estão sendo realizas nos prédios.

A secretária de educação, Dinair Veloso, visitou nesta manhã algumas escolas. Vários investimentos foram realizados para melhorias das estruturas de prédios. De acordo com a secretária, todo o calendário será seguido e nenhum aluno ficará fora da sala de aula. “Conversamos com gestores e professores e solicitamos o empenho de todos para que, caso aconteça algum atraso por contas das obras, todas as aulas sejam repostas”, disse Dinair.

A secretária visitou a escola Edgar Schalcher e conversou com alunos e professores. De acordo com a diretora da escola, as aulas começaram normalmente nesta segunda e os alunos compareceram. Dinair ainda visitou o pré-escolar Tia Cobrada, Escola Jericó, Escola Maria Vilí, Escolinha São Francisco, Educandário Francisco e Clara, Escola Hemenergilda da Silva Osório, Centro Comunitário Residencial Palestina, Escola Antônia Diva, Centro Social Lápis de Cor e Escola Minne.

As aulas começaram dentro da normalidade e as escolas realizaram atividades de acolhida com alunos. O atraso no início em alguma escola não irá afetar o andamento do calendário. As unidades escolares que estão em processo de finalização de reforma e organização começarão suas atividades até o fim da semana. 

(Do blog do Ludwig Almeida com informações da prefeitura de Timon)

É dinheiro que não acaba mais!!! Prefeitura de Caxias recebeu mais de 4 milhões de complementação do FUNDEB

25.2.14
Prefeito Léo Coutinho teve mais de R$ 4 milhões
de reais extras neste início de 2014
No dia 5 de fevereiro caíram dois repasses na conta dos municípios oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Segundo o (FNDE), o primeiro trata-se do repasse do resíduo (sobra) para a complementação do ano de 2013, ou seja, essa sobra é de 2012. Mas, que só caiu nos cofres das prefeituras em 2014.

O outro montante se refere à primeira parcela de complementação de 2014.

Essa situação só acontece no mês de janeiro porque, junto com o repasse normal do mês, há um resíduo de receita referente ao ano anterior. Ao longo de cada ano, a União só repassa 85% dos recursos que integram a complementação federal ao Fundeb, e deixa os 15% restantes para serem pagos em janeiro do ano seguinte.

Neste ano de 2014, os Municípios que receberam recursos da complementação da União ao Fundeb foram de dez Estados: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

Portanto, de acordo com a lei, esse montante ,resíduo de 2012, deveria ser distribuído entre os Professores da Rede Publica Municipal,como forma de abono,porém,alguns prefeitos se negam a pagar,dando outro destino ao dinheiro. (Fonte: Mano Santos/Portal Noca)

Tempo fecha na Câmara Municipal de Caxias!!! Sindicalistas partem com “gosto de gás” pra cima dos vereadores

Tais Coutinho é cercada pelos sindicalistas...
Tiveram uma baita sorte os vereadores que não participaram da sessão desta segunda-feira, 23, na Câmara Municipal de Caxias. Por sua vez, aqueles que compareceram tiveram um azar danado após o término dos trabalhos legislativos.

... E teve que ouvir toda a revolta dos professores
É que os membros do Sintrap, Sindicato que agrega os professores do município e demais trabalhadores de outras categorias, protagonizaram uma saída bastante dolorosa àqueles que deixavam as dependências da Casa do Povo. Motivo? A rejeição de um pedido do Sintrap para que o microfone lhes fosse oferecido quando da leitura de um pedido de reivindicações dos professores.

Como a presidente Ana Lúcia Ximenes rejeitou o pedido do Sintrap e encerrou a sessão ordinária, imediatamente os sindicalistas foram para a porta do parlamento e, utilizando um carro de som, passaram a gritar palavras de ordem e soltaram o verbo contra o governo Léo Coutinho e os demais vereadores. Não houve “colher de chá” nem mesmo para os vereadores oposicionistas. Todos foram atingidos pela revolta dos sindicalistas.

Professores faziam perguntas duras
à vereadora que se negou a responder
Primeiro a sair após o término da sessão, o calmo e tranqüilo oposicionista Luis Carlos Ximenes recebeu as “boas vindas” dos que protestavam em frente à Câmara.

Vereador, nós fomos 4 vezes no seu gabinete para que o senhor recebesse nosso oficio e não conseguimos nada”, dizia uma sindicalista com o microfone em punho e barrando a passagem do parlamentar que apenas sorria e andava lentamente.

IRONIA DO DESTINO/ Vereadora Tais deixou o
local sendo escoltada por um guarda municipal
Em seguida, a vereadora Benvinda Almeida, líder da oposição, também não foi bem recebida pelos sindicalistas. Benvinda chegou a ouvir palavras de baixo calão em sua direção.

Mas se os membros da oposição foram recebidos com hostilidade verbal pelos professores, aos governistas o tratamento foi impiedoso.

A vereadora Tais Coutinho foi a abre alas dos apoiadores do governo Léo Coutinho a pisar os pés fora da Câmara e enfrentar os oposicionistas. Como não poderia deixar de ser, a prima do prefeito enfrentou um verdadeiro “corredor polonês” para conseguir percorrer 5 metros fora do prédio do legislativo. A vereadora teve que ouvir as professoras jogarem pra fora toda a revolta acumulada ao longo dos últimos anos contra o atual governo.

Ironia do destino - Foi tão tensa a saída da vereadora que, somente pela intervenção de um guarda municipal, a mesma conseguiu livrar-se do protesto das sindicalistas. O guarda municipal que acudiu a vereadora não estava de serviço, mas, mesmo assim, garantiu a ela que chegasse ao seu veículo em segurança. Foi o mesmo guarda que não recebeu o apoio da vereadora na luta pela aprovação de melhorias salariais ao longo dos últimos anos.

Após 30 minutos sitiada no parlamento, a presidente Ana Lúcia Ximenes deixou o prédio escoltada pelos seguranças da Casa.

Apesar da segurança, Ana Lúcia não foi poupada no microfone do Sintrap. A presidente teve tempo de ouvir adjetivos fortes até sua chegada ao veículo que a esperava já com o motor ligado.

“Aproveitou o vácuo”
Ninguém viu, mas no momento que Ana Lúcia entrava no 
veículo, o vereador Jerônimo estava ao seu lado

Esperto mesmo foi o vereador Jerônimo Ferreira. Membro de vários conselhos no município, o vereador tinha seu nome lembrado o tempo todo nos discursos do Sintrap, sendo que os olheiros do Sindicato tinham um olho no povo e outro no corredor do legislativo a espera de Jerônimo.

Quase ninguém viu, mas no momento que a presidente Ana Lúcia era escoltada pelos grandalhões da segurança da Câmara, o baixinho Jerônimo se infiltrou entre eles e saiu praticamente despercebido. “É por isso que o Jerônimo consegue sucesso na política, pois é mais liso que mussum”, disse um popular referindo-se ao peixe conhecido por sua lisa pele.
Polícia Militar garantiu a segurança de 
três vereadores quando deixavam a Câmara

Temendo uma confusão maior, a Polícia Militar foi chamada para garantir a integridade física dos 3 vereadores que ficaram no prédio. Paulo Simão, Mário Assunção e Luis Lacerda deixaram o local escoltados pela PM e ouviram os ataques dos sindicalistas.

Vereador Luis Carlos Ximenes
também “pegou a dele”
Tudo aconteceu por volta das 19:00hrs, horário em que a movimentação de veículos em frente a Câmara é intenso. Os motoristas que passavam no local se divertiam com as cenas e faziam um buzinaço, o que serviu para aumentar os ânimos dos professores e dos populares que acompanhavam a manifestação.

Agentes Comunitários de Saúde aproveitaram a oportunidade e também discursaram cobrando melhorias nas condições de trabalho.

Nota do blog
Como o leitor percebeu, deixei de publicar os adjetivos usados pelos professores nesta postagem. Não os publiquei por achar que muitos deles são impróprios e não contribuem para o debate.
Por outro lado, a manifestação dos sindicalistas é legítima e deve ter o apoio da população.
São 9 anos de massacre da categoria. São longos 9 anos de decepções e de achatamento salarial.
Os professores de Caxias recebem o pior salário da região dos cocais.
Quando participam de seminários e programa de intercâmbio com professores de outros municípios, muitos deles mudam de assunto quando a questão salarial é debatida. Sentem-se envergonhados por trabalharem na maior cidade da região e também de receberem o pior salário entre todos os municípios vizinhos.

Repercussão do ataque a liberdade de expressão sofrido pelo blog do Sabá

24.2.14
Os jornalistas Jotônio Viana (Coluna Caxias em Off - Jornal Pequeno) e o piauiense Arimatéia Azevedo (Portal AZ) continuaram repercutindo o ataque sofrido por parte do prefeito de Caxias, Léo Coutinho, contra o titular do blog neste final de semana.

Abaixo, o destaque dados pelos dois profissionais para o assunto:


Prefeito e o blogueiro (Arimatéia Azevedo)

Prefeito Leonardo Coutinho: jornalista
responde na justiça pelas pretensas
críticas que lhe faz
O prefeito de Caxias (MA), Leonardo Coutinho impetrou 12 ações – dez criminais e duas cíveis – contra o jornalista Cláudio Sabá.

A alegação é de que o prefeito, que é procurador do Estado do Piauí, se sente desonrado com as críticas do blogueiro.

Sabá está com sorte. Na Venezuela estão matando gente que se opõe.


De pirro? (Jotônio Vianna)

Colocando as coisas em pratos limpos, a oposição caxiense faz críticas justas e injustas ao prefeito Léo Coutinho (PSB). Nem tanto no mar nem tanto à terra, portanto. Mas quem imaginaria diferente o posicionamento da oposição, se historicamente tem sido o papel dela aporrinhar o gestor o mais que puder na Princesa do Sertão?... Quando esse papel cabia ao grupo Coutinho, os Marinho também eram acossados com vara curta diuturnamente.

Logo esse sempre foi o jogo. Acuar, cassar e perseguir é o papel tradicional das oposições em Caxias. Um movimento que só cessa entre os que foram ou são cooptados pelo poder. É a regra. Quem está fora da sombra da ‘viúva’ esbraveja e chora que nem bezerro desmamado... Desse prisma, Léo Coutinho vacilou ao processar o blogueiro Cláudio Sabá na Justiça. Como uma das vozes que ecoa o estrebuchamento das oposições, e na posição de jornalista, seu comportamento é legítimo no regime democrático. Os inquilinos do Palácio da Cidade o acusam de excessos, invencionices e outros parangolés. Sim, e daí? Esperava o quê, que o blogueiro mandasse flores pela internet? E a comunicação governista, para que serve, além de propagandear os eventos oficiais? Não há inteligência por entre os corredores palacianos?

A inquirição jurisdicional de profissionais da comunicação pode até ser acolhida pela Justiça de primeiro e segundo grau, mas, pela característica constitucional inerente à matéria, será derrubada no Supremo, como se vê cada vez mais nas decisões dos membros da Corte máxima do país... E aí, terá valido essa vitória de Pirro?

Armas
Dessa maneira, não seria melhor ir a guerra combatendo os inimigos com as mesmas armas que eles usam, sem apelar aos corredores judiciais?

Carnificina

... Sim, porque a guerra de fato nem começou ainda... A carnificina se dará na campanha eleitoral que se avizinha, pois todas as ações das oposições de antes e as que acontecerão a partir de agora são tudo parte do pacote da tentativa de queimação total da imagem de ‘Galeguinho’ e do próprio grupo Coutinho.

Roberto Vilar é encontrado morto em calçada de igreja na Cohab

O corpo de Francisco Mendes dos Santos mais conhecido por Roberto Vilar, foi encontrado na manhã desta segunda-feira (24) na calçada de uma igreja evangélica, nas proximidades do retorno da Cohab, em Caxias.

De acordo com a perícia, não havia nenhum sinal de violência no corpo o que leva a crer que o homem teria morrido por causas naturais.

Roberto Vilar não tinha residência fixa, passa o dia vagando pelas ruas da cidade e á noite dormia num quarto cedido por um amigo.

As informações repassadas à polícia é de que sua genitora dona Elza reside no Salobro e um irmão dele mora no povoado Jacurutu e já foram informados sobre a morte de Roberto Vilar. (Fonte: Mano Santos/Portal Noca)

Secretário Luis Fernando anuncia obras em oito municípios

23.2.14
O secretário de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, em continuidade às ações do Programa Viva Maranhão, percorreu, nesta última semana, oito municípios maranhenses. Em Timbiras, Codó, Santa Luzia, Tufilândia, Pindaré-Mirim, Pio XII, Monção e Igarapé do Meio ele anunciou e realizou obras de pavimentação.
Secretário Luis Fernando inaugura estrada de acesso
ao Ifma, em Codó, ao lado do prefeito Zito Rolim

O Programa Viva Maranhão garante o desenvolvimento do estado, por meio de pavimentação de vias urbanas nos 217 municípios, somando 1.100 quilômetros km de novas ruas e avenidas. Além disso, está ligando todas as sedes municipais a uma estrada asfaltada, que pode ser uma BR ou uma MA, totalizando 1.400 km.

"O Viva Maranhão está transformado a vida de milhares de maranhenses, pois o asfalto melhora o aspecto urbanístico e o embelezamento das cidades, levando a educação, saúde, segurança pública, para a população e proporcionando o escoamento da produção; assim, os moradores tem sua autoestima resgatada", afirmou o secretário.

A agenda de trabalho foi iniciada na terça-feira (18), com o anúncio de três km de pavimentação em Timbiras. Já na quarta-feira (19), foi inaugurada, três meses após a assinatura da Ordem de Serviço, a pavimentação da estrada que dá acesso ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Ifma), no município de Codó. A estrada, de 2 km, liga o bairro Codó Novo à entrada do prédio da instituição. Os investimentos são da ordem de R$ 836.015,43. 

Na quinta-feira (20), foi a vez dos municípios de Santa Luzia, Tufilândia e Pindaré-Mirim, receberem o anúncio de pavimentação. Ao todo, serão 14 km de novas ruas e avenidas com asfalto, distribuídos de acordo com as necessidades de cada cidade. Santa Luzia receberá 7 km, Tufilândia, 3 km e em Pindaré serão 4 km. A previsão é que as obras tenham início em abril. 

No encerramento da agenda, na sexta-feira (21), o secretário de Infraestrutura, ao lado dos prefeitos Paulo Veloso (Pio XII), João Queiroz (Monção), e Raimundo Damasceno (Igarapé do Meio) confirmou que as cidades irão receber 4 km, 4 km e 3 km, respectivamente. A ação é realizada pelo Governo do Estado, em parceria com os municípios, que indicam os bairros que devem ser contemplados.

Luis Fernando afirmou que o objetivo do Governo do Estado é elevar a qualidade de vida de milhares de cidadãos. “O Governo está fazendo um trabalho que muda, para melhor, o Maranhão, com obras que a população quer e precisa e, principalmente, obras que a população pode acompanhar e fiscalizar”.

Parcerias

O secretário Luis Fernando reafirmou que todas as cidades do Maranhão receberão a pavimentação asfáltica, beneficiando, proporcionalmente, os municípios menores. “A pavimentação asfáltica vai de 3 km até 8 km. Só que, proporcionalmente, os municípios menores acabam recebendo mais asfalto que os demais, pois o objetivo do programa é melhorar a vida nas cidades que precisam mais”.

O prefeito de Igarapé do Meio, Raimundo Damasceno, lembrou que as parcerias institucionais celebradas entre o Governo do Estado e municípios representam um avanço para que as cidades se desenvolvam. “É um trabalho que tem preocupação com o Maranhão inteiro. Os 3 km de asfalto vão melhorar muito a vida de quem mora nos bairros e de quem passa pelas sedes”.

Em Pio XII, o secretário foi recebido pelo prefeito Paulo Veloso. A cidade vai terá 4 km, beneficiando os mais de 20 mil habitantes. Em Monção, também, serão 4 km. Neste município, ao lado do prefeito João Queiroz, vereadores e secretários municipais, Luis Fernando anunciou que uma equipe do Departamento Estadual de Infraestrutura e Transportes do Maranhão (Deint) vai fazer a recuperação da estrada de Monção. As obras devem começar até o dia 17 de março.

A construção do Hospital em Monção aumentou muito o fluxo de veículos dentro da cidade, por isso, os técnicos do Deint vieram para fazer o levantamento da obra, e assim garantir a qualidade e o tráfego na estrada”, afirmou Luis Fernando.   

Em Timbiras serão 3 km de ruas novas e avenidas. "Essa parceria entre governo e prefeitura está se confirmando, com a vinda desse asfalto, que vai melhorar o tráfego na cidade e garantir mais qualidade de vida”, afirmou o prefeito Fabrizio Araújo.

Para Codó, cidade com, aproximadamente, 120 mil habitantes, o Governo do Estado vai fazer a pavimentação de 7 km. Durante a inauguração da estrada de acesso ao Ifma, o secretário Luis Fernando anunciou que a restauração da estrada MA-026, no quilômetro 17, está com o projeto já em fase de elaboração. "O Maranhão está um verdadeiro canteiro de obras e aqui em Codó não é diferente. A estrada vai beneficiar o agricultor familiar, os estudantes, os técnicos e todos os moradores da região”.

Já em Santa Rita serão 7 km, asfalto que o prefeito Veronildo Tavares considera fundamental para o crescimento da cidade. "São 7 km e a parceria ainda contempla convênios para outras obras". Em Tufilândia, a 193 km de São Luís, o secretário Luis Fernando anunciou que o município será beneficiado com 3 km de asfalto. “Em muitas cidades menores, como é o caso de Tufilândia, não restará nenhuma rua sem asfalto dentro da sede. Isso melhora e muito a vida de todos”.

O prefeito Raimundo Alves afirmou que a estrada tirou o município do isolamento. “Agora, mais este asfalto para as ruas e avenidas daqui”. A estrada do município também vai passar por conservação, em virtude das fortes chuvas na região. "O trabalho será feito imediatamente para manter a qualidade da obra", garantiu o secretário de Infraestrutura. 

Já Pindaré-Mirim, com 32 mil habitantes, receberá 4 km de pavimentação. No município, Luis Fernando Silva anunciou que o projeto de duplicação da estrada que liga Pindaré a Santa Inês, já está sendo feito. A previsão é que em julho a licitação seja feita.

Da agenda de trabalho do secretário Luis Fernando pelo interior do estado, iniciada na terça-feira (18) e encerrada na sexta (21), também participaram os deputados estaduais Vianey Bringel, Eduardo Braide e André Fufuca; o deputado federal Alberto Filho, prefeitos e ex-prefeitos dos municípios vizinhos.

CGU refuta Flávio Dino e confirma superfaturamento em contrato da Embratur

Secretaria Federal de Controle Interno do órgão analisou defesa da empresa e opinou pela manutenção de ressalvas à prestação de contas do comunista.

Flávio Dino tem argumentos rejeitados
Uma nota técnica da Secretaria Federal de Controle Interno da Controladoria-Geral da União (CGU), emitida no dia 4 de fevereiro e encaminhada à Auditoria Interna da Embratur, confirma que o órgão de controle rejeitou todos os argumentos de defesa do instituto dirigido pelo pré-candidato do PCdoB ao Governo do Maranhão, Flávio Dino, e manteve as recomendações de que se proceda à devolução de recursos ao erário e se apurem as responsabilidades em relação à assinatura de um aditivo de contrato com a CPM Braxis para estrutura “superdimensionada” de tecnologia de informação. As ressalvas à prestação de contas do exercício financeiro de 2012 também devem ser mantidas, aponta o comunicado.

Reportagem de O Estado publicada na semana passada revelou que o contrato é de 2009, quando o comunista ainda não atuava na Embratur, mas foi aditivado por ele em junho de 2012. O que chamou a atenção da CGU é que um serviço que já havia sido contratado provavelmente com superfaturamento – ao valor de R$ 2,9 milhões – ainda precisou de aditivo.

A nota técnica reforça o argumento da auditoria da CGU de que o contrato em questão foi aditivado pelo comunista em “condições desvantajosas para a Embratur”. “Foi verificado que o Contrato n° 1212009, firmado com a empresa CPM Braxis Outsourcing S/A (CNPJ 00.717.511/0003-90), oriundo da adesão à Ata de Registro de Preços do Pregão Eletrônico nº 55/2008, realizada pela Universidade Federal da Bahia – UFBA, fora renovado no exercício de 2012 em condições desvantajosas para a Embratur”, reforça a nota da CGU, assinada por dois analistas de finanças, um chefe de divisão e um assessor da Secretaria, e posteriormente encaminhada à coordenadora-geral de Auditoria das Áreas de Turismo e Esportes da CGU, Eliane Viegas Mota.

O documento reforça o Relatório da CGU sobre os gastos de 2012 do presidente da Embratur, que já havia constatado que o contrato em questão surgira a partir de uma adesão do Instituto a uma ata de preços da Universidade Federal da Bahia (UFBA). O problema é que a instituição de ensino tem um parque de 5 mil computadores, 800 impressoras, 4,8 mil funcionários e chama a manutenção cerca de 48,7 mil vezes por ano. A Embratur tem apenas 230 computadores, 40 impressoras, 209 funcionários e estagiários e cerca de 5,3 mil chamadas para manutenção por ano.

Contrato parecido custou menos da metade do preço

Outro ponto contraditório do contrato firmado entre a Embratur e a CPM Braxis e questionado pela Controladoria Geral da União (CGU) diz respeito à contratação de objeto parecido por menos da metade do preço.

Ao analisar as contas referentes ao exercício financeiro de 2012, a CGU detectou que no mesmo ano em que aditivou um contrato que já era “desvantajoso”, o presidente do Instituto, Flávio Dino (PCdoB), firmou com a Cast Informática contrato de um ano para a execução de “tarefas muito similares às desempenhadas pela empresa CPM Braxis”, mas com valor muito menor.

De acordo com dados do Sistema SIASG-DW, a Cast Informática fora contratada por R$ 1,2 milhão – contra os R$ 2,9 milhões da Braxis.

Identificou-se que a Embratur firmou com a empresa Cast Informática S/A contrato, oriundo do Pregão Eletrônico, cuja vigência compreendida entre o período de 28/06/2013 a 28/06/2014, no valor anual de R$ 1.227.000,00. O referido contrato tem como objeto a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de sustentação do parque tecnológico da Embratur [...]. As atribuições inerentes do contrato envolvem tarefas rotineiras, de suporte e de demanda na área de TI, ou seja, tarefas muito similares às desempenhadas pela empresa CPM Braxis”, no âmbito do Contrato n° 12/2009″, relata o órgão.

Mais

Flávio Dino encaminhou a O Estado Certidão Negativa assinada pelo Chefe de Gabinete da CGU, Renato França, segundo a qual não existe no órgão qualquer imputação de corrupção ou improbidade ao comunista. O relatório e a nota técnica, entretanto, são claros: as contas foram aprovadas com a ressalva de que se proceda à devolução do dinheiro pago a mais. (O Estado)

Homicídio triplo e brutal deixa toda uma cidade em choque: “A CRIANÇA FOI DECAPITADA”

Triplo assassinato brutal choca a cidade de Itaituba, oeste do Pará
ADVOGADA  É ENCONTRADA MORTA JUNTO COM SUA FUNCIONÁRIA E SUA FILHA DE 10 ANOS

A Advogada Leda Marta Lucyk dos Santos de 40 anos,  procuradora do município de Itaituba é encontrada morta com sua filha Hannah  Estela de 10 Anos e sua  funcionária  Taynara Siqueira.
PROCURADORA, FILHA E FUNCIONÁRIA SÃO 
ENCONTRADAS MORTAS, 
BRUTALMENTE ASSASSINADAS

A polícia trabalha com dois suspeitos: o ex-marido da Advogada, que já se encontra detido  e o ex- namorado da funcionária que está desaparecido.

As primeiras informações,  são de que o crime  teria ocorrido pela  parte da manhã, mais  somente  já ao anoitecer  por  volta  das 19 horas deste sábado que o crime veio a ser descoberto.

Quando pessoas próximas estranharam a ausência tanto da advogada quanto da funcionária na loja. Com isso acionaram a policia que em seguida chamou o corpo de bombeiro após ver marcas de sangue através de pegadas no chão da loja.

A advogada Leda e a funcionária receberam várias  facadas e a criança foi decapitada.

As suspeitas  iniciais sobre  o assassinato recaíram  sobre o ex-marido  da  advogada  Leda Marta, o  também  advogado, professor universitário e ex-sargento do exercito  Altair  dos Santos.
IMAGENS DA POLICIA CHEGANDO AO LOCAL DO CRIME

Altair foi detido pela policia para prestar  esclarecimentos sobre esse fatídico crime que abalou a sociedade itaitubense.

Na delegacia de policia Altair, estava visivelmente  transtornado  com tudo que aconteceu  e pedia que tudo fosse investigado de forma  criteriosa e que o  verdadeiro culpado fosse encontrado.

Mais a polícia também está a procura de um outro  suspeito, que teria porte físico semelhante ao do  advogado Altair dos Santos, a imagens das câmeras de segurança,  que ficam nas proximidades já estão em poder da policia para as devidas investigações.

EX-MARIDO DE LEDA É PRINCIPAL SUSPEITO
O corpo da advogada  e de sua  filha  será  velado  no Salão Paroquial  da Matriz de Santana, que  fica na Avenida Getúlio  Vargas, depois  serão  transladados para a  cidade de seus familiares em Palotina no Paraná.

O crime trouxe grande repercussão na sociedade itaitubense. (DO BLOG DO GILSON VASCONCELO)

Neto Evangelista votará em Luis Fernando na eleição indireta

O apoio ao candidato do governo dependerá da unanimidade na base

O deputado estadual Neto Evangelista (PSDB) assegurou que votará no secretário de Infraestrutura, Luis Fernando Silva (PMDB), numa eventual eleição indireta na Assembleia Legislativa, caso o peemedebista seja o candidato de consenso do governo.

Apesar de compor bancada independente no Legislativo, o parlamentar afirmou que apoiará o candidato governista, com a condição de que haja unanimidade na base. Ele explicou que na possibilidade de divergência entre os deputados em relação a dois ou mais nomes, o seu voto terá de ser discutido.

O processo de eleição indireta, já previsto em projeto de lei 012/2014, de autoria do deputado estadual Edilázio Júnior (PV), deve ocorrer no mês de abril, caso fique configurada a vacância para o cargo de governador no Maranhão.

Nestas condições, é provável que seja lançada pelo grupo governista a candidatura de Luis Fernando Silva. Caso isso ocorra, e não haja qualquer tipo de divergência, Evangelista assegura o voto. “Não vejo problema algum em votar numa candidatura que é consenso. Caso o consenso prevaleça e Luis Fernando seja confirmado como o candidato do grupo, votarei sem receio algum”, disse.

Evangelista também assegura voto a qualquer outro candidato governista, na condição da existência de unanimidade. “Havendo o consenso, votaremos. Agora, caso exista divergência e mais de um nome lançado pelo mesmo grupo, teremos de discutir mais profundamente o posicionamento”, completou.

O parlamentar explicou que, para que o seu posicionamento não se dê de forma isolada, ele se reunirá nos próximos dias com a colega de bancada, deputada Gardênia Castelo (PSDB), para oficializar um mesmo posicionamento.

Vamos sentar e discutir o posicionamento da bancada. O meu é o já exposto, havendo consenso, há o meu apoio. Mas, como integro uma bancada, vou conversar com deputada Gardênia e definir o posicionamento em relação ao tema”, finalizou. (Fonte: O Estado)

Jornal Pequeno – Caxias em off (Jotônio Vianna), 22/02/2014)

22.2.14
O palco certo

O prefeito Léo Coutinho (PSB) ajuizou 12 ações na Justiça contra o blogueiro caxiense Cláudio Sabá. O caso veio à tona no próprio blog do jornalista e, rapidamente, outros blogueiros maranhenses repercutiram o fato.

Sabá bate duro no grupo Coutinho desde que rompeu com o ex-prefeito Humberto Coutinho (PDT) por conta de desavenças com o ex-marqueteiro Carlos Alberto, hoje fora do perímetro midiático do clã que governa a Princesa do Sertão há nove anos… Nos textos de Sabá o mesmo não consegue esconder a decepção que lhe consome as entranhas desde o rompimento, cuja motivação que envolveu a briga não cabe aqui discutir. Mas aqui cabe discutir o papel do blogueiro, independente das particularidades pessoais ou profissionais, mesmo porque o jornalista é um ser humano e, como tal, nem é perfeito nem imperfeito completamente.

Não apenas porque também já fui alvo de ações judiciais, esse tipo de atitude de qualquer governante me causa urticária intelectual, pois acho que o papel de cobrar a boa ou má atuação dos profissionais da área cabe à própria imprensa e à opinião pública. O governante ou quaisquer militantes político-partidários, pela própria condição de sujeitos públicos, são os que menos têm legitimidade para querer fazer cessar as críticas a eles através dos caminhos judiciais. O regime democrático é, na essência, o palco certo para a emissão de opiniões plurais, mesmo as mais ácidas ou aparentemente desprovidas de nexo, principalmente quando na questão se insere os elementos que formam o conceito estatal. Daí porque nas nações democráticas de todo o mundo prevalece a noção de que nem os agentes eleitos com mandato popular nem juízes ou Tribunais “têm poder sobre a palavra, ideia ou convicções pessoais ou sociais dos profissionais da imprensa”.

Condição
O que também não elimina a condição de Léo Coutinho, enquanto cidadão, de fazer o que acha que deve ser feito para reparar o que considera de extremo ou injusto no que o blogueiro escreveu…

Noção
…Mas, de forma genérica, a noção de regime democrático exclui qualquer tipo de cerceamento à liberdade de expressão, abusiva ou não, como, coincidentemente, acaba de decidir o ministro Celso de Mello, do STF, ao anular entendimento do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que condenara a revista Veja a indenizar o ex-governador Joaquim Roriz por danos morais…

Crítica
…Celso de Mello: “Não caracterizará hipótese de responsabilidade civil a publicação de matéria jornalística cujo conteúdo divulgar observações em caráter mordaz ou irônico ou, então, veicular opiniões em tom de crítica severa, dura ou, até, impiedosa, ainda mais se a pessoa a quem tais observações forem dirigidas ostentar a condição de figura pública, investida, ou não, de autoridade governamental, pois, em tal contexto, a liberdade de crítica qualifica-se como verdadeira excludente anímica, apta a afastar o intuito doloso de ofender”…

Conjur
…Vale a pena ler o conteúdo completo da sentença do ministro no site www.conjur.com.br.

Pela Liberdade de Expressão… Márlon Reis defende decisão do STF sobre liberdade de expressão

“Quem não aceita críticas não pode ter mandato”,
Juiz Marlon Reis, um dos criadores da Lei da Ficha Limpa

Do blog do Robert Lobato - O juiz maranhense Márlon Reis, um dos idealizadores da lei da Ficha Limpa, repercutiu na rede social do Twitter a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, sobre o direito de jornalistas em fazerem críticas duras e até mesmo impiedosas nas críticas à figuras públicas investidos ou não em cargos governamentais(veja post abaixo).

Reis lembou que no seu livro “O Gigante Acordado”, lançado ontem em São Luis, faz uma defesa radical da liberdade de expressão e mais: assegura que quem não aceita críticas não pode ter mandato.

Essa concepção do juiz Márlon Reis é radicalmente democrática e deveria servir de exemplo para o candidato a governador Flávio Dino, reconhecidamente antipático à críticas que não são obrigadas nem mesmo serem “impiedosas” com ele, bastam contrariá-lo.

Várias pessoas reclamam, por exemplo, de ter sido bloqueadas no Twitter pelo comunista após fazerem críticas ou mesmo questionamentos sobre a sua postura política.

Vale lembrar, que recentemente Flávio Dino resolveu processar jornalistas e blogueiros sob alegação de ter sido caluniado e injuriado na sua honra. A decisão de acionar na justiça profissionais da imprensa foi recebida mal até por aliados do comunista.

O Blog do Robert Lobato manifesta total apoio às declarações do juiz Márlon Reis.

Estas sim, verdadeiramente democráticas e republicanas.

Lembra alguém da região dos cocais!!! Governo da Venezuela revogou permissão de trabalho da CNN

Segundo rede americana, 7 funcionários tiveram suas licenças negadas. No dia anterior, Maduro já havia ameaçado expulsão.

A rede de televisão 'CNN' informou nesta sexta-feira (21) que o governo da Venezuela revogou a licença de trabalho de sete funcionários da empresa americana para trabalhar no país. Segundo a rede, equipes que não ficam baseadas na Venezuela foram orientadas a "reservar voos de volta a seus países de origem."

Ainda de acordo com a rede, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, se referiu ao canal como "um grupo de fascistas que querem nos tirar a paz com suas agressões. Eles não farão isso. E vamos mostrar a eles."

Nicolás Maduro já havia ameaçado nesta quinta-feira "bloquear" a rede de televisão americana CNN caso a emissora mantenha o que chamou de "propaganda de guerra". "Pedi à ministra (das Comunicações) Delcy Rodríguez que notifique à CNN sobre o início do processo administrativo para tirá-los da Venezuela caso não mudem isto. Já basta de propaganda de guerra", advertiu Maduro em mensagem à nação.

"Estava agora no meu gabinete vendo a CNN. Durante as 24 horas do dia sua programação é de guerra. Eles querem mostrar ao mundo que na Venezuela há uma guerra civil, mas na Venezuela o povo está trabalhando."

A rede informou em seu site que tem "repetidamente pedido reuniões com autoridades" e que o canal "tem reportado ambos os lados da tensa situação na Venezuela, mesmo com muito pouco acesso às autoridades do governo". A rede acrescentou que no momento em que as credenciais foram banidas, o canal estava pedindo uma entrevista com o presidente e que espera que o governo "reconsidere sua decisão". "Enquanto isso a rede continuará reportando a Venezuela do modo justo, preciso e balanceado pelo qual somos conhecidos."

Na semana passada, o governo venezuelano bloqueou o canal de notícias colombiano a cabo NTN24, sob a acusação de tratar de gerar "frustração" entre a população, quando transmitia confrontos após uma passeata da oposição.


O NTN24 pretendia "transmitir um fracassado golpe de Estado como o de 11 de abril (de 2002, contra o então presidente Hugo Chávez). Fora do ar NTN24!", disse Maduro na ocasião. (G1)