Tinta nos monitores da Central de vídeo monitoramento - Tempestade num copo d’água ou dúvidas que não acabam mais?

24.12.13
Bem, este blogueiro não compactua com criminosos, vândalos ou covardes.

Este blog tem uma linha polêmica e de enfrentamento contra os detentores do poder e que são responsáveis pelo manuseio de verbas públicas.
 
Com o desconto de 24 dias de faltas nos guardas municipais que aderiram a recente greve da categoria, e as críticas que o prefeito Léo Coutinho recebeu devido a sua atitude considerada por muitos como absurda, um fato novo veio para tumultuar mais ainda o cenário. A suposta invasão a sede da guarda municipal, e o conseqüente dano aos equipamentos de vídeo monitoramento, serviu, embora não se possa afirmar que de forma proposital, para tentar reverter a repercussão negativa que o desconto nos salários dos grevistas proporcionou.

Mas o que realmente aconteceu? Qual a extensão do suposto dano ocorrido? Qual o valor monetário de tudo isso?

Vamos lá. Pelas imagens divulgadas a exaustão na TV Difusora (de propriedade da família do prefeito de Caxias) vê-se os monitores sujos de uma tinta amarela. A sala que vai funcionar a tal central de vídeo está sendo pintada, logo, os profissionais responsáveis pela obra tem acesso ao local.

Não existe nenhum monitor quebrado, jogado ao chão, e nem nenhum outro equipamento da respectiva central danificado.

Não precisa ser expert em pintura pra se saber que esse tipo de tinta pode ser retirada com vários produtos próprios para isso. Se tais produtos danificam o monitor, este blogueiro não pode afirmar.

O tom das reportagens da TV Difusora, bem como a matéria publicada no site da emissora e também a nota divulgada pelo próprio prefeito Léo Coutinho no facebook, é de tentar passar comoção para o público.

Na imprensa oficial os termos utilizados são fortes: “As viaturas da Corporação foram recolhidas para outro setor público do município, a fim de evitar novas investidas contra o patrimônio público”, “O Prefeito Léo Coutinho usou as redes sociais para manifestar sua indignação aos danos causados aos equipamentos do Centro Integrado de Monitoramento de Caxias, obtendo a solidariedade do povo, que tanto aguarda os benefícios do videomonitoramento”.

Já o guarda municipal Josafá, entrevistado pela TV Difusora, afirma, entre outras palavras, que “... uma pessoa, que na verdade é um criminoso, utilizando uma farda da segurança, fez isso com a intenção de prejudicar todo um serviço que vem sendo desenvolvido pela atual administração...”. O depoimento desse guarda deixa no ar uma forte insinuação ao afirmar que o suposto criminoso “utilizando uma farda de segurança...” e também o cuidadoso tom de exaltar o “serviço que vem sendo desenvolvido pela atual administração”.

Entrevistado pela mesma TV Difusora, o secretário de Segurança do município, Silvinio Rocha é mais cauteloso na insinuação do suposto autor, mas carrega no tom de comoção. “Danos irreparáveis”, inicia o secretário na entrevista para em seguida ressaltar a dureza diante do suposto ataque contra a sede da GDM: “... vamos abrir um processo administrativo, investigativo, do ponto de vista disciplinar para ver se há a responsabilidade de eventuais servidores”.

No final da reportagem, o locutor, antecedendo as entrevistas na rua, também carrega na comoção popular diante do episódio. “O fato revoltou a população”, diz ele para em seguida apresentar entrevista com 3 pessoas do povo que parece que não sabem bem do que estavam falando.

Não posso afirmar aqui, muito menos insinuar, que algum lado, tanto os guardas revoltados com o desconto nos salários, ou alguém querendo reverter a imagem negativa que o prefeito recebeu, ao deixar quase 100 pais e mães de família passar o pior natal de suas vidas, tem alguma culpa no episódio.

Mas uma coisa é pública e notória: a mídia atrelada a Palácio da Cidade tenta dar uma dimensão muito maior que o caso requer.

Nenhum monitor foi quebrado, arremessado ao chão ou teve fios cortados. Nenhum outro equipamento que formam a tal Central de Vídeo Monitoramento foi danificado.

Acredito que estão fazendo tempestade num copo d’água com um pincelada de tinta que pode ser retirada com um solvente comprado em qualquer esquina.

Agora a tristeza do natal dos guardas municipais de Caxias essa não pode acabar comprando um mísero presente numa loja de produtos populares na esquina. Eles não tem dinheiro pra isso

9 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    O guarda Josafá deve ser investigado pois o que ele fez foi uma acusação! acho muito suspeito isso tudo, pois uma sala em que o comandante tem a chave e somente os trabalhadores que estão montando o local entram e a porta não foi arrombada! Como pode fazer insinuações ou acusações com os guardas? O prefeito e seu secretário e comandante da guarda demonstra mais intenção em desmoralizar a Guarda Municipal do que em capacitar estruturar e fornecer segurança e confiança para o povo Caxiense!

  1. Cascavel Verdadeira disse...:

    Gosto desse espaço (blog do Sabá) é democrático, todos tem o direito de comentar e expor suas opiniões sobre os mais diversos temas, o mais comum é a politica local e estadual visto estarmos às vésperas da eleição para governo do estado. Como CASCAVEL VERDADEIRA que sou meus comentários são apimentados e sem meias palavras, vou direto ao ponto, pincipalmente quando comento sobre o grupo (...), clientelista e (...) que se instalou no município de Caxias. Outros comentaristas contrapõem meus comentários, como se eu fizesse parte de algum grupo político ou estivesse defendendo A ou B, não compreendo quando acham que tenho que ser a favor dos Coutinhos e da a eles um cheque em branco porque alguns acham que eles são “melhores” que A ou B, esse tipo de opinião é bizarra e cretina. Sou da opinião que “ACHADO NÃO É ROUBADO, MAS NÃO É SEU, TEM DONO”, “ENTRA NA FRENTE DE UMA PESSOA NA FILA É FALTA DE CARATER”, “TANTO FAZ ROUBAR R$ 1,00 COMO R$ 1.000.000,00 É A MESMA COISA, É ROUBO” . Ass. Cascavel Verdadeira (Comentário editado).

  1. Cláudio Sabá disse...:

    Cara, Cascavel Verdadeira. Seus comentários são sempre interessantes, mas como você viu, tive que editá-lo e suprimi as palavras ofensivas (grupo corr... tir...), pois caso acusasse alguém de algum grupo de ser isso ou aquilo, poderia eu, e não você, ser acionado na justiça. Mais atenção nas palavras fortes que são usadas e nas acusações que faz. Apesar dos pesares, seus comentários são sempre bem vindos.

  1. PAULO OLIVEIRA disse...:

    INFELIZMENTE, somos uma pequena parcela que constrói opiniões sem opinar. Contrapomos os fatos, e destes tiramos conclusões e nunca insinuações. Creio que no ano que advém a luta será mais árdua, só que dessa vez com mais vitórias. Paz e Deus nos corações de todos. Caxienses feliz 2014!

  1. Ricardo Barros disse...:

    Queria externar minha revolta, não com o que fizeram com essa tal central de videomonitoramento, gente, Caxias realmente precisa disso ? Temos Policia Militar, Policia Civil, Policia Rodoviária Federal, Polícia Federal, e mais os queridos guardas municipais, pra que criar uma idiotice tamanha a essa tal sala de monitoramento, temos um efetivo de segurança capaz de soluciionar esse problema, esse tal Léo, não tem se quer (...) na (...), de apresentar um projeto desse, quantos milhões vai se investir numa porcaria dessa ai, sendo que poderia remunerar melhor os guardas, é sacanagem! E quanto ao problema o monitor ? fizeram pouco, deveriam ter quebrado essa merda, que não vai servir pra nada! Parabéns Sr. Prefeito, estar sendo um dos piores gestores que Caxias já teve. Ass. Ricardo Barros. (Comentário editado)

  1. Anônimo disse...:

    Sou Guarda, e o Gda Josafá sempre foi (...). Tenho certeza que o que ele falou foi mandado. Não foi nenhum guarda que fez isso, pois não somos vandalos. Fizemos Greve para ter direito de realizar nossos Deveres com uma condição digna, no entanto fomos podados até mesmo do alimento que daríamos a nossos filhos no Natal. Mais peço a Deus que tenha piedade da alma dessas pessoas, pois o mal que você planta, um dia você colhe. Além do mais, nada melhor que um fato criminoso desses para tirar o foco do verdadeiro crime cometido, o do desconto salarial dos Guardas. Esse fato foi orquestrado por uma mente doente, e não foi de um Guarda. Ass. Anônimo (Comentário editado).

  1. Sabá discordo quando você edita um comentário, pois não publique já que esse espaço deixou de ser democrático. Comento em vários blog no Brasil e isso não acontece, chamo A ou B de corrupto, pois aqui o são e meu comentário não é editado. Continuaremos a ser intransigente com os gatunos do erário publico.
    Chamo os companheiros funcionário publico que se encontra massacrado pelo arrocho salarial irresponsável do grupo Coutinho a não votar em candidato do grupo. Votaremos em BRANCO, NULO, ELIZIANE GAMA OU LUIS FERNANDO, MAS NÃO SE VOTA EM FLAVIO DINO, NÃO VOTAREMOS EM NENHUM CANIDATO DO GRUPO.
    Sem meias palavras direto ao ponto.

  1. Anônimo disse...:

    Imagine que a Sede da Guarda Municipal ficou quase um mês de posse dos guardas grevistas, e não houve nenhum ato de vandalismo contra o prédio ou algo parecido. Agora que a Sede está com o Comandante e apenas seus "Guardas de confiança" tirão serviço de Fiscal de Dia. Como?, me responda como só agora acontece algo criminoso?. Tem caroço nesse angú, e quem botou não foi nem um Guarda revoltado, pense bem, pois poderia ter feito antes sem nenhum problema. Acho bom investigar esses bajuladores desse comando, para ver se não estão com as mãos sujas de tinta, pois se tivessem conciência, essa estaria e muito.

  1. Cláudio Sabá disse...:

    Cara, Cascavel Verdadeira, quando você diz que alguém é corrupto, deve apresentar as provas disso. Se chama alguém de corrupto e não apresenta prova nenhuma disso, pode ser acionado na justiça. Seu nome de batismo com certeza não é Cascavel Verdadeira, pois até onde sei, cobra verdadeira não escreve em blog, somente as falsas. Ponha seu nome de batismo nos comentários, seu endereço ou então me passe o seu telefone pra gente bater um papo, pois quem sabe poderemos fazer uma parceria e você se tornar colaborador do blog. Assim, com pseudônimo, quem será acionado na justiça quando você acusar alguém de corrupção sem as provas será eu. Entendeu agora por que eu tenho que editar os comentários?! Abraços!

Postar um comentário