Animais soltos nas ruas de Caxias: um problema sem solução

26.5.14
Pode ser qualquer hora do dia ou da noite. Pode ser nas imediações do Mercado Central ou na Praça Gonçalves Dias. Podem estar se alimentando em frente ao prédio da Prefeitura ou nos canteiros do Centro de Cultura. Podem estar pastando na grama das praças ou nos lixeiros das ruas. Pode ser em qualquer lugar, mas bois e vacas têm sossego e fartura por toda a cidade de Caxias.
 
Por mais que se cobre das autoridades públicas do município, o transtorno e os riscos que condutores de veículos de duas e quatro rodas correm diariamente em Caxias parece que nunca irá acabar.

Nas redes sociais, os caxienses não cansam de reclamar contra o descaso representando pela falta de providências para dar fim a um problema que irrita a todos.

O risco que esses animais levam para os caxienses não está somente na possibilidade de um acidente de trânsito, mas também no risco sanitário que bois e vacas criados comendo lixo representam para quem consome sua carne ou o seu leite.

Ninguém sabe quem são os proprietários, assim como porque uma providência não é tomada pelo governo municipal.

O recolhimento desses animais e a consequente aplicação de pesadas multas inibiria a soltura dos mesmos pelos seus donos, haja vista que não suportariam arcar com o custo beneficio que isso representaria.
 
Sendo Caxias a terceira cidade do Maranhão, a buraqueira das ruas, aliada a criação de animais soltos, proporciona uma imagem da princesa do sertão que não condiz com a sua importância.

Bem que já estava mais do que na hora do prefeito Léo Coutinho fazer alguma coisa.

Vai, Léo! Cuida da sua cidade. Não custa nadinha, afinal, você foi eleito pra isso. Ou não foi?!

0 comentários:

Postar um comentário