Idosa de 76 anos vence covid-19 e é 40ª paciente recuperada em Caxias

24.5.20
Nas mãos, Dona Francisca Alves, de 76 anos, segura uma mensagem que lhe dá esperança. Ela deixa a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Caxias recuperada, depois de sete dias internada. Ela conta em que situação de saúde chegou à unidade.


“Eu fiquei sete dias internada. Eu cheguei sentindo dor de cabeça, muito fraca. Primeiro deu uma gripe, mas como todos os anos eu tinha essa gripe, pensei que era normal. Mas eu fui ficando ruim, e quando eu saí pra cá, eu vim muito ruim mesmo. Eu passei três dias ruim mesmo, que eu pensava que não ia voltar mais. Mas graças a Deus e Nossa Senhora, estou aqui pra contar a história”, afirma a aposentada.

Como Dona Francisca, outras 39 pessoas também conseguiram vencer a covid-19. É o caso do funcionário público Francisco de Assis Paiva Brito, de Codó, que também foi recuperado e já voltou pra casa.

“Quero agradecer desde o vigilante, ao técnico de enfermagem e ao enfermeiro. Muito obrigado por tudo que vocês fizeram por mim, pelo trabalho, um trabalho humano, diferenciado, um trabalho pautado para salvar vidas”, reforça Francisco de Assis.

Somente na última sexta-feira (22), quatro pacientes recuperados retornaram aos seus lares depois de superar os efeitos da covid-19.

“Hoje, graças a Deus, conseguimos liberar quatro pessoas de volta ao convívio familiar. Elas estão saindo da unidade com bastante critério, bastante responsabilidade e comprometimento da equipe, está conseguindo devolver estas pessoas pro leito familiar para que elas possam seguir junto a suas famílias em condições de saúde. Eu já estava no terceiro plantão, e estava esperando ansioso por esta oportunidade pra dar as primeiras altas para estas pessoas. A gente fazia o Boletim Médico e nem sempre podia dar a notícia que a gente queria dar, uma notícia boa. E hoje, graças a Deus e à nossa equipe bem dedicada, como são todas as outras, nós conseguimos possibilitar esse retorno a estas famílias”, frisa Dr. Leosk Pinto Soares, médico da UPA.

Dona Francisca se alegra não apenas por ter vencido a doença, mas por voltar aos seio familiar recuperada e com o desejo de espalhar a notícia de que é possível dar a volta por cima.

“Ave Maria, é uma alegria e prazer, eu estou feliz e quero que todo mundo fique feliz também, e quero que todos se recuperem como eu. A gente, tanto que se cuida, porque eu tive muito cuidado. Eu quero dizer para as pessoas que se cuidem por causa dessa doença, que todo mundo se livre dela, porque é uma doença muito perigosa, é uma tristeza para as pessoas”, afirma Francisca Alves. (Da assessoria)

Governo recebe peças produzidas por artesãos contemplados no programa "Nosso Artesanato"

23.5.20

Peças adquiridas irão compor o kit promocional de divulgação dos destinos turísticos do Maranhão em outras cidades do país e serão distribuídos em eventos e recepções aos visitantes do estado.

Peças artesanais de 10 tipologias diferentes foram entregues, nessa sexta-feira (22), por 25 artesãos maranhenses ao Governo do Estado do Maranhão no Centro de Comercialização de Produtos Artesanais do Maranhão (CEPRAMA).

A Secretaria de Estado do Turismo do Maranhão (Setur-MA) lançou edital de credenciamento em março para adquirir 2 mil peças de artesanato produzidas por artesãos como peças de cerâmica, madeira, azulejaria, souvenir, palha de buriti, rendas de bilro, biojóias, entre outras tipologias tipicamente maranhenses.

O secretário de Estado do Turismo, Catulé Júnior, destacou os esforços realizados pelo governo do estado no sentido de fomentar a produção e minimizar os impactos econômicos durante a crise sanitária no segmento. “Com a chancela do governador Flávio Dino, viabilizamos esse projeto como forma de garantir apoio ao setor que é um eixo importante do turismo e para o desenvolvimento econômico, com a geração de renda para os artesãos durante essa pandemia”.

As peças adquiridas irão compor o kit promocional de divulgação dos destinos turísticos do Maranhão em outras cidades do país e serão distribuídos em eventos e recepções aos visitantes do estado. Foram selecionados produtores de nove municípios: São Luís, Raposa, São José de Ribamar, Grajaú, Amarante, Alcântara, Barreirinhas, Santo Amaro e Imperatriz.

A seleção dos artesãos no programa atendeu a requisitos previstos no edital, entre eles adequação das peças de acordo com a tipologia exigida e o cadastrado dos artesãos ou entidades representativas no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (SICAB).

A artesã Rosane Meireles, uma das contempladas no projeto comercializando 80 peças de mandalas em cerâmica, disse que o programa, além de ter sido uma oportunidade de renda, foi uma demonstração de importância ao artesanato maranhense. “Essa oportunidade de renda que o Governo do Maranhão nos deu foi de extrema importância, pois muitos artesãos vivem apenas da venda de suas peças. Eu me senti muito valorizada por essa iniciativa”, revelou a artesã.

Já o artesão Thiago Rodrigues, que entregou 80 peças de boizinhos em miniatura, revelou-se satisfeito e destacou a importância do projeto para aqueles artesãos que, assim como ele, vivem exclusivamente da comercialização do artesão. “Parabenizo a iniciativa, pois senão fosse esse incentivo todos os artesãos estariam sem trabalhar e sem obter renda também para sustentar suas famílias. Eu vivo do artesanato e o sustento minha família vem por meio das vendas das peças. Esse incentivo nos trouxe um alivio durante esse tempo de crise”.

O superintendente de Artesanato do Maranhão, Carlos Martins, ressaltou também os benefícios do programa “Nosso Artesanato” e disse que, além de estimular a produção artesanal local e garantir renda aos artesãos, o projeto serviu de exemplo e foi requisitado pelo Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) para ser replicado em outros estados do país. “O programa foi muito bem visto e elogiado fora do estado que o PAB solicitou o projeto nos moldes desse criado pela Setur-MA para que pudesse também ser implementado em outras cidades do país”. (Sectur/MA)

Fonte

Senado aprova cobertura de morte por covid-19 em seguros de vida

22.5.20

Projeto de Lei 2.113/2020 é de autoria da senadora Mara Gabrilli

O Senado aprovou a inclusão dos óbitos decorrentes do novo coronavírus na cobertura do seguro de vida, sem que isso gere ônus aos segurados. Os senadores aprovaram o Projeto de Lei (PL) 2.113/2020, da senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP), tendo sido apensado a este o PL 890/2020, de Randolfe Rodrigues (Rede-AP), com teor semelhante. O PL segue para apreciação da Câmara.

A relatora da matéria, Leila Barros (PSB-DF), entendeu que o dispositivo do projeto deve valer apenas para a atual pandemia, de covid-19, e não para todas as situações futuras semelhantes, como era proposto originalmente. Segundo ela, uma mudança permanente poderia aumentar muito o preço dos seguros de vida no futuro.

De acordo com o balanço mais recente do Ministério da Saúde, divulgado há pouco, o país tem 18.859 óbitos confirmados pela doença no país.

Em seu relatório, Leila afirmou que algumas seguradoras já estão se pronunciando a favor do pagamento integral das indenizações por morte em função da covid-19. Ela, no entanto, reforçou a importância do projeto para garantir o direito do segurado.

“[...] concordamos com a necessidade desse procedimento estar previsto em lei para que seja vedada a possibilidade de exclusão da cobertura do risco em virtude de pandemia em curso. Ademais, a previsão legislativa evita a judicialização da matéria, que poderia levar longos anos para que o beneficiário pudesse ter uma resposta estatal”.

Seguradoras

Ao orientarem os votos dos seus partidos, alguns senadores criticaram o modus operandi das seguradoras, fixando restrições de cobertura para clientes que pagam, mas podem nunca ver retorno. “Essas seguradoras excluem dos contratos a questão de epidemias e pandemias e muitas vezes intempéries da natureza, contradizendo a essência do seguro de vida ou propriedade. Se há um seguro, é contra eventualidades. O projeto faz justiça aos assegurados, os mais carentes inclusive”, disse Eduardo Braga (MDB-AM), líder do seu partido no Senado.

Kátia Abreu (PP-TO) seguiu linha semelhante. “A seguradora é engraçada. Ela quer escolher até o jeito de morrer do seu cliente. Mas não podemos viver sem eles. Por isso o Congresso é importante para que eles não fiquem com as asas muito abertas devido a sua importância”.

O autor do projeto explicou que o texto deve corrigir distorções na relação entre seguradoras e segurados. “Na legislação as seguradoras são protegidas para não darem cobertura em casos de morte por pandemias e epidemias. É algo tão absurdo que era inaceitável estar na legislação brasileira”, disse Randolfe.

(Fonte: Com informações da Agência Brasil)

Deputado Zé Gentil destaca a importância da obra de revitalização da MA-034 para os caxienses


Os moradores de Caxias, acompanham cheios de alegria e esperança o andamento das obras de revitalização e alargamento da rodovia MA-034 – trecho que liga a zona urbana de Caxias ao Povoado Baú.  Os trabalhos de terraplanagem, drenagem e pavimentação do trecho estão em ritmo acelerado. A obra é uma solicitação do deputado estadual Zé Gentil, e está sendo executada pelo governo do Maranhão.

“Com essa obra, estamos beneficiando e facilitando a vida de vários moradores que utilizam o trecho diariamente para realizar suas atividades. Minha principal meta, é ver nossa cidade prosperando cada dia mais”, pontuou Zé Gentil, deputado estadual.

“Nós vamos fazer 20 km de tapa buracos e 24 km de recapeamento, e a sinalização em toda a extensão do trecho de Caxias ao Baú”, afirma Eduardo Costa, empreiteiro responsável pela obra.

Os moradores dos bairros Itapecuruzinho e Fumo Verde, afirmam que a recuperação e alargamento desse trecho vai trazer inúmeros benefícios a toda comunidade. Outro aspecto que chama atenção é a valorização do acesso a um dos maiores parques de lazer da região e do Maranhão – o Parque Balneário Veneza, conhecido em todo o Nordeste pelas águas cristalinas e pelo famoso pirão de parida, prato típico da região.

“Eu moro aqui há 45 anos, e vai ser muito importante para todo mundo. É uma área muito movimentada por conta da Veneza. Mas este alargamento vai evitar acidentes e vai dar mais segurança para as pessoas que vem para a Veneza”, afirma  Elza de Sousa, moradora do bairro Veneza.

“Esse alargamento vai ser uma boa coisa para quem passa por aqui. É uma área muito movimentada, passa muita gente para a Veneza e vai ser muito bom”, afirma Vavá, motorista.

De acordo com o encarregado da obra, a parte de terraplanagem deve durar aproximadamente 15 dias, pois a via será alargada em 2,5 metros. Logo após, uma outra equipe de asfaltamento realizará o trabalho de pavimentação.

“Nós estamos fazendo a terraplanagem, a base, estamos aprontando 2,5m de cada lado, e depois os profissionais do asfalto vem depois. Será um trecho de 3 Km que a gente vai fazer este trabalho. Acredito que em 15 dias, devemos terminar essa parte de terraplanagem”, frisa Juice Pereira, encarregado da empresa Engefort, prestadora do serviço. (Portal Guanaré)

Em entrevista ao programa Viraliza, Paulo Maurinho Jr. destaca as ações dos parlamentares no combate ao coronavírus


Em entrevista nesta quinta-feira (21) ao programa Viraliza, transmitido na internet, o deputado federal Paulo Maurinho Jr. destacou a habilitação de 20 leitos de UTI para Caxias e as ações dos parlamentares no combate ao novo coronavírus.

“Pra você ter uma ideia a gente tá em sessão agora no Congresso. A gente tem trabalhado praticamente todo dia até altas horas da noite, destravando nosso país que é muito travado, dando condições tanto para o Governo Federal quanto para as pessoas poderem de fato encarar esse momento muito preocupante. Porque se de um lado a gente pede para a pessoa ficar em casa, a gente tem que dá condição da pessoa subsistir. Então, a primeira medida foi o Auxílio Emergencial. O Governo mandou um projeto que era pra colocar R$ 200 para cada trabalhador, pra cada pessoa que fosse atingido. No Congresso a gente brigou, conseguimos levar para R$ 600 por mês. Não é o ideal, obviamente que R$ 600 não dá para a pessoa viver bem. Mas nesse momento de pandemia, é uma ajuda que vem em boa hora (…)”, destacou.

Paulo Maurinho Jr. também fez sua análise sobre a atuação dos governos federal, estadual e municipal no combate a covid-19 e disse que está à disposição para ajudar o município de Codó a ser contemplado com leitos de UTI. (Blog do Marco Silva)

Prefeitura de Caxias emite nota de esclarecimento sobre matéria tendenciosa veiculada na imprensa


Portal Guanaré - A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Caxias esclarece as notícias falsas que circulam na internet a respeito de uma matéria veiculada na imprensa. A gestão afirma que as informações não procedem, pois a pasta segue rigorosamente todos os procedimentos preconizados pelo Ministério da Saúde e a ANVISA.

Em nota, declara que “a Prefeitura dispõe de covas prontas para os casos de óbitos de covid-19, mas o protocolo não proíbe aos familiares sepultar em seus jazidos próprios. Informamos ainda, que a família foi devidamente acompanhada e foram feitos os testes para a detecção da covid-19 e dada orientação de isolamento para todos os familiares”.

A pandemia do novo coronavírus e as medidas de isolamento social vêm sendo acompanhadas pela ampla profusão de conteúdos sobre o tema, com isso crescem também as notícias falsas, prática difundida amplamente nos últimos anos. Nesse momento, a população deve tomar cuidado tanto para não acreditar em mentiras e não repassá-las.

Desta forma, a administração municipal espera que questões de foro pessoal relacionadas a este caso não encontrem ressonância, reafirmando o seu compromisso com a busca da verdade dos fatos e o bem comum de todos os cidadãos.

Leia a nota na íntegra:

Advogados enquadram sobrinho de Adelmo Soares em grupo de Whatsapp

21.5.20

Blog do Neto Cruz - O adjunto de Planejamento e Articulação Política de Paço do Lumiar levou um verdadeiro esbregue em um grupo voltado para assuntos jurídicos de Caxias. Anderson Soares, sobrinho do deputado estadual Adelmo Soares e pré-candidato a prefeito de Caxias, foi “descoberto” pelos “colegas de profissão”, no que diz respeito aos exorbitantes salários que recebem ele e sua enteada, a jovial Luanna Beatriz, de 21 “aninhos”.

O Doutor identificado no grupo como Felipe Coqueiro nem deixou Anderson terminar de engolir o almoço e mandou no grupo uma matéria do nosso Blog, onde com prova relatamos que a enteada de Anderson recebe volumosos R$ 15 mil por mês da prefeitura de Paço do Lumiar, cidades com 400 km de distância uma da outra.

Logo atrás, corroborando com Coqueiro, a Doutora Nádia emendou algo, o que foi suficiente para Anderson sair da moita e se vitimizar perante a classe advocatícia caxiense.

Para terminar de liquidar Anderson, Doutor Portela rechaçou a investida do ex-secretário de agricultura de Aldeias Altas, que hoje recebe o dobro do salário do titular da pasta em Paço do Lumiar.

Veja:

SAÚDE – Prefeitura de Caxias implanta três barreiras sanitárias nas entradas da cidade


Uma união de esforços para combater um inimigo comum, o novo coronavírus. A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ); Secretaria Municipal de Segurança, por meio da Guarda Municipal; Polícia Militar; Secretaria Municipal de Educação, Ciências e Tecnologia; com auxílio da Secretaria Municipal de Cultura, Patrimônio Histórico, Esporte, Turismo e Juventude, estiveram mobilizados na manhã dessa quarta-feira (20) em mais uma ação conjunta.

Ao todo são três barreiras sanitárias, que foram instaladas em Caxias com o objetivo de prevenir a população contra a covid-19. A primeira foi montada MA-349, que liga Caxias a Aldeias Altas, nas proximidades do IFMA Caxias; a segunda, na MA-127, que liga Caxias a São João do Sóter, e uma terceira no bairro Fumo Verde, na MA-034, que liga a zona urbana ao povoado Baú.

“A Guarda Municipal vai ficar nas barreiras e a Polícia Militar vai dar apoio às barreiras que serão realizadas”, frisa Sargento Mesquita, secretário municipal de Segurança.

“Até semana que vem vamos estar com estas barreiras, que estão com as equipes de desinfecção e equipe de informação. A partir de hoje também vamos estar fazendo a medição da temperatura. Estamos usando o hipoclorito de sódio, fazendo a desinfecção dos veículos”, afirma Natanael Reis, coordenador da UVZ.

Os profissionais estão mobilizados para higienizar os veículos que adentram ao município. Além disso, uma equipe do Núcleo de Educação em Saúde da UVZ também realiza explicações sobre o uso da máscara, álcool em gel e medidas preventivas na hora do banho em casa.

“Nós estamos reforçando sobre o uso obrigatório das máscaras neste período, principalmente se for adentrar a outro município ou se for sair à rua, a desinfecção das mãos. Estamos falando sobre o distanciamento social, a gente manter a distância entre as pessoas neste momento em que a pandemia está no auge. Então, estamos reforçando as medidas para que as pessoas não levem a doença pra dentro de casa, pois eles podem ter pessoas do grupo de risco que podem ser os mais afetados”, afirma Raydelane Pinto, agente de endemias e integrante do núcleo.

Todas essas medidas são ações do Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19, que reúne um conjunto de órgãos que estão envolvidos no processo de prevenção ao novo coronavírus, como Polícias Militar e Civil; Tiro de Guerra; Corpo de Bombeiros; Câmara Municipal e Prefeitura de Caxias, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil. (Da assessoria)

Protocolos do coronavírus

20.5.20

Da coluna do Mário Assunção, do Portal Noca

Infelizmente, com o avanço da pandemia em Caxias, faz-se necessária a criação de protocolos, desde o diagnóstico até o enterro das pessoas que sucumbem à doença.

Vimos ao longo do mês de março e abril as medidas acertadas da prefeitura municipal de Caxias na prevenção e na adoção de medidas e isolamento social, decretos determinando o fechamento do comércio, disciplinando as filas nas lotéricas e bancos, colocação de pias nos ambientes públicos para lavagem das mãos, cabine de desinfecção e carros atomizadores para desinfecção das ruas. Não obstante a isso, tivemos a feliz notícia da habilitação de mais 20 leitos de UTI exclusivos para o coronavírus no Complexo Gentil Filho e no Hospital Centro Médico por um período de 90 dias.

Porém, com o avanço do vírus, são os importantes protocolos adequados de tratamento de baixa (acompanhamento em domicílio), média (internação hospitalar) e alta (UTI) complexidade dos pacientes acometidos do Covid-19.

Além disso, precisamos pensar de maneira programada e antecipada em um cronograma de enterro dessas pessoas que vieram a óbito, evitando problemas de contaminação cruzada. Para tanto, a prefeitura teria que preparar os cemitérios públicos com EPIs para os coveiros, doação de transporte e translado dos corpos para serem sepultados de maneira digna e não contaminar os entes queridos. Por conseguinte, terá que disciplinar os cemitérios provados exigindo que se adotem protocolos adequados para os coveiros e as funerárias que querem prestar esse tipo de serviço.

Dessa forma, vamos tentar nos organizar na passagem do pico da pandemia, que dizem os especialistas ser na sexta-feira, dia 22 de maio.

Que Deus nos abençoe e nos proteja sempre!

Fechamento de ruas do Centro de Caxias diminui aglomerações e incentiva isolamento social

19.5.20

Nesta terça-feira (19), a cidade de Caxias vivenciou os primeiros momentos do fechamento das principais ruas do Centro Comercial e Histórico. O resultado ficou evidente, com a redução de forma grandiosa da quantidade de pessoas em circulação. A diminuição das aglomerações foi um dos pontos positivos da ação, segundo o secretário adjunto de Transportes, Alberto Simão.

“Os vendedores ambulantes e comerciantes entenderam a importância da medida e estão colaborando. Caxias está de parabéns pela adesão ao pedido da administração municipal para que a gente possa tirar de vez o novo coronavírus da nossa cidade. Até sexta-feira, nós estamos fazendo esse trabalho para saber qual o resultado que vamos produzir, para que outras medidas sejam tomadas. O que nós queremos é que o mais rápido possível esse vírus saia do nosso convívio”, disse o secretário.

A diminuição da quantidade de pessoas no Centro Comercial, comércio que também colaborou, fechando as portas e aderindo à solicitação da gestão municipal, deu uma demonstração de humanidade e ajuda no processo de conscientização da população caxiense sobre a importância de permanecer em casa o máximo que for possível durante o período da pandemia. Quem foi acessar serviços essenciais no Centro ficou surpreso com a presença de poucas pessoas na rua.

“Eu fiquei surpresa, pouca gente na rua. Mas tem que intensificar mesmo, realmente tem muita gente que não está dando a devida importância. A gente só vê os casos crescendo, e é preciso fazer alguma coisa. Eu acho boa essa ideia”, afirma Natália Correia, dona de casa.

Com a proibição da circulação de veículos no Centro Comercial, a Prefeitura de Caxias visa proteger as vidas dos caxienses. Esta é mais uma ação que se junta à pulverização das ruas com hipoclorito de cálcio com os carros atomizadores; à distribuição gratuita de máscaras para a população; ao serviço do Tele Corona, com o qual, por meio de videochamada, os pacientes suspeitos de síndromes gripais tiram dúvidas com os profissionais de saúde, dentre outras ações.

As ações estão respaldadas no Decreto nº 156 e nas informações epidemiológicas da Secretaria Municipal da Saúde, que registrou nos últimos dias baixa adesão às determinações de distanciamento social.

Com isto, fica proibida ainda a aglomeração de mototaxistas estacionados em vias, logradouros e pontos de mototaxistas, devendo os mesmos guardarem distância mínima de 2 metros entre as motos e os transeuntes, sob pena de responderem a procedimento administrativo e passíveis de perda da respectiva licença.

No perímetro do Centro Comercial será permitido o funcionamento apenas de bancos, lotéricas, farmácias, cartórios e serviços essenciais e será fechado para trânsito de veículos, com exceção de veículos de transporte de valores, abastecimento de farmácias, ambulâncias, motolância, carro funerário, Bombeiros e Polícia Militar, a partir de 18 de maio de 2020 e com termo final a ser estabelecido em decreto posterior. Será vedado o ingresso e fluxo de vendedores ambulantes no perímetro do Centro Comercial.

No Decreto n° 156 fica estabelecido o toque de recolher do dia 18 a 31 de maio de 2020, das 23h às 5h59 do dia seguinte, para confinamento domiciliar obrigatório em todo território do município de Caxias, ficando terminantemente proibida a circulação de veículos, exceto quando necessária para acesso aos serviços essenciais e sua prestação, comprovando-se a necessidade ou urgência. O acesso de veículos motorizados será permitido exclusivamente por moradores das ruas onde se dará o isolamento, mediante apresentação de um comprovante de residência.

Confira as ruas do perímetro do Centro Comercial que terão pontos de fechamento e controle pelos agentes públicos municipais:

Rua Riachuelo com a 1° de Agosto (Livraria Graúna)

Rua Dr. Berredo (Casa dos Estudantes)

Rua São Benedito (Escola Infantil São Luís)

Rua Senador Costa Rodrigues com Praça do Rosário

Rua Desembargador Morato com Praça da Matriz

A ação conjunta acontece em parceria com o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Novo Coronavírus, composto por diversos órgãos: Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Comando do Tiro de Guerra, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil e Câmara Municipal de Caxias. (Da assessoria)

Prefeito Fábio Gentil vai a Brasília e conquista mais 20 leitos de UTI para tratamento da Covid-19 em Caxias

Prefeito Fábio Gentil deu mais uma demonstração de compromisso com a saúde do povo de
Caxias durante a pandemia de Covid-19

Blog do Daniel Matos - Demonstrando, mais uma vez, o seu compromisso com a saúde do povo de Caxias, o prefeito Fábio Gentil foi pessoalmente a Brasília e retornou com uma conquista de extrema importância para o município neste momento de pandemia do novo coronavírus: o credenciamento de 20 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o tratamento da Covid-19. A portaria que oficializou a habilitação dos leitos pelo Ministério da Saúde foi publicada nesta terça-feira (19) no Diário Oficial da União.

A atuação de Fábio foi considerada um grande feito, já que Caxias é uma cidade pólo, porta de entrada para a Região dos Cocais, para onde convergem centenas de pacientes carentes de assistência médica em suas cidades.

O prefeito de Caxias viajou Brasília há cerca de três semanas, após constatar a necessidade urgente de ampliar o atendimento aos casos de Covid-19 no município. Na ocasião, enfrentou dificuldade para conseguir voo e resolveu seguir para a capital federal em seu próprio carro, tamanha a sua preocupação em proporcionar aos caxienses melhores condições de enfrentamento à doença.

Apoio

Para viabilizar os leitos. Fábio Gentil contou com o apoio incondicional do senador Roberto Rocha, que o levou diretamente ao Ministério da Saúde para apresentar a solicitação. O atendimento do pleito foi imediato e hoje a rede municipal de saúde de Caxias pode contar com o reforço providencial para combater o novo coronavírus.

Mais uma conquista de Fábio Gentil para a população, cada vez mais ciente de que pode contar com o trabalho e o esforço do prefeito.

Abaixo, a portaria publicada nesta terça-feira (19), no Diário Oficial da União, oficializando o credenciamento dos 20 leitos para tratamento da Covid-19 em Caxias:

Deputado Paulo Marinho Júnior informa 20 novos leitos de UTI para Caxias


Blog do Luís Cardoso - O deputado federal Paulo Marinho Júnior informou através de suas redes sociais que “começamos esta terça-feira (19), com uma notícia muito importante para Caxias, que acaba de ganhar mais 20 leitos de UTI, para reforçar o tratamento do Covid-19. Dez leitos irão para o Complexo Hospitalar Gentil Filho, e os outros 10 irão para o Centro Médico de Caxias.

A liberação é do Ministério da Saúde em convênio com o município, como mostra abaixo o Diário Oficial da União. Confira:

Magno Magalhães quer imediata distribuição de kits contra a covid-19 na rede de saúde de Caxias


O vereador Magno Magalhães (PL) declarou na segunda sessão ordinária da CMC, nesta segunda-feira (18), que o governador Flávio Dino (PCdoB), a quem vez por outra tece críticas, resolveu com bom senso dar uma trégua no momento político, e fazer saúde com profundidade no Maranhão, autorizando a distribuição de kits de medicamentos contra a covid-19 a todos pacientes com suspeita de estarem sentindo os primeiros sintomas da doença.

Enfatizando que os kits trazem hidroxicloroquina, azitromicina, vitaminas B e C, mais zinco e o analgésico dipirona, o parlamentar, que é médico e também preside a Comissão de Saúde da CMC, enfatizou no encontro virtual já ter feito uma indicação para a Secretaria Municipal de Saúde providenciar o quanto antes as medicações para distribuição nas unidades de saúde de Caxias.

Segundo Magno Magalhães, a distribuição de tais medicamentos já está acontecendo na rede de saúde do Piauí, talvez o estado brasileiro com o menor número de casos da doença atualmente. Ele explicou que a iniciativa partiu de médicos piauienses com vasta experiência adquirida no exterior, sobretudo na Espanha, e que o protocolo assistencial está derrubando o nível da covid-19 no estado vizinho. "Fazendo o tratamento em casa, com atendimento médico, o custo é mais barato que levar uma pessoa para o hospital. Mas os kits só têm sentido para os atendimentos precoces com assistência médica", adverte. (Ascom/CMC

Catulé pede que autoridades municipais endureçam a política de isolamento social que vigora em Caxias

18.5.20

Na segunda sessão ordinária remota realizada nessa segunda-feira (18), em que a pauta dos trabalhos versou novamente sobre o combate à pandemia do novo coronavírus no município, o presidente da Câmara Municipal de Caxias, vereador Catulé (Republicanos), defendeu que as autoridades sejam mais enérgicas com o cumprimento das medidas de isolamento social disseminadas através de vários decretos assinados pelo prefeito Fábio Gentil (Republicanos). "Cheguei agora há pouco da zona rural, onde passei o fim de semana, e o que vi foram muitos comércios abertos, indústrias funcionando e muitas, mas muitas pessoas mesmo, circulando livremente por Caxias. Parece que nunca houve coronavírus nem isolamento social por aqui. É como se a doença não estivesse entre nós...", comentou logo na sua primeira intervenção ao dirigir a sessão do plenário da CMC.

O presidente revelou em seguida que já conversara a respeito do descumprimento da medida com o chefe do executivo, ressaltando que a determinação do prefeito agora, a partir das 5 horas da manhã desta terça-feira (19) é a de que os efetivos de segurança da cidade serão colocados a postos em diversos pontos do perímetro urbano com a orientação de sustar a circulação desenfreada de pessoas, bem como a circulação de veículos da forma como vem ocorrendo.

Catulé disse na reunião que ficou satisfeito ao saber que a prefeitura se prepara para distribuir kits com medicamentos já autorizados pelo governo estadual a pessoas com suspeição de serem portadoras do covid-19, para que tratem com orientação médica em casa. "Contudo, mesmo com os remédios, se nós não seguirmos as normas da OMS, se o povo não obedecer o isolamento social, e se não tomarmos providências para segurar o isolamento, nada disso vai funcionar", ressaltou.

O presidente da Câmara observou que o modo de pensar diversificado das pessoas, sem unicidade de pensamento diante de um problema sanitário tão grave no município, também dificulta as ações governamentais. Ele criticou, por exemplo, a atitude adotada pela Secretaria Municipal de Educação, que convocou seus profissionais a se dirigirem à sede do órgão para receberem a vacina contra a gripe H1N1. "É um contrassenso contra as determinações do prefeito, porque é óbvio que haverá grande aglomeração de pessoas, favorecendo a propagação de um vírus que ninguém, às vezes, nem suspeita que é portador", argumentou.

O vereador destacou depois que o prefeito Fábio Gentil, ao contrário do presidente Jair Bolsonaro, "um maluco" no qual votou na última eleição e que tem substituído bons ministros a torta e a direito, tem sido incansável em prover a defesa da saúde dos caxienses. "O momento é de combate ao novo coronavírus, que não respeita idade, sexo ou cor das pessoas. Eu acredito nas orientações das autoridades da Organização Mundial da Saúde (OMS), nos infectologistas, mas há muitas pessoas fazendo lives nas redes sociais pregando contra um distanciamento social que, para nós, é obrigatório", frisou.

De dentro do caixão ninguém se reergue

O presidente da CMC explicou depois que a crise maior que a população está enfrentando é a da saúde. Em sua concepção, o mais difícil é assistir-se às filas de caixão divulgadas diariamente nas mídias. "Os que têm problemas no comércio - referindo-se a comerciantes -,eles podem se reerguer, o que não acontece com aqueles que estão dentro dos caixões. Sabemos que haverá, em nossa cidade, muitos comerciantes que não levantarão mais suas portas, porque não têm capital de giro. Mas não tem jeito, temos que dar preferência à saúde, porque aqui nossa conta é alta e regionalizada", assinalou.

Citando o relaxamento que levou o vizinho município de Codó, com menor população que Caxias, a ter números de covid-19 e de mortos por causa da doença bem maiores, Catulé lembrou que em outra cidade vizinha, Timon, a situação está muito bem melhor do aqui, porque vem seguindo à risca sua política de isolamento social. "O prefeito de lá proibiu até a circulação de ônibus na zona rural", admitiu.

Em que pese a crise que os caxienses estão vivenciando, o presidente da CMC é otimista e acredita que em breve a pandemia ascendente será controlada no município. "Quero dizer a meus pares que hoje também foi um dia em que recebi boas notícias, pois soube de fonte confiável que um grande grupo empresarial irá se estabelecer no Shopping de Caxias e que o grupo Toyota irá instalar uma concessionária no município. Pelo menos três novos empreendimentos estão marcados para acontecer na cidade, e isso será muito para nossa economia", finalizou. (Ascom/CMC)

Dia de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes: live com DPCA e Setur acontece amanhã


Transmissão terá início às 10h.

Conscientizar e alertar a população sobre formas de identificar e denunciar os casos suspeitos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes durante o período de isolamento social causado pelo novo Coronavirus. Com esse objetivo, a Secretaria de Estado do Turismo do Maranhão (Setur-MA) está promovendo ações em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, campanha que, nesta segunda-feira (18) completa 20 anos de mobilização nacional.

Além de vídeo e postagens de cards informativos que serão divulgados por meio do instagram @seturmaranhao e do site institucional da secretaria, será realizada nesta terça-feira (19), às 10h, uma live com a delegada da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DPCA), Adriana Meirelles, que irá debater com o secretário estadual de Turismo, Catulé Júnior, sobre as ações que estão sendo desenvolvidas, assim como, orientar a população sobre as diversas formas e diferenças de violência sexual infantil cometidas, entre elas: o abuso e a exploração sexual.

Para entender a diferença, o abuso se configura quando a criança ou o adolescente é submetido por um adulto à prática sexual e satisfação pessoal da pessoa mais velha. Por sua vez, a exploração sexual é quando a criança ou adolescente é utilizada em troca de alguma vantagem financeira ou não, caracterizando uma relação mercantil, como por exemplo, a exploração sexual no turismo, sendo este, foco central de atuação do Programa “Mais Infância, Mais Turismo” no Maranhão.

O secretário, Catulé Júnior, destaca a importância as ações do Governo do Estado no combate e na conscientização da população para perder o medo de denunciar e se engajarem na luta contra a violência sexual infantil. “Apesar da grande maioria dos abusos serem praticados por conhecidos, o governo do estado tem como responsabilidade o combate a todas as formas e lugares dessas práticas abusivas com foco nos polos turísticos. Por isso, estamos com ações fortes para coibir esse crime e sabemos que uma das melhores medidas preventivas é levar informação tanto para os setores e instituições que trabalham com a temática como para nossas crianças”, frisa o secretário.

Recomendações

Diante do atual cenário de pandemia da Covid-19, a recomendação é redobrar à atenção em relação aos riscos e vulnerabilidade de casos de violência sexual familiar que as crianças e adolescentes estão sujeitos.

Alguns sinais que são considerados importantes e que podem ajudar a identificar possíveis casos de abuso e exploração sexual estão, muitas vezes, associados à sua mudança de comportamento repentino, distanciamento excessivo, isolamento e manchas decorrentes de agressões pelo corpo.

A coordenadora do programa “Mais Infância, Mais Turismo”, Wanda Bitencourt, enfatizou a importância de a sociedade civil continuar realizando as denúncias por meio do disque 100. “Diante da situação de isolamento social que estamos vivendo, resolvemos fazer alguns cards informativos que serão divulgados nas redes sociais para estimularmos a população continuar a fazer as denúncias de abusos sexuais”, destacou a técnica da Setur.

Como denunciar

Em caso de suspeita, o disque 100 é uma das ferramentas de denúncia anônima disponível, ou ainda, pelos telefones da DPCA-MA, nos números (98) 3214-8667 / 3214-8688. As denúncias podem ser também feitas aos Conselhos Tutelares de cada município.

Dados das ações do Mais Infância, Mais Turismo

Em 2019, por meio de palestras e seminários em escolas para estudantes do nível fundamental e médio, e blitz em bares, restaurantes, rodovia e meios de hospedagens, o Programa “Mais Infância, Mais Turismo”, sensibilizou mais de 5 mil crianças e adolescentes.
As ações ocorreram nos municípios de Caxias, Timon, Codó, Pedreiras, Imperatriz, Santo Amaro, Atins, Estreito, Tasso Fragoso e, na grande ilha de São Luís, com realização de blitz na Avenida Litorânea e no início da BR-135 até a região da Estiva.

Em 2020, somente nos três primeiros meses do ano, mais de 2 mil pessoas foram sensibilizadas, com ações de conscientização em Vargem Grande, Riachão e Carolina.

A última ação desenvolvida pelo “Mais Infância, Mais Turismo”, antes da pandemia de Covid-19, foi a realização de blitz durante o último dia de pré-carnaval na Avenida Beira–Mar. Na ocasião, servidores da Setur-MA realizaram abordagens informativas em toda extensão do circuito carnavalesco e nos estabelecimentos próximos, dialogando com funcionários, clientes dos estabelecimentos, vendedores ambulantes e foliões. Durante a abordagem foram entregues e colados materiais informativos como cartazes, adesivos e bottons em áreas de fácil visibilidade nos estabelecimentos visitados.

O Programa ‘Mais infância Mais Turismo’ é um projeto do governo do estado do Maranhão que, através da Secretaria de Estado do Turismo (Setur-MA), tem o objetivo de desenvolver ações de enfrentamento e de sensibilização da população contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, com foco nos polos turísticos maranhenses.

Campanha 18 de maio

Instituído pela Lei Federal 9.970/00, o dia 18 de maio é uma data marcada pelo Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Essa data foi escolhida porque, neste mesmo dia, no ano de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

A proposta anual da campanha é destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes. (Setur)

Prefeitura de Coelho Neto intensifica fiscalização em barreiras sanitárias de entradas da cidade


Em mais uma ação para reforçar o combate ao novo Coronavírus, em Coelho Neto, a Prefeitura Municipal adquiriu  (04 ) quatro aparelhos atomizadores para serem utilizados nos logradouros públicos e barreiras sanitárias instaladas nas principais vias de acesso ao município.

Na oportunidade, o prefeito Américo de Sousa destacou a importância do trabalho que a Prefeitura de Coelho Neto vem realizando no combate e enfrentamento ao novo Coronavírus:

“Estamos constantemente construindo estratégias para o combate à COVID-19. Nossos colaboradores, heróis da limpeza pública, já estão nas ruas atuando com seus novos equipamentos, que sem dúvida somam-se aos muitos investimentos que temos realizados na guerra contra essa pandemia”.

O serviço de higienização  é feito de forma gratuita e está sendo coordenado pela secretaria municipal de meio ambiente em parceria com a saúde e vigilância sanitária.

(Do blog do Raphael Duarte)

‘Confinamento’ é única forma de evitar Covid-19, diz Sarney



                                                                                        Da Coluna do Sarney

Estamos diante de uma ameaça sempre temida ao futuro da humanidade: as doenças desconhecidas. Ao longo da história dos seres vivos que habitaram o nosso planeta, milhões de espécies já desapareceram. Para citar o episódio mais fascinante, citemos os dinossauros, que em teoria foi provocada por um meteoro gigante que caiu no Golfo do México, transformando a atmosfera, devastando todo o planeta e levando de roldão quase toda a vida, extinguindo muitas espécies, inclusive as mais bem-sucedidas entre elas, as dos gigantessauros. Mas nada nos diz que não tenha sido uma doença dessas.

O gênero “homo” foi o mais bem-sucedido entre os mamíferos, embora seja recente, três milhões de anos, o que é nada no tempo cósmico.

Já venceu várias pandemias, resistindo a todos e, há setenta mil anos, se tornou sapiens sapiens esse a quem Deus escolheu dando-lhe consciência e fala. E ainda lhe deu capacidade de dominar o saber das coisas, defender-se delas e, através da ciência, poder salvar-nos.

Estamos diante de um desafio inédito. O coronavírus não tem remédio, não tem vacina e pegou a humanidade de surpresa. É um vírus que se transmite numa velocidade que nenhum outro, de pessoa a pessoa, quase nada sabemos sobre ele e somente agora todo o saber científico do mundo se mobiliza para cercá-lo e encontrar um meio de enfrentá-lo.

Nenhum país do mundo estava preparado para esse desafio, os hospitais jamais pensaram necessitar dos equipamentos que demanda na quantidade de infectados. Só temos uma maneira de tentar evitá-lo: o confinamento. Esse procedimento gera muitas consequências de natureza social, econômica e pessoal. Não podemos avaliar suas consequências e amplitude.

Pelo lado humano estamos todos submetidos a um stress muito grande. Testemunhamos as tragédias pessoais das vítimas – pais, esposos, filhos, avós – e participamos de sua emoção com nossas lágrimas.

Dentre essas tragédias que todos vivemos a mais heróica é a dos que estão nas linhas de frentes, como médicos, enfermeiros e todos que trabalham para salvar vidas e aliviar o sofrimento dos doentes.

A parte psicológica é a mais atingida. Li hoje a história de renomado anestesista, dr. Alexandre Teruya. Acostumado ao risco da intubação dos pacientes, ele confessa que teve medo quando teve que colocar a sonda na traqueia do primeiro paciente com a Covid-19. Tendo passado aos filhos a necessidade do ritual de descontaminação, a volta para casa não era mais o alívio, mas a exacerbação do risco. A solução foi se mudar para o hospital.

A escolha de Sofia, expressão que retrata a necessidade de escolher uma de alternativas insuportáveis – no romance original, escolher um dos filhos para salvar ou ter os dois mortos pelos nazistas – tornou-se já um desafio real para os profissionais da saúde. Por isso devemos a eles nossa gratidão e nosso apoio.

O terrível dessa virose é que a única coisa que podemos fazer é ficar em casa.

Prefeitura de Caxias proíbe tráfego de veículos no Centro Comercial da cidade

17.5.20
Medida visa conter aglomerações e a propagação do novo coronavírus (Covid-19).

Neste domingo (17), a partir das 12h, começa a valer o decreto da prefeitura em acordo com a Promotoria de Justiça que fecha o acesso a veículos motorizados nas principais ruas do Centro Comercial de Caxias. A medida visa conter aglomerações e a propagação do novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com a prefeitura, “as medidas estão sendo tomadas por conta da baixa adesão às determinações de distanciamento social, visando reduzir o fluxo de pessoas e veículos no espaço a ser denominado de Centro Comercial”.

Somente os veículos de abastecimento de valores bancários ou de farmácias poderão ter acesso aos trechos interditados. Moradores do perímetro interditado também poderão sair e retornar com seus veículos mediante comprovação residencial (conta de água, luz ou similar).

Confira as ruas do perímetro do Centro Comercial que terão pontos de fechamento e controle pelos agentes públicos municipais:

Rua Riachuelo com a 1° de Agosto (Livraria Graúna)

Rua Dr. Berredo (Casa dos Estudantes)

Rua São Benedito (Escola Infantil São Luís)

Rua Senador Costa Rodrigues com Praça do Rosário

Rua Desembargador Morato com Praça da Matriz

(Com informações da Prefeitura de Caxias)

Terceira vitima de coronavírus em Caxias morava na Trizidela e tinha diabetes

15.5.20

A terceira vitima fatal do novo coronavírus em Caxias era professora e residia na Rua Odorico Mendes, no bairro Trizidela. Professora Rosalina Maria Pereira Chaves, mais conhecida como Duda, estava internada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) desde o dia 29 de abril e veio a óbito na noite de ontem (15).

Professora Duda (foto ao lado) fazia parte da paróquia de Nossa Senhora de Nazaré, onde integrava grupos de orações, como o Sagrado Coração de Jesus.

De acordo com o Boletim Epidemiológico Covid-19, a educadora de 63 anos tinha comorbidades registradas no prontuário clinico, era diabética.    

Coronavírus: melhor prevenir do que remediar


Da coluna do Mário Assunção, do Portal Noca

Com o aumento assustador do número de casos confirmados e mortes pelo Covid-19, fica evidente que prevenir é bem melhor do que remediar. Acredito que estamos caminhando para o pico da epidemia até a próxima semana, e fica claro o resultado das ações positivas e negativas dos nossos governantes.

Cidades e estados que decidiram por não aplicar o distanciamento social sofre com a explosão dos casos e colapso do sistema de saúde, como a nossa vizinha cidade de Codó, que já ultrapassa a marca de mais de 220 casos confirmados.

Em Caxias a prefeitura vem acertando em emitir decretos determinando o fechamento do comércio, disciplinando as filas nas lotéricas e bancos, colocando pias nos ambientes públicos para lavagem das mãos, cabine de desinfecção e carros atomizadores para desinfecção das ruas.

Porém, a cidade precisa, urgentemente, a adoção de protocolos de tratamentos medicamentosos (Hidroxicloroquina e Azitromicina) a serem entregues nos postos de saúde para tratamento precoce da doença, como defende há mais de 50 dias o vereador e médico Dr. Magno Magalhães na Câmara e no comitê de enfrentamento e a testagem em massa da população.

Precisamos ter certeza dos contaminados para poder criar protocolos de ação adequados a, verdadeira, realidade. Precisamos deixar as questões políticas partidárias de lado e juntar forças para cuidar do nosso povo. Em alguns momentos, faz-se necessário deixar as vaidades e a pirotecnia midiática e cuidar, realmente, da população. Acredito que a prefeitura de Caxias é a que tem feito mais ações no nosso estado, então vamos nos unir para poder vencer esse mal.

SOZINHO? Empresário será candidato a prefeito de Timon sem candidatos a vereador

14.5.20

A ausência de candidatos a vereador em sua base de apoio não será empecilho para as pretensões de um pré-candidato a prefeito de Timon que mantem sua disposição em concorrer para prefeito da cidade nas eleições deste ano.

O nome em questão é o do advogado e empresário, Lucas Callafel Araújo. Conforme conversa mantida com o jornalista timonense Elias Lacerda, Lucas contou que continua inabalável seu desejo de ser candidato nas eleições deste ano onde pretende apresentar uma alternativa de candidatura independente e com propostas para o eleitorado timonense.

Filiado ao Partido da Democracia Cristã, o empresário até tentou formar um grupo de pré-candidatos a vereador na sigla, mas o tempo exíguo para tal, já que teve de mudar de partido em fevereiro último para garantir sua pré-candidatura de prefeito, ele acabou não conseguindo formar uma chapa de pré-candidatos ao parlamento municipal. “Entretanto , vale destacar que  isso não será impedimento para minha pré-candidatura de prefeito. Nós continuamos com nosso propósito de disputar as eleições deste ano e vamos até o final apresentando uma alternativa política para os eleitores timonenses” disse ele ao eliaslacerda.com. (Do blog do Luis Lacerda)