Glamour, luxo e ostentação marcaram mega-debut de neta de Humberto Coutinho

20.7.15
Desde a última sexta-feira, 17, quando o blog do Sabá trouxe a público os preparativos da festa de 15 anos de uma das netas do deputado Humberto Coutinho, o assunto tornou-se o mais comentando da região leste maranhense.

O local do evento, o ator que dançaria a valsa, a banda contratada e as bebidas oferecidas aos convidados atiçou a curiosidade dos caxienses.

Mas nenhum outro ponto da festa mereceu mais destaque que a lista de convidados, pois as especulações sobre quem iria e quem teria ficados de fora recebeu mais comentários que a própria festa em si.

A presença dos mensalinhos, aqueles responsáveis pelo sucesso político do presidente da AL era a grande incógnita da farra coutinhiana.

Sabia-se dias antes da memorável data, que a certeza de não marcarem presença entre a “mensalada” era apenas para aqueles de até R$ 1.500 reais, justamente os mais raivosos a defender a família Coutinho nas redes sociais. Mas pelas imagens divulgadas na internet, nem os de R$ 1.500 e nem a maioria acima desse valor tiveram a honra de participar da farra.

Para esses, ficou apenas a mesma raiva ao defender a “família” no facebook, especialmente de atacar quem fala ou critica o regabofe, agora potencializado pelo fato de não terem sido convidados e terem que achar um culpado por isso. Esses “esquecidos” ganharam nas últimas horas o apoio dos aspirantes a mensalinhos, que no facebook estão afoitos e de olho num lugar ao sol com a proximidade das eleições.

Numa atitude que considero de grandeza, trabalhadores da residência de Humberto Coutinho, e que tiveram em algum momento participação na vida da família da aniversariante, foram convidados.

Com duas barreiras de segurança até os convidados adentrarem os salões do Coco Bambu, o convite, um cartão com chip, com a mesma tecnologia usada pelos funcionários da NASA, FBI e do serviço secreto americano, garantia qualquer penetra indesejado léguas de distância.

Políticos aliados de Humberto Coutinho em Parnarama, Paraibano e Tuntum marcaram presença, sendo que de Caxias, a ausência mais sentida foi do casal Antonio e Ana Lúcia Ximenes, que pensava-se já estarem totalmente ‘integrados’ a intimidade da família.

O ator Chay Sued, cotado para dançar a valsa com a debutante, mas ainda não muito conhecido do grande público, foi substituído por outros dois colegas já consagrados na TV Globo. Os atores Jonatas Faro e Daniel Rocha se revezaram na dança com a aniversariante.

Na ornamentação do Coco Bambu, o decorador Glauder Castro assinou cada detalhe. O maquiador e o cabeleireiro vieram mesmo de São Paulo, não abrindo espaço para assessoria de ninguém de Caxias, como chegou a ser especulado dias antes da festa. As jóias usadas são da renomada Bibiana Paranhos.

Nas mesas, bebidas finas e caras animaram a noite única na vida de muitos que estiveram ali.

Frustração – Como já revelado, correligionários de Humberto Coutinho, que o chamam de “grandão” para tentar forçar uma amizade e intimidade inexistentes, apertaram o orçamento nos últimos meses para adquirirem potentes e caríssimas máquinas fotográficas na esperança de registrar, o que para muitos seria o ponto alto de suas vidas, cada detalhe de suas passagens pela inesquecível noite. Como não foram convidados, e com vergonha disso, teremos nos próximos dias um verdadeiro “queima” de máquinas digitais na cidade. Todas 0km e ainda na embalagem original.

Truculência – O presidente da AL, deputado Humberto Coutinho, não gostou nadinha da presença da equipe da TV Band Caxias que tentou lhe entrevistar no instante que chegava. Com palavrões e empurrões, as imagens da truculência do deputado caxiense irão ao ar nesta segunda-feira, 20, no programa apresentado por Ricardo Rodrigues, às 12:30h.

Por outro lado, na parte da comunicação coutinhiana, nenhum dos seus expoentes foram convidados, tornando a defesa da “família” nos meios de comunicação uma missão um tanto constrangedora, pois mesmo entre aqueles mais apaixonados pelo som da banda Capital Inicial, o fato de estarem na lista dos ‘esquecidos’ dói mais que corte no salário.

Mas a falta de um convite para a noite ostentação fez surgir uma nova categoria de bajulador de rede social em Caxias. É o bajulador envergonhado, que tem como única missão curtir comentários daqueles mais incautos que defendem o poderoso clã, pois a vergonha de postarem um comentário sobre o assunto provoca calafrios pelo medo de alguém lhes jogar na cara o fato de serem insignificante junto daqueles que tanto bajulam.  

Os gastos com a festa, em torno de R$ 1 milhão de reais, será por muito tempo um dos assuntos mais comentados na cidade, especialmente pelo fato da administração municipal, comandada por um membro da família Coutinho, apresentar dificuldades financeiras para todos os males da atual gestão.

Contraste - Desastre na administração pública comandada pelos coutinhos e sucesso invejável na vida privada da rica e poderosa família que comanda o município há 13 anos deixa muita gente intrigada em nossa sociedade.

Uma pena que tanta competência com seus negócios particulares não seja colocada em prática para melhorar a vida de milhares de caxienses.

Obs: Em respeito a intimidade da família e dos convidados, a postagem omite nomes e fotos das pessoas presentes na festa.

8 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    e o baile da ilha fiscal

  1. Anônimo disse...:

    Respeito é? Tu sabes que se fizer isso ganhará mais um processo para responder por inrresponsabilidade.

  1. Anônimo disse...:

    Que linda festa Humberto
    E o povo sofrendo ???
    Dinheiro público ???
    Pq salário de deputado e prefeito não da pra tanto luxo
    Mais o bom de tudo isso que o povo acordou
    Em 2016 vcs cai fora da prefeitura
    Ai so vai resta pra vc o governo?
    Que também vai dura pouco
    Pq ate agora esse governo do novo não fez nada.
    Claro tem dedo de vcs??
    Beijos ****cheiro**** curte bem***
    Tira onda bem****
    Vou vender meu voto por mil reais pra vcs??
    E vou votar em outro? ??

  1. claudio saba disse...:

    Respeito, sim, caro anônimo. Se tivesse medo de processos, já teria acabado com este blog.

  1. Anônimo disse...:

    Blogueiro que respeita faz assim e processo não é gol sem goleiro ora, babão é babão até no inferno, mais assistindo no programa de meio dia, chamou minha atenção é claro o palavrão soltado ao repórter da Band, com ou sem os meios de TV e net da cidade pior ficaria as mazelas locais, O PALAVRÃO NÃO FOI PARA O REPÓRTER, MAIS SIM PARA O POVO

  1. Anônimo disse...:

    rapaz tem secretario com a purga na orelha, pq não foi convidado pois o omin ja tinha até mandado fazer sua roupa, tamanho extra G

  1. Anônimo disse...:

    Vamos aprender a escrever...

  1. Anônimo disse...:

    Fala serio....em aprender escrever...você não tem formação, seu vizinho foi para festa e pq vc não foi?

Postar um comentário