Guerra à vista!!! Mototaxistas credenciados repetem protesto feito por não legalizados e fazem pressão nos vereadores

14.5.15
Uma bomba prestes a explodir a qualquer momento. Este é o clima que está sendo orquestrado na questão da legalização dos mototaxistas de Caxias.

Na última segunda-feira, 11, mototaxistas que não estão enquadrados na lei que regulamenta a categoria, ocuparam a Câmara Municipal no horário previsto da sessão ordinária e cobraram fortemente dos parlamentares uma solução para o problema, que pode ter desfecho trágico caso o bom senso não prevaleça.

Pois bem, se na sessão da segunda-feira o alvo era a lei sancionada pelo prefeito Léo Coutinho e os vereadores governistas que lhe dão apoio na Câmara, nesta quarta-feira, 13, ocorreu exatamente o contrário: os vereadores oposicionistas eram o alvo, sendo que Fábio Gentil, que é postulante a disputar o cargo de prefeito pelas oposições no próximo ano, tinha uma claque preparada para vaia-lo.

Nos burburinhos colhidos entre os mototaxistas legalizados a ordem era uma só: vaiar Fábio Gentil.

Compromissos fora de Caxias impossibilitaram a presença de Fábio na sessão da Câmara nesta quarta-feira.

Nas mesmas conversas ouvidas dos mototaxistas dito legalizados, uma só ideia: “os vereadores de oposição querem usar a categoria contra o prefeito Léo Coutinho”.  

Não deu outra. Nos discursos, a cada fala dos vereadores contrários ao prefeito, vaias eram desferidas em qualquer escorregão de uma palavra ou de virgula mal colocadas.

Organizados desde a chegada na Câmara, os “legalizados” fizeram o mesmo buzinaço que os ‘colegas’ de segunda-feira, só com o incremento de farto foguetório, que providencialmente foi ouvido nos céus durante mais de uma hora em frente a Câmara Municipal.

Com a ‘trilha sonora’ dos foguetes, os vereadores, tanto de oposição quanto de situação, não se mostraram contrários a lei aprovada dos mototaxistas, como muitos profissionais de imprensa alardearam.

Por sua vez, os que já estão trabalhando dentro dos critérios estabelecidos pela lei vigente, mostraram-se totalmente contra qualquer concessão aos colegas que ficaram de fora e nem acenaram com a possibilidade de permitir a paralisação da aplicação da lei da categoria.

Os discursos, tanto do início da semana quanto de ontem era no sentido do debate, da discussão, do entendimento. “Nós, como vereadores, pensamos e temos que pedir a vocês, que pensem nos seus irmãos mototaxistas”, disse Durval Júnior que puxou o coro da vereança em torno do assunto e mostrando que os parlamentares, como um todo, não querem guerra, mas sim uma forma de todos da categoria continuarem trabalhando.

Mas guerra parece ser a ordem que alguns governistas encontraram para tentar faturar com o imbróglio entre os milhares de mototaxistas envolvidos.

São milhares de pais de família que buscam o direito sagrado de levar o pão de cada dia para os seus lares.

Espero, sinceramente, que a ânsia dos detentores do poder em continuar mantendo as chaves dos cofres públicos não termine numa tragédia ao alimentarem um clima de discórdia entre os interessados na questão.

7 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Isso mesmo,quem manda la na prefeitura é o assessor do prefeito e a secretaria de gabinete dele... ele mesmo nao manda em nada q vergonha

  1. Anônimo disse...:

    Ora, sou a favor da legalização da classe, mas como é que uma lei é sansionada pelo prefeito, e por uma simples presssáo os proprios vereadores da base do governo e o proprio presidente da comissão que analizou a lei, ao invés de cumprirem a lei, alimenta os não credenciados dizendo que vão conversar com o prefeito e secretario para ver se muldar a tal lei que acabou de nascer, então, que ta fazendo a confuzão sos os vereadores aliados ao executivo.

  1. Anônimo disse...:

    gente tem que deixar todo mundo trabalhar. seja em que for. Caxias não oferece emprego para ninguém, não tem industria, não tem concurso público enfim nada que possa fazer o pai de Família sustentar as mesmas. qualquer trabalho é valido. até mesmo ser cafetão das meninas universitárias que vem das cidades vizinhas estudar no nosso município. que não me deixe mentir certo vereador da cidade que não sai do velho gago.

  1. Anônimo disse...:

    Arrochaaaaa o fim d esta proximo que venha 2017......

  1. Anônimo disse...:

    REFLEXOS DE UMA MÁ ADMINISTRAÇÃO TANTO POR PARTE DO LEGISLATIVO COMO POR PARTE DO EXECUTIVO, VEJAMOS BEM DE UMA LADO O PREFEITO TEM FORMAÇÃO NA ÁREA JURÍDICA, MAS NÃO TEM UMA EQUIPE TÉCNICA A SUA ALTURA, DO OUTRO LADO 19 VEREADORES AONDE A MAIORIA SÃO ANALFABETOS E MESMO SABENDO UMA POCA DE LEITURA NÃO TEM CAPACIDADE TÉCNICA DE ELABORAREM E FAZER AS DEVIDAS INTERPRETAÇÕES, A SE JUSTIFICA ESSA MÁ GESTÃO POR PARTE DOS DOIS "PODERES" ESCOLHIDO PARA FAZER O MELHOR POSSÍVEL AO NOSSO QUERIDO POVO DE CAXIAS, ENTÃO A HORA JÁ ESTÁ PASSANDO O QUE VAMOS FAZER PARA MUDAR OS PRÓXIMOS ANOS DE NOSSA QUERIDA PRINCESINHA.

  1. Anônimo disse...:

    Fico bestificada como pode pessoas que se dizem conhecer as leis, o blogueiro que se diz ser justo e imparcial, ficar do lado de quem quer trabalhar sem carteira, sem documentos de 2015 em dias, sem a organização que a classe merece, não tem como defender os piratas, a lei é clara e não é só a do município não é a própria CTB ( Código Brasileiro de Trânsito), e a própria lei criada para os mototaxistas nacionais, então não tem como discuti, é só ler e saber quem está certo, se são os que já gastaram para se organizar ou os que não querem nem sequer tirar uma carteira de motorista e ainda colocar a culpa no prefeito, não estou aqui para defendê-lo, então o prefeito tem que pagar para tirar as carteiras deles, tem que pagar as taxas deles de 2015 e as outras que estão atrasadas, ai assim ele será bonzinho?, mas vamos ser honestos e repensar se não tem gente se aproveitando dessa confusão e querendo tirar proveito para subir politicamente, apoiar certos vereadores como candidatos a prefeitos isso é lamentável a falta de nomes em nossa cidade, a verdade é que estamos no mato sem cachorro e sem gato também!

  1. Anônimo disse...:

    A não, sem gato não. É só falar com o velho gaguinho. Tem d+.

Postar um comentário