Caxias - Terceirizados da limpeza da UEMA entram em greve por atraso nos salários

27.2.15
Sem receber salários desde o mês de dezembro, os servidores terceirizados da limpeza da Universidade Estadual do Maranhão, campus Caxias, decretaram greve por tempo indeterminado desde a última quinta-feira (26). No total são 12 funcionários que cruzaram os braços.

Os grevistas alegam que o dinheiro já havia sido repassado pelo Governo à empresa contratada. A direção do Campus Caxias garante que não pode interferir no assunto porque se trata um contrato que foge de sua competência.

O movimento paredista ganhou o aval do DCE - Diretório Central dos Estudantes das UEMA, que sensibilizados com a causa, estão dando apoio moral aos servidores, inclusive tendo contactado com representantes da empresa MACRHO, responsável pelos servidores.

Segundo informações do DCE, no início de fevereiro, representantes da MACHRO se comprometeram em efetuar o pagamento o mais breve possível, mas, o atraso persiste e os servidores garantem que só retornam às suas atividades quando débito for quitado. (Fonte: Mano Santos/Portal Noca)

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Sabá, a situação dos funcionários da prefeitura é caótica, sem um plano de cargo e carreira o salário do servidor é regulado pôr indicação, para situarmos melhor um líder comunitário chegada ganhar mais que um engenheiro.
    Estou em São Luis, mas terça feira estarei te encaminhando meu contracheque para ser publicado no teu blog.

    Ass. Teodósio Carducci Xavier Guimarães
    Engenheiro Florestal - efetivo

Postar um comentário