Só falta capinar as ruas... Depois de comer bolo frito no Mercado, Léo Coutinho entrega panfleto nas casas

15.2.16
O que a rejeição e uma eleição próxima não fazem... Bolo frito, caldo no 
Mercado e agora panfletagem. O que será que ainda vem pela frente?

Faltando menos de 8 meses para as eleições municipais, já começo a me surpreender com algumas cenas que estão acontecendo em Caxias.

Depois de ter ido no Mercado Central de Caxias 3 vezes num espaço de 10 dias e de ter comido até bolo frito, o prefeito Léo Coutinho surpreendeu mais uma vez neste sábado ao fazer a entrega de panfletos.

A iniciativa do prefeito, apesar de ser nobre, nada mais é que uma grande oportunidade de fazer mídia com o combate a dengue.

Com bairros pobres e carentes de saneamento básico e da mão forte do poder público em Caxias, Léo Coutinho preferiu o Ipem, endereço de pessoas de classe média e esclarecidas da cidade para distribuir panfletos que falam sobre como combater os focos do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika.

Mas, além da cooperação da população no combate ao mosquito aedes aegypti, é do poder público, através do trabalho dos agentes de endemias, o papel principal na erradicação do agente transmissor.

Em Caxias, inexplicavelmente, os agentes de endemias recebem salários mais baixos que os demais colegas da região. Apesar do diminuto salário, e das inadequadas condições de trabalho, esses valorosos profissionais estão sempre a postos nessa importante missão.

Além da participação de Léo Coutinho entregando panfletos nas ruas, para que os veículos de comunicação explorem sua imagem, ainda poderemos ter cenas mais apelativas daqui por diante.

Aquela de tomar caldo e comer bolo frito no mercado em breve pode ganhar outra bem mais apelativa para enfeitar a galeria da apelação.

Não duvido nadinha se nosso jovem gestor pegar facão e enxada para se juntar as equipes do Samal na capina das ruas.

Junto com o popular Zé Leão, aquele animado servidor do Samal que surpreende na imitação do latido de cachorro, nosso prefeito poderia protagonizar cenas patéticas.

Será que ele chegará a esse extremo?

2 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Tá apelando Sabá. Deixa o rapaz trabalhar siô!

  1. Anônimo disse...:

    Ele subiu o morro sem gravata
    Dizendo que gostava da raça
    Foi lá na tendinha
    Bebeu cachaça
    E até bagulho fumou
    Jantou no meu barracão
    E lá usou
    Lata de goiabada como prato
    Eu logo percebi
    É mais um candidato
    Às próximas eleições kkkkkkkk

    Grande Bezerra da Silva, vamos la malandragem...
    ��
    Meu irmão se liga
    No que eu vou lhe dizer
    Hoje ele pede seu voto
    Amanhã manda a polícia lhe bater

    Kkkkkkkkkkkkkk

Postar um comentário