Perseguição política - Clínica Santa Teresinha é descredenciada pelo SUS em Caxias depois de mais de 20 anos de prestação de serviços

13.2.16
PROPRIETÁRIO É PRIMO DE FÁBIO GENTIL / Clínica Santa Teresinha foi descredenciada do 
atendimento ao SUS em Caxias depois de mais de 20 anos de prestação de serviços

O grupo Coutinho tem apenas duas bandeiras que sustentam seu discurso político. Uma é o pagamento em dia dos salários. A outra é o fato de não perseguirem ninguém.
Começam 2016 tendo que cortar 50% desse discurso.

Pioneira no atendimento de fisioterapia em Caxias desde a municipalização da saúde na década de 1990, a Clínica Santa Teresinha acaba de ser descredenciada abruptamente da rede de saúde do município por perseguição política da atual administração.

De propriedade do fisioterapeuta Ermando Filho, a Clínica funciona em local estratégico no centro da cidade e ao longo de sua existência tem adquirido uma infinidade de clientes e se expandido tanto nos atendimentos prestados como na sua estrutura física.

Tendo participado da última licitação feita pelo município para seleção e cadastro de clínicas e laboratórios para atender a rede pública de saúde caxiense, a empresa estava prestando seu atendimento normalmente como faz desde sua fundação.

Numa nota de desabafo enviada ao blog, o proprietário da unidade privada de saúde expõe um histórico de pressão e perseguição da atual administração para com o seu estabelecimento. “Viemos por meio desta manifestar o nosso veemente repúdio à atitude do prefeito de Caxias em relação a suspensão dos atendimentos pelo SUS para esta Clínica”, diz Ermando ressaltando que a suspensão “desrespeita o contrato vigente”.

Na nota, o fisioterapeuta acredita que esse descredenciamento deu-se por questões políticas. “Entendemos que tal atitude possui caráter político, uma vez que trata-se da terceira vez”, afirma ele relatando como ainda tentou demover o prefeito Léo Coutinho da ideia de descredenciar o seu estabelecimento. “Nas duas primeiras ocasiões tivemos diálogos com o prefeito e o mesmo declarou que eu patrocinava a campanha política do vereador e pretenso candidato a prefeito de Caxias, Fábio Gentil, bem como a candidatura a reeleição do prefeito de Aldeias Altas, Dr. Tinoco”.

Para quem não sabe, o Dr. Ermando Filho é primo do vereador Fábio Gentil, e daí pode-se perceber claramente o caráter político e irresponsável da atitude da atual administração.

Como faz todos os anos desde a municipalização da saúde em Caxias, a Clínica Santa Teresinha, assim como todos os demais prestadores de serviços do setor da cidade participam de uma licitação, realizada na modalidade Chamada Pública. Aquelas empresas, clínicas e laboratórios, que preencherem os requisitos exigidos, ficam aptas a prestar o serviço e só então assinam o contrato com o município.

Tendo um contrato vigente, a Clínica Santa Teresinha só poderia ser cortada da prestação do serviço ao município, caso ela não estivesse de acordo com alguma das cláusulas desse contrato.

O fato de ser primo do vereador Fábio Gentil não pode ser motivo para rompimento de contrato com nenhuma empresa que preste serviço ao município, uma vez que isso não está em nenhuma cláusula do que foi assinado entre a Clínica e a Prefeitura de Caxias.

Munido do contrato, o proprietário garante que vai lutar pelos seus direitos e também pelo direito das pessoas que não tem condições de atendimento particular e sempre procuraram o seu estabelecimento em busca de saúde de qualidade.

Com a proximidade das eleições e a demonstração clara que o atual grupo dominante está disposto a impor uma postura ditatorial na cidade, daqui a pouco todo prestador de serviço do município terá que se declarar inimigo do vereador Fábio Gentil, pois só assim não serão prejudicados.

Quem diria que um dia veríamos esse tipo de coisa acontecendo novamente em Caxias...

3 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    No caso do Hospital Regional de Caxias, que o nome anterior na placa que era Hospital Macrorregional de Caxias, que teria varias especialidades, de Alta Complexidade, creio que perdeu esse titulo e vão fechar o Hospital Geral de Caxias. Dr. Humberto proprietário da Casa de Saúde de Caxias que é Particular, NÃO quer perder os seu convênios SUS, por exemplo, diálises, e outras especialidades de Saúde. Que o referido Hospital Regional de Caxias, NÃO terá essas especialidades de forma pública de Alta Complexidade, querem monopolizar a Saúde de nossa cidade só interesse particular, sendo que, neste mundo que está globalizado a concorrência livre neste pleno século 21.

  1. Anônimo disse...:

    Acho um absurdo o que essa política vem fazendo em Caxias, estamos vivendo na cidade uma "ditadura", quem discorda do governo é obrigado a sair da cidade, mais uma vez não é o povo que é a prioridade é sim a ganância desse grupo político de cada vez conseguir mais, lamento por Caxias e por nosso povo,mas não falta muito pra termos uma chance de mudar a nossa cidade, sejamos esperto e não deixemos que tampem nossos olhos e ouvidos diante e barbaridades como essa.

  1. Anônimo disse...:

    Eu falo do Brasil e não só de Caxias, no dia em que esses políticos deixarem suas brigas de lado e legislar a favor do povo e pelo povo esse país melhorar ar e o povo será tratado como gente e não como bicho

Postar um comentário