Só vai no empurrão!!! Léo Coutinho: a incapacidade de administrar

25.2.15
Na primeira sessão legislativa do parlamento caxiense, realizada nesta segunda-feira, 23, confirmou-se oficialmente o que se ouvia da boca dos correligionários do grupo Coutinho: com a vitória de Flávio Dino nas últimas eleições, a administração do prefeito de Caxias iria, finalmente, deslanchar.

RETRATO DO GOVERNO LÉO COUTINHO / Até 
combustível nas ambulâncias do Samu já chegou a 
faltar em Caxias, sendo que o MS nunca 
deixa de enviar os recursos
Da boca de obedientes aliados do Palácio da Cidade ouviu-se repetidamente: “agora com o apoio do governador Flávio Dino nossa cidade vai avançar”, repetiam um atrás do outro os vereadores governistas.

A constatação do pensamento dos edis é a constatação do fracasso da atual administração em Caxias.

Explico aos meus 3 ou 4 leitores o motivo da minha análise.

O Ministério da Educação, responsável pela garantia do envio de recursos ao setor via Fundeb, disponibiliza a cada unidade da federação valor por aluno matriculado, assim como usa a mesma fórmula com os recursos da merenda escolar. Seja Caxias, Teresina, São Luis ou São João do Sóter, esse valor é distribuído por aluno, não podendo determinado município receber mais ou menos recurso pela importância de um padrinho político, por exemplo.

Na Saúde é  a mesma coisa. Quantidade de leitos, consultas, partos, cirurgias e demais procedimentos são pagos por atendimento prestado.

Dessa forma, um gestor não pode alegar que essa ou aquela cidade está sendo colocada de escanteio pelo governo federal ou coisas do tipo.

Diante do quadro apresentado acima, não existe justificativa para as cidades de São João do Sóter, Aldeias Altas, Codó, Timon e outras da região leste, pagarem salários superiores aos seus professores com uma variação de até 30% acima que Caxias, haja vista que o dinheiro disponibilizado para 1.000 (mil) alunos é proporcional aos municípios que possuem 10.000 (dez mil) alunos matriculados.

Também não sou contra - e espero que os comentaristas do blog que sejam beneficiado$ pelo grupo Coutinho entendam isso, mesmo que seja difícil para eles colocá-los frente a frente com a realidade, e que o mundo das maravilhas pintado pela mídia palaciana é tão verdadeiro como uma cédula de 3 reais -, de parcerias e convênios que estão por vir e este blogueiro espera e torce que venham.

Léo Coutinho paga os piores salários da região em todos os níveis porque essa é a linha de pensamento do grupo.

O prefeito de Caxias não proporciona um bom atendimento na saúde porque não sabe administrar. “Ah Sabá, mas Caxias é uma macrorregional de saúde”, diz aqueles que se prestam para o papel de defensor de uma administração que já provou por A + B da sua incapacidade de prestar um bom atendimento no setor. Meus caros, todo procedimento que é feito nas unidades de saúde do município é gerado uma AIH – Autorização de Internação Hospitar, que garante o ressarcimento pelo serviço prestado.

Será que aquela velha e surrada desculpa do governo Léo Coutinho, que reclama que mais da metade dos atendimentos de Caxias é feito para pessoas de outras cidades e que por isso o atendimento é falho, consegue convencer alguém?

Resumo da ópera: Com a garantia de que ‘agora’ a administração Léo Coutinho vai deslanchar devido a ajuda do governo Flávio Dino, vê-se que nosso jovem prefeito “só vai no empurrão”.

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Só vai no empurrão, nada. Uma criatura desta só governa e mal para amigos, parentes, babões e cabos eleitorais, o resto da população é que se lasque! Sou prova viva disto, sou formada há 3 anos, procuro contrato pela prefeitura desde que conclui meu curso e nunca consegui, mas vejo muita gente que nem formado é com um contrato, e quando chego a questionar como eles conseguiriam tal proeza, a resposta é sempre a mesma: é facil , é só ter "conhecimento" com algum vereador... e para quem não tem, Sabá? #ficasonavontade

Postar um comentário