Educação em tempos de pandemia

6.8.20

Da coluna do Mário Assunção, do Portal Noca

Vivemos momentos difíceis que irão ficar marcados na memória das pessoas. Uma geração inteira marcada pelo Covid-19 e sofrendo seus efeitos ao longo dos anos.

Em entrevista coletiva concedida na sede das Nações Unidas, o secretário geral António Guterres disse que uma das consequências mais devastadoras para a próxima geração é o fechamento das escolas. Segundo a ONU, até meados de julho, as escolas estavam fechadas em mais de 160 países, afetando mais de 1 bilhão de estudantes. Além disso, pelo menos 40 milhões de crianças em todo o mundo não tiveram acesso à educação pré-escolar. E os pais e responsáveis – e especialmente as mulheres – foram forçados a assumir os encargos mais pesados de cuidados em casa. A ONU destacou que o mundo já passava por uma crise de aprendizagem antes da pandemia. Mais de 250 milhões de crianças em idade escolar estavam fora da escola e apenas um quarto das crianças do ensino secundário nos países em desenvolvimento saía da escola com competências básicas. “Agora, enfrentamos uma catástrofe geracional que pode desperdiçar um potencial humano incalculável, minar décadas de progresso e acentuar desigualdades enraizadas”, disse Guterres.

Para superar esse mal que pode devastar uma geração, a ONU pede o retorno imediato das aulas em locais que a pandemia esteja controlada, aumento dos investimentos na área com melhoria no transporte e merenda escolar para dar acesso as crianças e segurança alimentar. Para finalizar, alterar as estruturas educacionais para melhor formar nossas crianças.

Voltada ao cenário local, a prefeitura precisa, urgentemente, implantar mecanismos para reduzir os impactos da suspensão das aulas presenciais como:

- Aquisição de chip´s de acesso à internet para os alunos carentes;

- Plantão tira dúvidas nas escolas com horário agendado para os pais e alunos;

- Distribuição de kits de merenda escolar de forma mensal;

- Utilizar as aulas mediadas por tecnologia para facilitar o aprendizado;

- Colocar os transportes escolares a disposição dos pais e alunos pelo menos 2 vezes por semana para a retirada das atividades da escola e do plantão para tirar dúvidas.

Precisa-se de maneira urgente proporcionar uma melhor acolhida a esses estudantes.

0 comentários:

Postar um comentário