Com popularidade em alta, prefeito Fábio Gentil amplia leque de postulantes ao cargo de vice-prefeito em 2020

18.3.19

Fábio Gentil tem muitas opções para vice-prefeito entre seus correligionários

Colecionando sucessivos pontos positivo na área administrativa e no campo político, o prefeito de Caxias, Fábio Gentil, tem a sua disposição uma expressiva lista de nomes que podem dividir com ele a chapa majoritária nas eleições de 2020.

Com a natimorta tentativa da família Marinho em formar um grupo político que viabilize o nome de PMJ em carreira solo, os correligionários do prefeito Fábio Gentil, diante dos favoráveis e robustos números aferidos pelo chefe do executivo caxiense em pesquisas de consumo interno, se movimentam nos bastidores tentando pavimentar o caminho para ocupar a vaga de candidato a vice-prefeito, uma vez que a família Marinho pode perder o espaço ao colocar muitas pedras no caminho que dificultem o caminho de volta para compor com o prefeito Fábio Gentil.

E como em política não existe vácuo de poder, os bastidores em Caxias fervem e nomes surgem e mostram-se viáveis para compor a chapa majoritária do atual prefeito nas próximas eleições. Postulantes não faltam.

Caso formalize aliança com Fábio Gentil, Cleide Coutinho tem nomes de peso
no seu grupo político para indicar o vice-prefeito
O alinhamento do deputado estadual Adelmo Soares, que já colocou o seu mandato na Assembleia Legislativa a favor dos interesses da Prefeitura de Caxias, e com isso ganhou notoriedade no cenário político caxiense, já está credenciado a postular um naco maior de poder no município. Sua esposa, vereadora licenciada e atual secretária municipal da Mulher, Aureamélia Brito Soares, naturalmente já entrou no páreo como possível candidata a vice-prefeita em 2020.

Com o trabalho reconhecido na articulação política que culminou com a vitória de Fábio Gentil, o advogado Catulé Júnior já chegou a ser cotado como candidato a deputado estadual do grupo Gentil e também para 1º suplente de senador nas últimas eleições. Embora não tenha sido candidato em 2018, sua capacidade de articulação e desenvoltura nos bastidores ganhou notoriedade além-fronteiras e chamou a atenção do governador Flávio Dino. O convite para ocupar uma recém-criada Secretaria de Estado (Turismo), dá a ele uma visibilidade gigantesca e o coloca no primeiro escalão da política estadual, o que é um ponto a mais na sua opção de estar ao lado de Fábio Gentil como candidato a vice-prefeito de Caxias. Ser filho do presidente da Câmara Municipal, vereador Catulé, um dos pilares do grupo político do atual prefeito, garante mais volume ao seu nome na corrida de 2020.

Família Marinho pode perder a vaga de vice ao tentar fazer
voo solo nas eleições de 2020
Tendo garantido protagonismo no cenário político caxiense nos últimos 30 anos, o vereador Antônio José Ximenes também tem cacife para pleitear o cargo de vice-prefeito de Fábio Gentil. Sua esposa, ex-vereadora Ana Lúcia Ximenes, com sua experiência e trabalho reconhecido na cidade pode perfeitamente ser indicada como vice-prefeita.

Embora restrito somente aos bastidores, a possibilidade da deputada Cleide Coutinho formar uma aliança política com Fábio Gentil, visando as próximas eleições municipais, é uma realidade cada vez mais provável de acontecer. Os sinais, de ambos os lados, acontecem constantemente, embora um ou outro correligionário da deputada se coloque a tentar desmentir isso nas redes sociais.

Caso a aliança com Cleide Coutinho aconteça, certamente a deputada terá força para indicar o companheiro de chapa de Fábio Gentil no próximo pleito, já que tem nomes no seu grupo com potencial para essa indicação.

E entre os possíveis nomes do grupo Coutinho, dois ganham destaque: o ex-vice-prefeito Júnior Martins e o ex-presidente da Câmara, Ironaldo Alencar.

Júnior Martins, além do cargo de vice-prefeito, já ocupou secretarias municipais e é um profundo conhecedor da máquina administrativa do município. Também é reconhecido como um aliado que sabe organizar campanhas políticas e se destaca no período eleitoral, sendo bastante aguerrido nas atividades que se propõe a fazer. Já Ironaldo Alencar, tem trânsito livre como praticamente todas as correntes políticas do município e, assim como Júnior Martins, tem a confiança da deputada Cleide Coutinho.

Apesar da possibilidade de Paulo Marinho Júnior não repetir a chapa vitoriosa de 2016, caso as feridas deixadas pelo seu pai na tentativa de viabilizá-lo como candidato sejam muito profundas, e Fábio Gentil não o aceite mais como companheiro de chapa, poderemos ter outra ocupante no cargo de vice-prefeito de Caxias a partir de 2021.

Fora dos nomes apresentados nesta postagem, é pouco provável que algum outro ator político possa estar ao lado de Fábio Gentil na chapa majoritária.

0 comentários:

Postar um comentário