Dino minimiza déficit da Previdência: “não há risco iminente”

9.11.18

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) admitiu hoje (8), durante entrevista à TV Difusora no Palácio dos Leões, que há problemas com a Previdência estadual – citou especificamente o déficti financeiro -, atribuiu o fato à conjuntura nacional, mas garantiu que não “há nenhum risco iminente de interrupção de pagamento” das pensões e aposentadorias dos beneficiários maranhenses.

A entrevista foi concedida depois de técnicos da Secretaria de Estado do Planejamento e Orçamento (Seplan) informarem, durante audiência na Assembleia Legislativa, que o Estado não tem disponibilidade de caixa para honrar o pagamento de pensões e aposentadorias de beneficiários no ano que vem, necessitando até da venda de imóveis para realizar os pagamentos.

Dino não disse quais, mas anunciou que está tomando medidas para reverter a curva de esvaziamento das contas do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadorias (Fepa), sobretudo as de investimentos.

Segundo ele, o objetivo é garantir ao Tesouro a capacidade de voltar a investir no fundo de aposentadoria estadual.

“As medidas estão sendo tomadas de gestão financeira para garantir a recuperação do fundo em razão desse déficit financeiro que ele já tem há quase uma década no Maranhão. E, ao mesmo tempo, a capacidade do Tesouro, que é o principal patrimônio para a garantia dos sistemas previdenciários”, completou. (Do Blog do Gilberto Léda)

0 comentários:

Postar um comentário