“Quer sentar no meu lugar?”, questiona juiz ao discutir com advogada no MA

31.1.15
O presidente da OAB/MA, Mário Macieira; o presidente da Comissão de Prerrogativas, Erivelton Lago; e o procurador de Prerrogativas da Seccional Maranhense, Carlos Brissac; acompanham pessoalmente o caso envolvendo a advogada Thuany Alves, da cidade de Santa Inês, e o juiz do trabalho substituto da Vara do Trabalho daquela cidade, Mario Lucio Batigniani, que agiu de forma arbitrária durante itinerância na cidade de Zé Doca/MA, ferindo as prerrogativas profissionais da advogada.

A advogada relata que “devido à desorganização da pauta, a falta de acesso aos autos e erro primário do magistrado” entrou com pedido de desistência dos danos morais em ações de insalubridade. No momento em que a profissional começou a ditar o número da ação da qual havia requerido o pedido de desistência, de acordo com o pregão de cada reclamante, o magistrado em tom agressivo, alto e irônico, disse: “Doutora, assim não dá, cala a boca”. E, erguendo-se da sua cadeira continuou. “Quer sentar no meu lugar, quer sentar no meu lugar?”.

Após esses e outros fatos, o juiz ainda entrou com uma ação de indenização por danos morais contra a advogada. A audiência para julgar o recurso ocorreu nesta semana, com a presença da Thuany Alves, do presidente da Comissão de Prerrogativas, Erivelton Lago, e do procurador de Prerrogativas, Carlos Brissac. Não houve acordo entre as partes, mas a Seccional Maranhense já toma providência para prestar a devida assistência à advogada, como o encaminhamento de uma representação junto à Corregedoria do TRT da 16ª Região sobre o comportamento do magistrado.

Ainda conforme informações do presidente da OAB/MA, o juiz deverá ser notificado para, nos próximos dias, prestar informações sobre o caso, se assim desejar, e com ou sema manifestação do magistrado, o caso será levado ao Conselho Seccional para aprovação do Desagravo que deverá ser realizado lá na Vara de Santa Inês.

(Com informações da OAB-MA)

A qualidade e gestão ambiental no território codoense. Quem são os vilões?

Por Evannildo de Lima Rodrigues, o Advogado defensor dos direitos socioambientais das minorias

Ao se observar ao longo da história, constata-se que o homem sempre utilizou os recursos naturais do planeta auferidos pelo lucro incessante, gerando resíduos sem “nenhuma preocupação”...

Entretanto, não precisa ser especialista para ver que estamos vivendo um momento crítico na história da Terra. Vive-se numa época em que toda a humanidade deve escolher que futuro quer para seus descendentes...a falta d’água no sudeste brasileiro já está crítico, e o poder público, sem saída, tem tomado decisões drásticas sobre o comportamento das pessoas (físicas) para com o trato com água...se a educação não gera os frutos necessários, a coerção financeira trás seus resultados benéficos para a natureza?

Então, o que seria a qualidade e gestão ambiental? Em primeiro lugar esta temática está direcionado para as empresas, entretanto, para não ficar muito cansativo, esse ponto será tratado em forma de tópicos, para melhor entendimento do assunto: assim, para responder a questão serão apresentados abaixo seus objetivos:

Garantir a satisfação do cliente, através do pleno atendimento aos seus requisitos;

Melhorar continuamente, em equipe, todos os atos e processos na empresa, quanto ao trabalho e à convivência, eficácia dos Sistemas de Gestão, prevenção da poluição através do uso racional de recursos naturais e redução da geração de resíduos;

Oferecer oportunidades de desenvolvimento profissional e pessoal aos seus colaboradores, estimulando sua corresponsabilidade;

Atender aos requisitos legais aplicáveis e demais requisitos subscritos pela organização relacionados aos aspectos ambientais; e

Compor parceria com fornecedores, visando à garantia da qualidade dos produtos fornecidos, comprometimento e responsabilidade ambiental.

No entanto, sabe-se que o mundo empresarial tem se adequado a duas normas internacionais: a ISO 9000, com interesse crescente em melhorar seu desempenho ambiental, para conquistar a certificação pela norma ISO 1401. De modo geral percebe-se uma preocupação geral das empresas pela certificação de qualidade e proteção ambiental.

Com todo o exposto, algumas indagações são pertinentes:

As maiores empresas de Codó/MA, tem esse perfil, digo essa preocupação? Como exemplo, destaco as empresas que extraem recursos minerais para a produção de cimento e gesso, onde resulta em grande desmatamento, e enormes jazidas sem utilidade em nosso território. Um verdadeiro desrespeito à nossa Constituição Federal.

Assim, essas empresas em Codó/MA, tem se adequado para gerir sua produção conforme as exigências ambientais, ou o lucro é seu principal objetivo a qualquer custo?

Só sabemos que com tantas mudanças imprescindíveis na conjuntura econômica e legais, as empresas vêm sendo pressionadas a alterar seus sistemas internos de gestão e, consequentemente, seus processos de produção no sentido de reduzir custos e adequar seus produtos às condições e necessidades ambientais.

Está nítido que existe um grande número de ameaças ambientais no quadro natural e humano em nossa Codó/MA, a qual já vem sofrendo, há anos, com tanto desrespeito aos limites da natureza, e às normas ambientais, e como consequência temos: o aquecimento global da superfície da terra e da camada da atmosfera; a escassez da camada de ozônio; o excesso de consumo dos recursos naturais não renováveis, e a poluição global do ar.

Estes problemas ambientais têm aumentado exponencialmente a poluição, acelerando o esgotamento dos recursos naturais de nossa mata dos cocais e minerais, e como consequência a diminuição da qualidade de vida da população. Neste contexto, quem tem sofrido muito mais são as minorias, que vivem à margem do sistema (os pobres), que vem sofrendo todo o ônus da injustiça socioambiental não somente em nosso Município, mas no Estado e no Brasil.

ALTERNATIVA PARA O CAOS AMBIENTAL EM CODÓ/MA

O principal fator que deve orientar uma ação ambiental responsável por parte dos principais empreendedores/empresários, em nosso município É A RESPONSABILIDADE ÉTICA DE ALTERAR (DESACELERAR) DRASTICAMENTE O ATUAL QUADRO DE DEGRADAÇÃO AMBIENTAL a partir do local, (a exemplo da região Salvaterra-Km 17), que está um caos. Uma Parceria entre empresas locais, poder público e a população seria ideal para o enfrentamento dos riscos ambientais gerados.

Essas ações, em médio e longo prazo, melhoraria a qualidade do meio ambiente, e de toda a população, e porá fim, atenuariam os riscos vivenciados pela comunidade da região, e consequentemente, de todo município de Codó/MA, e entorno.

Outro fator que induz a tomada de decisões em relação aos danos ambientais são as políticas ambientais públicas, que impõem aos empreendedores/empresários no Brasil a responsabilidade civil, penal e administrativa em relação aos impactos ambientais decorrentes de suas atividades econômicas.

Diante dessa afirmação, indaga-se: essas políticas públicas de proteção ambiental estão alcançando os “vilões” ambientais dos empresários em Codó/MA?

Alerta-se, que nossos empresários que agridem o meio ambiente, não estão ilesos dessas responsabilidades. Basta à população se articular, saindo da inércia.

Com todo o exposto, restam as últimas indagações:

As empresas de Codó/MA, tem se adequado às normas ambientais?

O que estas empresas tem feito para a sustentabilidade socioambiental da comunidade pobre em nossa Codó/MA, a exemplo de uma empresa instalada (inadequadamente para os dias atuais), no meio urbano, no bairro Codó Novo, próximo à UPA, que tem gerado vários tipos de poluições, como: liquida, sonora, gasosa e odores terríveis, que tem gerado transtornos à saúde das pessoas do entorno, de acordo com os reclames da população. 

Qual a empresa que se destaca em degradar nossos recursos naturais, e diminuindo a qualidade ambiental de nosso território demonstrando nenhuma preocupação com os resultados à natureza, e à comunidade?

Quem são os vilões dessa triste realidade? As empresas omissas ou a comunidade inerte?

A qualidade e gestão ambiental no território codoense necessitam da participação de todas as classes unidades em prol dessa bandeira.

Tudo Pronto para o Zé Pereira de Timon 2015

Do Blog do Ludwig Almeida - O Zé Pereira de Timon se aproxima e a pouco mais de 24 horas, a avenida Piauí vai estar tomada de foliões que vão aproveitar uma das maiores festas de pré-carnaval da região dos Cocais. E para que tudo aconteça de forma tranquila, a Prefeitura de Timon, preparou todos os detalhes do evento, tudo para prestar apoio à tradicional manifestação popular da cidade. Toda a estrutura da festa foi organizada para que os dois dias de evento (31/01 e 1/02) sejam realizados com total segurança.

Mais de 100 mil pessoas são esperadas por noite. A festa deste ano tem como o tema o “Boi do Zé”, referente a tradicional manifestação cultural do Boi do Maranhão. A Fundação Municipal de Cultura oferece aos foliões toda a estrutura de venda de comidas e bebidas, além de 60 banheiros químicos, arquibancada com capacidade para um público de 1.200 pessoas.

Nesta Edição, a Prefeitura de Timon reforçou ainda mais o quesito segurança. Os foliões contarão com o efetivo de 80 Guardas Municipais, como também o apoio da Polícia Militar com 240 homens, além de 30 Policiais Civis, 20 Bombeiros e 240 seguranças particulares. Aliado a esse contingente, a Prefeitura de Timon, também vai contar com reforço policial dos municípios de Codó e Caxias, além de Policiamento garantido de Timon em conjunto com Prefeitura Teresina na segurança das duas Pontes, Amizade e Metálica. 

O evento conta com atrações nacionais. O bloco da pipoca, incentivo da Prefeitura de Timon, traz para a Av. Piauí as bandas Lanoiz, Triballes, Bailão do Robyssão, BBchorão, Conec-cia e Léo Santana. E o bloco particular D’Pileque leva à avenida a banda Levaê e Aviões do Forró. No domingo, 1º de fevereiro, os tradicionais blocos de sujos, a partir das 17h, resgatam os blocos de carnavais antigos e agitam a Av. Piauí. Segue abaixo a ordem das atrações. 

Confira a programação:

SÁBADO (31)

20h Lanoiz 
21h Léo Santana
22h Levaê
23h BBchorão 

DOMINGO (01)

17h Blocos de Sujos 
20H Tribales
21h Baylão do Robissão
22h Aviões do Forró
23h Conec-cia

Vereador Neto do Sindicato comemora melhoria de estradas vicinais na zona rural de Caxias

Vereador Neto do Sindicato
O vereador José Wilson da Silva, o Neto do Sindicato (PT), anunciou nesta sexta-feira, 30, que a Prefeitura de Caxias atendeu suas reivindicações e finalizou mais uma etapa de melhoria de estradas vicinais no município.

De acordo com o vereador, as comunidades dos 3 distritos da cidade estão satisfeitas com o resultado da ação.

Por onde ando recebo o agradecimento dos moradores do povoados beneficiados”, diz ele ressaltando a sensibilidade do prefeito Léo Coutinho em atender sua reivindicação. “Tão logo procurei o prefeito mostrando as deficiências que as estradas da zona rural de Caxias apresentavam, ele se mostrou preocupado em resolver logo o problema”, lembra Neto ressaltando a rápida execução dos serviços em diversas localidades.
Açude no povoado Centro da Cabeceira está 
praticamente pronto e poderá proporcionar 
lazer e diversão para moradores 
daquele povoado e região

Na esteira desse trabalho de recuperação de estradas vicinais, o vereador petista faz questão de enaltecer a ação da Prefeitura de Caxias no povoado Centro da Cabeceira, 3o distrito do município.

Lá, um grande açude foi construído para servir de ponto de lazer para os moradores daquele povoado e região.

Esse açude é um sonho antigo dos moradores da região, que agora terão um local para lazer nos finais de semana e não terão mais que se ausentar da sua localidade em busca de diversão”, comemora o parlamentar que afirma que a zona rural de Caxias está recebendo ações governamentais que irão garantir uma melhora significativa na qualidade de vida do homem do campo.

Acredito que estou fazendo o meu trabalho e correspondendo as expectativas daqueles que votaram em mim”, comenta o vereador.

1, 2, 3 e 4... Sabiá Dá Sorte com premiação em dinheiro em todos os sorteios

É DINHEIRO DO COMEÇO AO FIM NOS 4 PRÊMIOS DESTE DOMINGO E TAMBÉM NAS RODADAS DA SORTE

O Sabiá dá Sorte deste domingo está imperdível. E os prêmio são todos em dinheiro.

E o preço da sua cartela é mínimo: somente R$ 06,00 (6 reais) no seu termo de doação.

Confira a premiação completa:

1o PRÊMIO: 01 poupança de R$ 1.500,00

2o PRÊMIO: 01 poupança de R$ 1.500,00

3o PRÊMIO: 01 poupança de R$ 1.500,00

4o PRÊMIO: 01 poupança de R$ 20.000,00

Isso mesmo. Uma poupança de R$ 20 mil reais no 4o prêmio.

Todo o dinheiro arrecadado com a venda das cartelas será em benefício do projeto da escolinha de base do Sabiá Futebol Clube e a construção da Fazenda da Esperança Nossa Senhora das Graças.

E atenção

O sorteio será transmitido ao vivo, agora pelo canal 3, a partir das 10h, pela Rádio Tropical FM, além da rádio FM Nova Cidade do município de São João do Sóter.

Não fique de fora!

Deputados tomarão posse e elegerão nova Mesa Diretora neste domingo

30.1.15
A posse dos candidatos eleitos para ocupar as 42 cadeiras da Assembleia Legislativa do Maranhão, ocorre neste domingo, dia 1º de fevereiro, às 9h30, em sessão preparatória no Plenário Nagib Haickel. O deputado Rigo Teles (PV) – o mais antigo na Casa e com maior número de mandatos, proclamará o nome dos eleitos e diplomados e, em seguida, será tomado o compromisso solene dos empossados.

De pé, todos os presentes, o Presidente proferirá o seguinte compromisso: “Prometo manter, defender e cumprir a Constituição do Brasil e a Constituição do Estado; observar as Leis, desempenhando com lealdade, dedicação e ética o mandato que me foi confiado pelo povo do Maranhão”. Feita a chamada nominal, cada deputado, de pé, ratificará o compromisso, com estas palavras: “Assim o prometo”.

Neste mesmo domingo (dia 1º), às 11h30, será realizada a sessão preparatória para a eleição da nova composição da Mesa Diretora da Casa, atualmente presidida pelo deputado Arnaldo Melo (PMDB). As duas sessões serão presididas pelo deputado Rigo Teles (PV), decano da Assembleia Legislativa, com seis mandados consecutivos.

Plenário da Assembleia Legislativa

ABERTURA DOS TRABALHOS

A abertura dos trabalhos legislativos ocorre no dia 2 de fevereiro (segunda-feira), em sessão solene no Plenário Nagib Haickel, marcada para as 16 horas. Antes, às 15h30, haverá a cerimônia de praxe de hasteamento das bandeiras e desfile de tropa.

A sessão solene será iniciada com execução do Hino Nacional, seguida do pronunciamento do governador do Estado (leitura da mensagem governamental). Em seguida, será proferido o discurso do novo presidente da Assembleia Legislativa e, no encerramento da sessão, haverá a execução do Hino Maranhense.

DEPUTADOS ELEITOS E DIPLOMADOS

Eleitos nas urnas de 5 de outubro de 2014, os 42 deputados estaduais do Maranhão foram diplomados, em 19 de dezembro do ano passado, em solenidade realizada em São Luís, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA). São estes os parlamentares que serão empossados no próximo dia 1º de fevereiro:

– Pela coligação Pra Frente Maranhão 2 (PMDB, DEM, PTB, PV, PT do B, PSC, PRTB e PR – 16 diplomados): Josimar Cunha Rodrigues, Andréa Trovão Murad Barros, Antonio Pereira Filho, Roberto Costa Santos, Edilázio Gomes da Silva Júnior, Nina Ceres Couto de Melo, Leo Túlio de Sousa Cunha, Max Pereira Barros, José Adriano Cordeiro Sarney, Stênio dos Santos Rezende, Rigo Alberto Teles de Sousa, Rogério Rodrigues Lima, César Henrique Santos Pires, Marcus Vinícius de Oliveira Pereira, Fábio Henrique Ramos Braga e Hemetério Weba Filho.

– Pela coligação Todos Pelo Maranhão 4 (PSB, PDT, Pc do B, PSDB – 9 diplomados): Humberto Ivar Araújo Coutinho, Ubirajara do Pindaré Almeida Sousa, José Arimatéa Lima Neto Evangelista, Fábio Henrique Dias de Macedo, Raimundo Soares Cutrim, Valéria Maria Santos Macedo, Marco Aurélio da Silva Azevedo, Sérgio Barbosa Frota e Othelino Nova Alves Neto.

– Pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB – 3 diplomados): Glalbert Nascimento Cutrim, Ana de Nazaré Pereira Silva Macedo Mendonça e Jesuíno Cordeiro Mendes Junior.

– Pela coligação Força Jovem (PRP, PSDC e PTN – 3 diplomados): Francisco de Sousa Dias Neto, Alexandre Vicente de Paula Almeida e Paulo Roberto Almeida Neto.

– Pela coligação Vamos Juntos Maranhão (PEN, PMN, PHS e PSD – 3 diplomados): Eduardo Salim Braide, José Carlos Nobre Monteiro e Ricardo Tadeu Ribeiro Pearce.

– Pela coligação Mudança Para Um Novo Maranhão (PP, PROS, SD e PPS – 3 diplomados):Carlos Wellington de Castro Bezerra, Levi Pontes de Aguiar e Roberto Campos Filho.

– Pelo Partido Social Liberal (PSL – 2 diplomados): Edson Cunha de Araújo e Maria da Graça Fonseca Paz.

– Pelo Partido dos Trabalhadores (PT – 2 diplomados): José Inácio Sodré Rodrigues e Francisca Ferreira.

– Pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC – 1 diplomado): Edivaldo de Holanda Braga.

(Com informações da Agência Assembleia)

Presença da Record/SP em Caxias sem conhecimento da suposta afiliada local indica claramente que TV Sinal Verde realmente é pirata

Profissionais da Record entrevistaram o prefeito Léo Coutinho 
nem visitaram a suposta afiliada local. Por que será?!
Não canso de repetir neste blog que a TV Sinal Verde, que retransmite o sinal da Record/SP trata-se de uma emissora pirata.

A presença de uma equipe da emissora paulista há vários dias em Caxias para fazer uma matéria negativa sobre a atual administração, mostra claramente que a tal de TV Sinal Verde não existe aos olhos da empresa mãe.

É comum quando uma equipe de reportagem da Rede nacional se desloca para um município, a afiliada local acompanhe e dê suporte e apoio logístico para esses profissionais. Quando Oscar Filho e Lucas Salles, do humorístico CQC estiveram em Caxias, tiveram esse apoio da TV Band/Caxias, o que é o procedimento normal.

Quando um repórter do Fantástico se desloca para alguma cidade do Maranhão, logo veículos e funcionários da TV Mirante garantam apoio e transporte dos mesmos no estado.

A equipe da TV Record/SP, em Caxias há vários dias, não chegou a passar sequer pela porta da suposta afiliada Sinal Verde.

Bravos e raivosos a criticar a presença de humoristas para apurar as mortes na Maternidade Carmosina Coutinho, fãs, correligionários e simpatizante$ de todos os naipes se apressaram para desqualificar a rapaziada do CQC.

Diante de respeitada profissional paulista, esse tipo de crítica não poderá mais ser dita.

O fato de pertencer a TV Record, cujo sinal é pirateado pelo deputado Humberto Coutinho na cidade, também fica difícil alegar uma suposta perseguição política da família Sarney.

Pense numa sinuca de bico que o prefeito Léo Coutinho se meteu para tentar desqualificar o trabalho jornalístico do Programa Câmera Record!!!

Abaixo, a lista de repetidoras da TV Record no MA:


Lista de repetidoras da TV Record no MA. E a Sinal Verde?!

SAF VISITARÁ FEIRA DO PRODUTOR RURAL DE SANTA HELENA

O secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, vai conhecer neste sábado (1º de fevereiro) uma experiência de produção e comercialização rural no município de Santa Helena, na Baixada Maranhense, Norte do Maranhão, a 115 km de São Luís, pelo porto de Cojupe.

É a Feira dos Produtores Rurais da Agricultura Familiar de Santa Helena, ação do programa federal Brasil sem Miséria, com apoio da Secretaria Municipal de Santa Helena e do Instituto Nacional de Apoio às Micros, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), do governo de Angola (África).  

A feira beneficia centenas de produtores rurais do município, que é localizado às margens do rio Turiaçu, com mais de 40 mil habitantes. É uma oportunidade dos agricultores comercializarem seus produtos diretamente com os consumidores da região.

Como a ordem da atual gestão estadual é fazer o estado do Maranhão produzir, o secretário Adelmo Soares quer conhecer não somente as dificuldades dos municípios, mas também as experiências que estão dando certo e que podem ser levadas para outros municípios, principalmente aqueles que estão com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e foram incluídos no Plano de Ações “Mais IDH”, do governo do Estado.

Léo Coutinho colhe o que plantou!!! Equipe da Record/SP está há vários dias em Caxias apurando mortes na Maternidade Carmosina Coutinho

Bem, o prefeito Léo Coutinho está apenas colhendo o que plantou. 

Todos se lembram quando da primeira reportagem que foi ao ar pela TV Band/SP sobre as mortes de bebês na Maternidade Carmosina Coutinho.

Naquela oportunidade, Léo Coutinho, com sua inteligência acima da média, protestou contra a emissora paulista pelo fato da matéria que foi ao ar nacionalmente ter sido produzida pela afiliada local da Band.

Ele então não economizou nas críticas contra o proprietário da Band/Caxias e, num lance de sabedoria como só ele é capaz de protagonizar, enviou correspondência à Band/SP com suas explicações e uma boa dose de deboche e ironia contra a empresa caxiense.

Finalizando a tal nota à Band/SP, Léo Coutinho pediu que enviassem uma equipe isenta para apurar a veracidade das informações, no que foi prontamente atendido.

Enviaram para Caxias o mais polêmico e respeitado programa, o CQC - Custe o Que Custar, que teve uma passagem memorável pelo município

Mais uma vez, Léo Coutinho e seus correligionários de todos os preços e todos os tipos “desceram das tamancas” protestando pela forma, segundo dita por eles, debochada, irresponsável, inapropriada e de antijornalismo do programa.

O tempo passou, o assunto esfriou, mas o choro das mães que perderam seus filhos, e continuam perdendo naquela unidade de saúde, continuam praticamente todos os dias diante da falta de solução para o problema.

Clamando pela presença de jornalistas sérios, eis que o prefeito Léo Coutinho continua com as mesmas respostas de antes: os números [de mortes] não são exatamente esses e a culpa, se é que ela existe, deve-se a falta de ajuda do governo do estado na gestão passada.

Deve-se ressaltar a forma destrambelhada que o prefeito dirigiu-se a repórter paulista, pois tão logo foi abordado pela mesma, passou a fazer um discurso sobre a situação da Maternidade antes mesmo de ser feita a primeira pergunta a ele.

Mas foi só o prefeito ouvir a primeira pergunta para tirar o caráter sério da entrevista: perguntado sobre a veracidade das mortes ocorridas naquela maternidade e alertado que agora ele é réu numa ação sobre o caso para que Léo Coutinho mostrasse o quanto Léo Coutinho ele é.

Com respostas truncadas, o prefeito pediu à repórter da Record que volte a Caxias em três meses quando ele acha que tudo estará as mil maravilhas.

Vê-se aí uma grande contradição, pois se os problemas não existem e os óbitos estão dentro dos números preconizados pela OMS, então por que em 3 meses será encontrado outra realidade?!

Pelo jeito, muita água ainda vai rolar por baixo dessa ponte até que a administração Léo Coutinho possa encontrar uma saída para a grave situação enfrentada diariamente na Maternidade caxiense, palco de tanta dor e sofrimento para milhares de famílias.

(Pesadelo continua) Agora é a Record/SP!!! Prefeito Léo Coutinho é “arrochado” por equipe de reportagem de outra emissora paulista

29.1.15
Prefeito Léo Coutinho foi “arrochado” pela equipe
da Record e tentou conduzir a entrevista
O prefeito de Caxias, Léo Coutinho, viveu momentos de ‘terror’ no início da noite desta quinta-feira, 29, dentro das dependências do quartel do 2o BPM de Caxias.

Como ‘terror’, leia-se sufoco que ele passou ao ser entrevistado pela equipe de reportagem da TV Record/SP, que está em Caxias apurando as centenas de mortes ocorridas na Maternidade Carmosina Coutinho.

O encontro aconteceu quando da cerimônia de posse do novo comandante do Batalhão de Polícia de Caxias.

Cientes que não conseguiriam uma entrevista com o jovem prefeito de livre e espontânea vontade, os repórteres da Record ficaram de tocaia no evento para que o mesmo não pudesse evitar o microfone e fosse entrevistado de livre e espontânea “pressão”.

E foi para o seu carro tão logo as perguntas se tornaram incômodas
Embora pego de surpresa, Léo Coutinho até que não se saiu tão mal quanto da celebre entrevista para o repórter do CQC, ocorrida no ano passado. Ele iniciou normalmente e respondia as perguntas com certa eloquência, mas só até a repórter tentar arrancar dele as perguntas consideradas ‘indigestas’.

Tentando argumentar com a repórter, não demorou muito a conduzir ele mesmo a entrevista.

Com várias câmeras da sua assessoria filmando tudo, Léo Coutinho olhava era para elas, numa tentativa de que os meios de comunicação sob o seu domínio possam mostrar sua versão da entrevista, o que mostrou ser bastante deselegante com a profissional paulista.

O fotógrafo da Prefeitura de Caxias também estava lá e fez centenas de fotos em torno do aglomerado ao redor do chefe do Executivo Caxiense. Do titular do blog mesmo ele fez umas 30 fotos, que não sei qual a finalidade das mesmas.

Para se eximir das responsabilidades sobre o caos na Maternidade Carmosina Coutinho, Léo Coutinho passou quase toda a entrevista culpando a falta de ajuda do governo do estado na gestão passada.

Pode voltar a Caxias daqui a três meses para você ver a nova realidade da nossa Maternidade”, disse o prefeito repetindo insistentemente que, se houve alguma falha no atendimento na unidade de saúde, isso teria acontecido pelo corte de recursos da antiga administração estadual.

Percebendo que a repórter da TV Record não se dava por satisfeita, Léo Coutinho encerrou abruptamente a entrevista dirigindo-se ao seu veículo.

Com a repórter insistindo, o prefeito ainda respondeu algumas perguntas já próximo ao veículo, mas sempre com falta de objetividade e falando em dados que em nada contribuíam para os questionamentos feitos a ele.

Só pensa ‘naquilo’!!!

A todo momento Léo Coutinho lembrava à repórter paulista da passagem da equipe do CQC no ano passado comentando que os mesmos não eram jornalistas, mas sim comediantes.

Também em várias oportunidades, ‘recomendava’ à repórter que a entrevista não fosse editada, e que gostaria que as respostas saíssem de acordo com o que ele estava dizendo a ela.

Bem, como o prefeito Léo Coutinho não respondeu diretamente as perguntas feitas, logicamente suas respostas não podem ir como ele quer, pois as perguntas falavam de mortes e responsabilidades e as respostas falavam de corte de convênios.

Vamos aguardar o que apurou a reportagem da TV Record e tirar a prova se realmente o CQC estava fazendo piada ou se as centenas de mortes na Carmosina Coutinho não são “intriga da oposição”.

O local é apropriado, mas... - Primeiro desafio do governo Léo Coutinho após parceria com o governo do estado, carnaval 2015 divide opiniões

O local escolhido para a realização do Carnaval 2015 em Caxias não poderia ter sido melhor. A Avenida Alexandre Costa será o palco da folia momesca neste ano.

O blog do Sabá sempre defendeu o local como sendo o mais apropriado para receber o evento, haja vista que o modelo com trio elétrico arrastando os foliões tem dado certo Brasil afora e Caxias talvez fosse a última cidade com mais de 80 mil habitantes a negar esse tipo de alegria aos seus foliões.

A insistência por parte do grupo Coutinho em realizar o evento no Parque da Cidade tem feito o público diminuir ano após ano no município.

A insossa e estática festa com palco e bandas de gosto duvidoso, tornou-se ao longo dos anos um convite para os caxienses se deslocarem para cidades próximas em busca de diversão, sendo que a vizinha Codó, e  Luís Correia, no Piauí, tornaram-se destinos cobiçados pelos jovens da princesa do sertão.

Para este ano tentou-se pelo menos uma receita diferente daquela usada nos anos anteriores, sendo que a criação de um corredor da folia nos mesmos moldes de Codó e Luis Correia será copiado.

Mas como em toda receita, para que o produto final fique com o mesmo sabor do original, o cozinheiro deve seguir a risca os ingredientes a serem usados, onde qualquer erro no tempero ou num item essencial pode estragar tudo.

Pois bem, o prefeito Léo Coutinho pegou a lista da receita de um bom carnaval, viu como é que fica o produto final, mas resolveu alterar os temperos da festa.

Na inovação de Léo Coutinho, ‘ingredientes’ do tipo Furiosos do Frevo e Triballes fazem parte do cardápio.

Nas redes sociais, principal termômetro da juventude, a grande maioria “olhou atravessado” diante das atrações divulgadas, sendo que a ‘aprovação’ quase que total restringiu-se a funcionários da Prefeitura e correligionários do grupo dominante.

Bem, não serei todo crítico do que está sendo programado.

As atrações anunciadas não empolgaram o público jovem e nem serão capazes de atrair público de outras cidades.

Por outro lado, pela inovação do ponto principal da folia, na Avenida Alexandre Costa, creio que muitos caxienses irão repensar a ideia de se ausentarem da cidade durante o carnaval.

Creio eu que muitos irão dar uma colher de chá para o município na esperança de que tudo dê certo e que o novo local mostre ser realmente apropriado para o evento.

A realização de outras atividades carnavalescas contemplando diversos tipos de público também deve ser elogiada.

Sei da boa vontade e do esforço gigantesco do secretário Leonardo Barata em tentar fazer grandes eventos na cidade, e que quase nunca recebe o apoio e o incentivo do prefeito para que faça um grande trabalho na Secretaria de Cultura, o que diversas vezes foi motivo do mesmo ameaçar pedir demissão do cargo.

Estarei torcendo para que o Carnaval 2015 seja coroado de sucesso e que possa pelo menos proporcionar aos caxienses uma oportunidade de diversão ao lado dos amigos.

Segurança – No evento realizado no Parque da Cidade, as forças de segurança podem trabalhar com apenas um local para entrada e para saída, o que inibe pessoas mal intencionadas de praticarem algum ato violento.

Infelizmente, na Avenida Alexandre Costa isso é impossível de acontecer, dada a grande quantidade de ruas nas laterais de toda a extensão da via.

A segurança no Parque da Cidade sempre foi suficiente por parte da Prefeitura, mas neste ano o número de pessoas envolvidas deve ser bem maior por conta das particularidades do local.

Abaixo, a programação completa divulgada pela Prefeitura de Caxias.

Não gostou? Sinto muito! Foi o que nos restou...

Dia 12/02 (quinta-feira)
- 20:00h – Bloco das Marias com Trio elétrico e Banda, Avenida da Folia.                                                                      

Dia 13/02 (sexta-feira)
- 16:00h  – II Corso de Caxias, concentração na Avenida Central (em frente ao Coringa) e saída para a Avenida da Folia
- 20:30h  – Show com a Banda Furiosa no Frevo (palco)
- 22:00h  – Show  Banda Triballles (palco)
                                                 
Dia 14/02 (sábado)
16:00h – CANTAFOLIA, com a Banda Bandida, na Praça de São Benedito
20:00h – Arrastão com Banda Bandida e trio elétrico em direção a Avenida da Folia.
22:00h – Show com a Banda Furiosa no Frevo (palco)
23:00h – Show com Fabrícia e Banda, no Trio elétrico
01:30h – Show da Banda Auê  (palco)

Dia 15/ Dia (domingo)
04:00h  –  Alvorada com Banda Furiosa no Frevo em direção ao Mercado Central
09:00h  – Matinês das Crianças, no Centro de Cultura
16:00h – Arrastão com Banda Bandida e trio elétrico, na Praça Gonçalves Dias, em direção a Avenida da Folia.
22:00h – Show com a Banda Furiosa no Frevo
23:00h – Show com Romim Mata, no Trio elétrico
01:00h – Show com a Banda entre Amigos (palco)
                                                                            
Dia 16/02 (segunda-feira)
16:00h – Arrastão com Banda Furiosa do Frevo e trio elétrico, na Praça Gonçalves Dias, em direção a Avenida da Folia
22:00h – Show com a Banda Bandida (palco)
23:00h – Show com Iohannes, no Trio elétrico
01:00h – Show com Aline Cabral (palco)

Dia 17/02 (terça-feira)
09:00h  – Matinês das Crianças, no Centro de Cultura
16:00h – Arrastão com Banda Furiosa do Frevo e trio elétrico, na Praça      Gonçalves Dias, em direção a Avenida Folia.
22:00h – Show com a Banda Bandida (palco)
23:00h –Show com Banda Babado Novo, no Trio elétrico
01:00h – Show com Jota Blues (palco)

O fato e a foto: demagogia da era moderna ou trabalho?!

Já alertei aqui em outras oportunidades as constantes aparições do prefeito Léo Coutinho nas ruas da cidade acompanhando o trabalho de asfaltamento.

Prática comum em prefeitos desgastados ao longo das últimas décadas, o esforço de mostrar trabalho num ato corriqueiro da administração, Léo Coutinho usa e abusa desse expediente de forma exagerada.

Com a modernidade das redes sociais, o jovem prefeito exagera no apelo midiático ao surgir, vejam só, posando em fotos produzidas por sua assessoria

No escaldante calor caxiense, Léo Coutinho usou na tarde desta quarta-feira, 28, uma imprópria camisa manga comprida somente, ou provavelmente, para ficar bem na foto.

Aluízio Lobo, talvez o mais demagógico prefeito que Caxias já teve, acompanhava atentamente o trabalho de asfaltamento da cidade, mas nunca usou isso para se projetar ou colher dividendos por meio dos veículos de imprensa da época.

A foto acima mostra bem a que ponto chegou o apelo midiático da Prefeitura de Caxias

E ainda aparece suposto depoimento na imprensa alugada insinuando que o alguém na rua diz: “O asfalto tá bom. Eita, prefeito arrochado”.

Tem gente pra tudo nesse mundo, e ainda sobra pra esse tipo de cena...

Um dia especial, muito para lembrar e amigos para comemorar

A aniversariante ao lado de esposo e filhos
A secretária da Mulher de São do Sóter, Gilvana Rocha, reuniu na noite desta terça-feira, 27, alguns amigos e familiares para comemorar mais um aniversário.

Realizado no restaurante D’cantus, a festa teve a participação do cantor Gilvan Lins animando o ambiente.

Em meio a boa música, a aniversariante percorria as mesas conversando e recebendo o carinho dos convidados.

No telão, imagens dos bons momentos vividos por Gilvana nos últimos anos.

Fazendo um excelente trabalho a frente da Secretaria da Mulher de São João do Sóter, Gilvana Rocha é uma das destacadas colaboradoras da administração Luiza Rocha.

Após os parabéns, os convidados se revezaram dividindo o microfone onde cada um teve a oportunidade de mostrar seus dotes artísticos, alegrando ainda mais o evento.

O taxista e o homem dos remédios

28.1.15
Por Edson Vidigal, advogado, foi Presidente do Superior Tribunal de Justiça e do Conselho da Justiça Federal.

Calçada do setor de embarques em Congonhas.

- Está livre, companheiro?

O taxista ergue o polegar direito sinalizando sim. O passageiro acomoda a mochila no banco traseiro e senta no banco da frente.

O endereço de destino próximo ao quartel do antigo IV Exército cruzando com a rua onde uma moça que nem era assim a ovelha negra da família foi torturada instiga o taxista:

- O senhor mexe com política?

- Não. Mexo com remédios. Sou um daqueles que levam amostras-grátis aos consultórios médicos.

O homem que mexe com remédios saca do bolso do paletó seu iPhone, um 5S, e começa a ver e-mails. O taxista vê aí a ponta do novelo para uma conversa.

- Sabia que o iPhone mais caro do mundo é o seu? Custa quase o dobro do que é vendido no Canadá.

- Ééé... no Brasil paga-se muito imposto.

- Muito? A maior parte da população não sabe é de nada. Um ano não tem 12 meses? Pois nós, os bestas aqui, precisamos trabalhar 5 meses de cada ano, entregando tudo do nosso trabalho em impostos para o Governo. E o que ganhamos em troca? Numa relação de 30 países o Brasil é o último no grau de satisfação  entre os pagadores de impostos.

O rádio do táxi está na Band News e o assunto é a Operação Lava Jato. Os desvios na Petrobrás, diz o rádio, somaram até agora 21 bilhões de reais, o que, daria para comprar, segundo o saite Impávido Colosso, os principais times de futebol da Europa - Real Madrid, Barcelona, Chelsea e Inter de Milão. O homem que mexe com remédios desliga o celular e não querendo passar por indiferente compartilha.

- Enquanto isso, penamos aqui com a inflação enrustida, a gasolina mais cara...

O taxista retoma o discurso.

- Tudo que a mulher disse na campanha que os outros candidatos é que fariam – aumentar juros, gasolina, impostos, cortes no orçamento e tal – ela já fez logo nos primeiros dias.

- Não está na hora de o povão, como fez em junho do ano passado, ir para as ruas provando que não aceita mais ser maioria silenciosa?

- Depois daquela em que o operariado se juntou à classe media, incluindo a rapaziada do passe livre, provocando o maior medo no Governo e nos políticos, vimos que nenhuma mobilização se repetiu naquele volume. O que aconteceu? O Governo infiltrou aqueles mascarados que saíram quebrando tudo e outros pedindo a volta da ditadura. Resultado? Ninguém mais quis sair às ruas. Todo mundo ficou assustado.

O homem que mexe com remédios interrompe o taxista.

- O senhor é muito bem informado e articulado. Já foi militante politico?

- Não. Fiz economia na FMU, mas logo descobri que não tenho vocação para fazer horóscopos. Este carro é meu. Ao mesmo tempo trabalho em tempo integral para a guerra fria.

- E o que isso? Que guerra é essa?

- Lembra da invasão do Iraque? Foi obra da guerra fria. Sobrou para os americanos. Agora o foco é o Brasil. Vamos prender e fuzilar esses políticos todos. Vamos arrancar com alicate fio por fio das barbas e dos bigodes deles. Depois  virão os alemãs para dar um jeito nisso aqui. É para a Alemanha que o Governo, errando em quase tudo, trabalha.

Muito reflexivo, o homem que mexe com remédios estende um braço para o banco traseiro como se procurasse na mochila alguma amostra-grátis para o taxista. Alguma encefalina granulada, talvez. Desiste. Paga a corrida além do que cobra o taxímetro. Antes de sair, pergunta-lhe:

- E essa guerra fria quando vai ser, companheiro?

- Já estamos nela.

Só então o homem que mexe com remédios percebe que o taxista usa barba cerrada, o que o faz muito parecido com aquele politico, o Valdir.

Governo ouve trabalhadores incluídos no MAIS IDH

Isolamento por falta de estradas, ausência total de incentivos no campo, falta de assistência técnica rural, conflitos fundiários e educação precária foram os principais problemas relatados por representantes de municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), em reunião coordenada pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF), nesta segunda-feira (26), na sede da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Maranhão (Fetaema).

Secretário estadual de Agricultura Familiar, Adelmo Soares
Os municípios foram incluídos no Plano de Ações “Mais IDH”, que é a meta do governo do Estado do Maranhão para melhorar as condições de vida dos moradores de 30 municípios maranhenses que vivem em situação de pobreza extrema por falta de políticas públicas do Estado, uma herança da gestão passada.

O secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, reafirmou o compromisso do governador Flávio Dino de reduzir as desigualdades sociais no estado, com ações integradas,  envolvendo órgãos das áreas de saúde, educação, direitos humanos, regularização fundiária, abastecimento de água, habitação e agricultura familiar, que estão empenhados em tirar esses municípios do atraso.

A agricultura familiar, área que agora tem secretaria específica, criada pelo governador Flávio Dino, como estratégia no combate à miséria no Maranhão, foi tratada com descaso pela gestão anterior, segundo o titular da pasta, Adelmo Soares. Ele disse aos trabalhadores que obteve informações em Brasília de que havia recursos disponíveis para o Maranhão, mas não foram utilizados pelo Estado. Além disso, uma grande soma em dinheiro, cerca de R$ 26 milhões, foi devolvida ao governo federal por falta de aplicação na área.

Para liberar os recursos bloqueados é preciso investimento do Estado em assistência técnica rural. Para isso, o governador já autorizou a contratação de 90 técnicos, que irão atuar nos municípios, contribuindo no êxito do “Mais IDH”. A primeira ação de investimento na agricultura familiar é a implantação do “Sisteminha”,  projeto em parceria com a Embrapa, que incentiva a produção em quintais, com o cultivo de frutas e hortaliças, além da criação de peixes, aves e pequenos animais. “É uma alternativa para combater a fome com ação de curto prazo”, ressalta o secretário.

Além da SAF, participaram da reunião, ouvindo as demandas dos trabalhadores, a secretária de Estado de Educação, Áurea Praseres; o presidente do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma), Mauro Jorge; o representante  da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp), Pedro Pascoal, e o presidente da Fetaema, Francisco Miguel.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E ESTRADAS - Em Fernando Falcão, cidade que lidera o ranking das cidades com menor IDH do Maranhão, além da situação de isolamento por falta de estrada de qualidade, os agricultores estão em risco de perderem suas terras para grileiros, porque falta regularização fundiária, situação que também gera outro problema que é a dificuldade para receber investimentos. “Sem o documento fica difícil conseguir recursos, por isso é importante a legalização das terras. Já detectamos esses problemas que existem há muitos anos”, disse o presidente do Iterma, Mauro Jorge, lembrando ainda que a regularização fundiária também faz parte do plano de metas do “Mais IDH”.

Marajá do Sena é outra realidade difícil, agravada pela falta de estrada.  Os trabalhadores rurais relataram que a saúde, a educação e a agricultura familiar são importantes, mas é preciso ter estrada boa para que o desenvolvimento realmente aconteça. A estrada necessária para desenvolver Marajá do Sena é a que liga os municípios de Paulo Ramos e Arame, que nunca foi concluída pelo governo anterior.

EDUCAÇÃO - A secretária de Educação ouviu os relatos dos representantes dos municípios que fizeram várias denúncias de descaso do poder público, por várias décadas, como escolas fechadas, professores  sem capacitação, falta de ensino médio e de recursos para a manutenção de escolas rurais.

A secretária reafirmou o objetivo do governo de desenvolver  políticas voltadas para a educação rural, destacando o programa Escola Digna, que tem a meta de construir escolas de boa qualidade e acabar com os espaços precários, de barro e cobertos de palha, em condições indignas. “Vamos planejar ações para dez anos, executando também projetos que já existem como os Saberes da Terra e Pronacampo. É compromisso do governador dar apoio à educação no campo”, ressaltou a secretária.  

Participaram da reunião representantes de São João do Soter, Arame, Centro Novo, Governador Newton Belo, Aldeias Altas, Fernando Falcão, Serrano do Maranhão, Marajá do Sena, Água Doce, Afonso Cunha, Primeira Cruz, Amapá do Maranhão, Cajari, Itaipava do Grajaú, Conceição do Lago Açu, Jenipapo dos Vieiras, Santana do Maranhão, Araioses, São Raimundo do Doca Bezerra, São João do Caru e Satubinha.

Te inspira, Léo!!! Secretário de Transparência e Controle do MA diz que Portal da Transparência foi adulterado e escondia informações no governo Roseana

As informações vindas a público pelo secretário estadual de Transparência e Controle, Rodrigo Lago, de que o governo Roseana Sarney adulterava o Portal da Transparência na internet deve ter deixado o prefeito de Caxias, Léo Coutinho, com calafrios.

Secretário estadual Rodrigo Lago tem muito a ensinar 
para Léo Coutinho sobre transparência
Rodrigo Lago declarou à imprensa que o portal não apresenta corretamente as informações extraídas do sistema financeiro estadual. “Quase 60% dos recursos gastos pelo governo anterior eram secretos. Instalaram dolosamente filtros na geração dos arquivos da transparência. Muito dinheiro do maranhense foi transferido para entidades privadas, inclusive durante as eleições, mas não foram informados”, denunciou.

Prefeito Léo Coutinho precisa urgentemente 
bater um papo sobre transparência com Rodrigo 
Lago. Será que essa conversa vai acontecer?!
Bem, o prefeito Léo Coutinho, pela força política do tio, deputado eleito Humberto Coutinho, tem acesso a todos os órgãos do governo do estado desde a posse de Flávio Dino. Pela proximidade com o poder, e pela mesma idade e formação de Rodrigo Lago (ambos são advogados formados em São Luis), Léo Coutinho deve esbarrar com ele frequentemente na capital.

Acredito que entre um e outro assunto sobre os desafios do novo governo e os pepinos encontrados da gestão passada, os dois jovens advogados podem em algum momento tocarem nesse assunto.

Tanto um quanto o outro podem dar uma verdadeira aula sobre transparência.

Lago tem na ponta da língua todos os erros cometidos pelo governo anterior que tornava secretos a maioria dos pagamentos feitos naquele triste e sombrio período e que, caso sejam confirmadas as fraudes existentes na mecânica do software que gerava as informações, a ex-governadora poderá ser condenada por ato de improbidade administrativa e ter os direitos políticos cassados, enquadrada na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Já Léo Coutinho tem, dependendo da ótica do interlocutor, muito para ensinar ou para aprender.

Em Caxias, o Portal da Transparência do município na internet funciona exatamente, ou no mínimo muito parecido, com o seu irmão a nível estadual funcionava na gestão passada.

O governo Léo Coutinho, apesar do avanço constante da tecnologia, possui um Portal da Transparência bastante rudimentar em comparação ao do seu tio, Humberto Coutinho, quando o mesmo governou a princesa do sertão no período de 2005/2012.

Acho melhor o prefeito caxiense evitar cruzar com Rodrigo Lago nos corredores do Palácio dos Leões ou, quando isso for impossível, ficar com o celular ao alcance das mãos para no caso do assunto do Portal da Transparência ser tocado, ele fazer uma chamada urgente para não ter que passar pelo constrangimento de discutir algo que não tem motivo nenhum para se orgulhar.

Em questão de Portal da Transparência na internet, Léo Coutinho não é um bom exemplo para ninguém. Ou melhor, é um péssimo exemplo.