Catulé defende sessões na zona rural para que conheçam melhor o trabalho dos vereadores

7.7.20

Manifestação ocorreu durante a sessão remota dessa segunda-feira.

O presidente da Câmara Municipal de Caxias (CMC) e vice-prefeito do município, vereador Catulé (Republicanos), disse nessa segunda-feira (6) que, se os parlamentares da casa quiserem, muito em breve o Legislativo Municipal poderá estar realizando também suas sessões ordinárias nos povoados mais populosos do interior caxiense. "Aqui na sede do município temos as sessões presenciais. Agora, por causa da pandemia do novo coronavírus, as sessões remotas. Então, por que não levarmos nossas reuniões também para a zona rural. Afinal de contas, na zona rural todos temos também eleitores, e é justo que eles também assistam o que fazem e como trabalham os seus vereadores?", indagou.

A manifestação ocorreu durante a sessão remota dessa segunda-feira, motivada pelo clima de discussões, positivas a seu ver, que se evidenciaram durante a reunião. Sobre um dos entreveros da tarde, envolvendo parlamentares que apóiam o governo e os que fazem oposição, Catulé definiu que a Câmara de Caxias, no que tange ao combate à pandemia, tem duas comissões, uma permanente, liderada pelo vereador Magno Magalhães (PL) e um provisória especial, chefiada pelo vereador Mário Assunção (Republicanos), embora as duas estejam contribuindo para o levantamento de sugestões que serão oferecidas ao sistema público de saúde como um todo, no intuito de melhorar o atendimento a toda a população sujeita à enfermidade.

"No combate à pandemia, a Câmara de Caxias só tem a defender um lado, que é a população caxiense. Nós não podemos parar nosso trabalho por conta de alguns posicionamentos pessoais. Avisamos, no início, que quem quisesse ficar para trás, que ficasse, porque o legislativo não deixará de oferecer a contribuição que a sociedade caxiense espera dele. Combinamos que a Câmara irá visitar o trabalho que o município de Floriano (PI) esta fazendo contra o vírus, e iremos realizá-la", disse em tom de advertência, sem citar nomes, a alguns parlamentares que se antagonizam dentro do trabalho.

O presidente da CMC aproveitou a ocasião para parabenizar a iniciativa do vereador Repórter Puliça (PL) ao propor que o Sistema Municipal de Segurança, que abrange a Polícia Militar e a Guarda Municipal, não multe os passageiros dos mototaxistas que viajem sem capacete durante esse período de pandemia. "As pessoas têm que se locomover e, de moto, é preciso usar o capacete. Mas, é uma questão de bom senso evitar que os passageiros possam se contaminar com o capacete obrigatório e de uso comum que os mototaxistas são obrigados a levar. Mas importante que o capacete, é o passageiro poder usar a sua máscara", observou. (Ascom)

0 comentários:

Postar um comentário