ANIMAIS ERRANTES – Reunião na UVZ discutiu criação de um grupo de trabalho para busca e apreensão de animais errantes em Caxias

24.11.17
A reunião ocorreu na manhã da última quinta-feira (23) no auditório da Unidade de Vigilância em Zoonoses de Caxias (UVZ), no Bairro Campo de Belém. A mesma tratou sobre buscas e apreensões de animais de médio e grande porte que os proprietários de animais deixam soltos em via pública.

Participaram do encontro o secretário municipal de Transportes, Alberto Simão (Betinho); o secretário adjunto de Limpeza, Zé Cláudio; secretário de Meio Ambiente e Defesa Civil, Pedro Marinho; secretário de Segurança, o Sargento Mesquita; o coordenador do Parque Balneário Veneza, Antonione Santos (Torneirinho); o vereador Paulo Simão; o representante do Sindicato Rural, Benedito Moura; a secretária municipal de Saúde, Socorro Melo; o comandante da Polícia Militar em Caxias, Márcio Silva, além de representantes do Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e o coordenador da UVZ, Natanael dos Reis que destacou a importância da formação de um grupo de trabalho para resolver essa problemática na cidade que afeta toda a população.

“Cada um assumindo a sua responsabilidade, o seu papel, a sua contribuição nessa questão do manejo de busca e apreensão de animais. Nós sabemos que esses animais podem causar grandes problemas para a sociedade. Não é atoa que vemos manadas de animais circulando em vias públicas da cidade, isso é impossível da gente aceitar. Nosso papel é tirar encaminhamentos e chamemos os criadores de animais que entendam que a lei é para ser cumprida”, Natanael dos Reis, coordenador da UVZ.

“Na verdade é uma parceria, pois os animais soltos podem gerar acidentes. Então, a Secretaria de Transportes entra exatamente aí, em dar apoio logístico, porque na apreensão um animal desses pode sair em disparada. Então, a gente vai tentar, todos nós, vamos constituir essa força tarefa para poder coibir esses animais soltos na cidade, que prejudica todo mundo”, diz Alberto Simão (Betinho), secretário Adjunto de Transportes.

Os debates foram intensos. Dentre as propostas para solucionar a situação de animais errantes em Caxias, destaques para um trabalho educativo junto aos donos de animais para que criem animais fora do espaço urbano, além da adequação da legislação que imprime multas aos proprietários de animais que insistirem soltar seus animais em vias públicas e definição das competências de cada órgão.

“Esse primeiro momento é um momento importante para nos organizarmos, para que a gente possa tratar da legislação e de um grupo de trabalho para que a gente possa formalizar, idealizar a melhor conduta a ser feita, dentro da apreensão aos animais. Até porque animais soltos nos traz um prejuízo muito grande, não só para o proprietário de veículos, mas para transeuntes e para o município. A população tem que se conscientizar que é preciso encontrar um lugar específico para poder criar seus animais”, destacou Márcio Silva, comandante do 2º BPM.

“Essa questão dos animais soltos em via pública é um problema da comunidade, a gente recebe reclamação diuturnamente na Secretaria Segurança, na Guarda Municipal, em todos os órgãos. Vamos ter que fazer uma força tarefa para resolver esse problema. A população é a que sofre com relação a essa soltura de animais”, explicou o Sargento Mesquita, secretário de Segurança.

“Esse é um problema sério e grave em nossa cidade, que é os animais transitando em via pública em diversos momentos do dia. O objetivo é juntar forças e achar soluções. O nosso interesse não punir aos criadores, a gente tem que conscientizá-los de que o problema é um problema sério, é um problema que abrange toda a população. A gente não quer que ele deixe de criar, mas tem que criar de forma adequada. A gente vai orientar, vai fazer essa parte educativa e aí vamos estruturar nossas leis para ampará-los e amparar a nossa população. Estamos tentando encontrar uma solução viável para que possamos solucionar esse problema definitivamente”, ressaltou Socorro Mello, secretária municipal de Saúde. (Ascom/Caxias)

0 comentários:

Postar um comentário