Homicida é condenado a 72 anos de reclusão por estuprar as duas filhas

1.5.15
O réu Francisco Alves Costa foi condenado a uma pena de 72 anos, dois meses e vinte dias de reclusão. A sentença foi proferida na quarta-feira (29) pela juíza Marcela Santana Lobo, titular da 5ª Vara da Comarca de Caxias, juíza Marcela Santana Lobo. Ele foi sentenciado por estupro de duas filhas. Os abusos teriam iniciado em outubro de 2005 e se estendido até maio de 2014, pouco antes da prisão em flagrante do acusado.

Segundo a magistrada, durante a ação penal vítimas e testemunhas, todas familiares do acusado, confirmaram os abusos, bem como o lapso temporal. A juíza ressalta ainda que laudos emitidos pelo setor psicossocial e provas periciais dão suporte à condenação.

Além dessa condenação, Francisco Alves Costa responde ainda a processo criminal pelo homicídio da escrivã de polícia Loane Ther Maranhão, crime praticado dentro da Sala de Interrogação da Delegacia da Mulher, ocorrido em 15 de maio de 2014, com data de julgamento ainda não definida. (Fonte: Mano Santos/Portal Noca)

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    sabá era muito bom se a justiça funcionasse assim para todos não é verdade? mais infelizmente só os pobres de dinheiro tem esse tipo de condenação nada contra a condenação do acusado, estou me referindo a justiça que dizem que é cega. de cega ela nao tem nada.

Postar um comentário