Coronavírus: a retomada

28.5.20

Da coluna do Mário Assunção (Portal Noca) 

Muito tem se falado sobre a retomada da economia do Brasil, do Maranhão e de Caxias. As medidas de distanciamento social são necessárias para evitar uma contaminação em massa dos moradores das cidades, o que provocaria um colapso no sistema de saúde com a superlotação de UTI’s e de leitos clínicos. Sabe-se que os infectados em estado grave necessitam de respirador por 15 dias em média. 

Sabe-se, também, que a única saída para debelar esse vírus é a vacina que deverá estar disponível, apenas, em meados de 2021. Assim, após atingir o pico da doença (coisa que começamos a vivenciar agora) é necessário, com muita responsabilidade e respeitando indicadores epidemiológicos, flexibilizar o isolamento. Essa medida é importante para não prejudicar de forma fatal o comércio de nossas cidades e a manutenção dos empregos. 

Entende-se que o mundo irá enfrentar uma das maiores recessões da história, com a perca de vários empregos. Muitas empresas não terão capacidade financeira de reabrir as portas por causa da falta de capital de giro para renovar os estoques. 

Assim, necessitamos iniciar a retomada da atividade econômica seguindo critérios rígidos de higiene, distanciamento mínimo, utilização de EPI’s (equipamentos de proteção individual para os funcionários) e respeitar a evolução epidemiológica da doença (número de leitos de UTI e de leitos clínicos ocupados). 

Utilizando de critérios e cercados de todos os cuidados, poderemos iniciar a retomada das atividades de forma gradual, sempre respeitando nosso bem maior que é a vida.

Acredito no Brasil! Acredito muito nos caxienses! Deus nos abençoe e nos guarde!

0 comentários:

Postar um comentário