CULTURA – Prefeitura de Caxias entrega instrumentos musicais à Banda de Música recebidos do Governo do Estado

18.1.19

A Prefeitura de Caxias procedeu a entrega de 18 instrumentos musicais e 20 acessórios aos profissionais da Banda de Música Lira Municipal, nessa quinta-feira (17).

A solenidade que contou com a presença do prefeito Fábio Gentil e do secretário municipal de Cultura, Patrimônio Histórico, Esporte, Turismo e Juventude marcou a entrega simbólica dos instrumentos aos representantes da Escola de Música e Banda de Música do Município.

Os instrumentos foram enviados a Caxias por meio do Projeto Maranhão Musical, do Governo do Estado. O kit foi entregue de forma simbólica pelo prefeito Fábio Gentil.

“O Governo do Estado tem demonstrado que essa parceria deve existir cada vez mais. Então, a gente agradece à parceria com o governo que está sendo feita em todos os âmbitos. Na cultura, oferecendo ao município de Caxias novos instrumentos musicais, onde os nossos músicos, com certeza, se apaixonam cada vez mais pelo seu profissionalismo. O nosso sonho fica cada vez mais próximo. O nosso sonho é construir em Caxias uma orquestra sinfônica. Tenho certeza que nós vamos conseguir isso”, destacou Fábio Gentil, prefeito de Caxias.

As doações realizadas por meio do Projeto Maranhão Musical contemplam para cada instituição: trompetes, trombones de vara, bombardino, tuba, bombo marching, pares de pratos, caixas tenores e estantes para partitura.

“É muito bom, porque estamos com necessidade desse instrumental. Chegou em boa hora, tanto para a Banda de Música, quanto para a Escola de Música. Estamos aguardando mais outras doações que o prefeito vai doar”, disse Jaime de Jesus Sousa, fundador da Banda Lira Municipal.

“É mais uma conquista receber esses instrumentos do projeto do Governo do Estado em parceria com a Prefeitura de Caxias. Estamos felizes em estar recebendo mais essa remessa que já tínhamos sido agraciados com cinco instrumentos, e estamos ganhando mais nove. Isso vai melhorar a nossa técnica porque você trabalhar com instrumentos novos, influencia muito no seu serviço”, explica Jhony Rios, maestro da Banda Lira Municipal.

“Esses instrumentos vieram em boa hora, porque vai nos permitir renovar todo o estoque de instrumento da banda.  Nós temos o sonho de nos tornarmos uma orquestra em Caxias. Estamos caminhando nessa direção e tenho certeza que vamos conseguir”, lembra Aldenir Nonato, coordenador da Banda Lira Municipal.

O Programa Maranhão Musical tem como proposta oferecer cursos regulares de iniciação e formação musical através de aulas práticas e teóricas, contribuindo com a dinâmica da produção cultural, além de democratizar o acesso ao ensino musical gratuito e de qualidade para todos.

“Agradecer ao governo pela contemplação dos instrumentos que recebemos. Hoje temos uma demanda muito grande de ações que a Prefeitura realiza através da Secretaria de Cultura, e isso incentiva muito aos jovens. A Escola de Música tem mais alunos por conta dos eventos que temos feito na cidade. Nosso sonho é conseguir montar a nossa Orquestra Sinfônica de Caxias”, enfatiza Arthur Quirino, secretário de Cultura, Patrimônio Histórico, Esporte, Turismo e Juventude. (Ascom)

Coelho Neto: Secretaria Municipal de Educação e Cultura dá início ao período de matrículas


A Prefeitura de Coelho Neto, através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, deu início ao período de matrículas da rede municipal de ensino para o ano letivo de 2019. 

De 14 a 25 de janeiro, as matrículas podem ser realizadas pelos pais ou responsáveis, nas secretarias das escolas, em horário normal de funcionamento: das 8h às 11h / das 14h às 17h – Atendimento às crianças de 2 e 3 anos, Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II (1º ao 9º ano) e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Em Caxias, pássaros silvestres são apreendidos em residência do bairro Salobro

A Secretaria de Meio Ambiente e a Guarda Municipal, com apoio da Polícia Civil, apreenderam na manhã dessa quarta-feira (16) 35 gaiolas com pássaros silvestres em uma residência no bairro Salobro, em Caxias. Também foram encontradas diversas gaiolas vazias e armadilhas.

O secretário de Meio Ambiente, Pedro Marinho, explicou que a ação ocorreu após uma denúncia anônima de maus tratos a pássaros. Ao chegar ao local, fiscais do órgão verificaram que em um cômodo pequeno da casa havia muitos pássaros em gaiolas.

No cativeiro, foram encontrados mais de 50 pássaros de diversas espécies silvestres como Papa-Capins (Sporophila nigricollis) e Bigodes (Sporophila Lineola), incluindo alguns ainda recém-nascidos sem penugem.

A guarnição da Guarda Municipal que esteve na ação ressaltou o estado de higiene e de saúde no qual os pássaros foram encontrados. Segundo os guardas, o local onde estavam as gaiolas com os pássaros estava sujo e algumas aves tinham sinais de maus tratos com deficiência visual, feridas e penas.

A Polícia Civil participou da operação para prestar apoio à condução em flagrante do proprietário da residência à delegacia.

Os pássaros estão sob os cuidados da Secretaria de Meio Ambiente, que ainda neste dia iria introduzi-los ao meio ambiente.

Denúncias

Denúncias de maus tratos aos animais podem ser feitas de forma anônima na Secretaria Municipal de Meio Ambiente, ou através do telefone de emergência 153 da Guarda Municipal de Caxias, de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h, e aos sábados, domingos e feriados sem horário definido.

Mais

De acordo com Lei nº 9.605 artigo 29: Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente é crime. A pena pode chegar a um ano de detenção e multa.

Fonte: Assessoria de Comunicação da GMC

Adelmo Soares emite nota de pesar pelo falecimento de Firmino Freitas

17.1.19

O literato Firmino Freitas está encantado

O escritor Firmino Freitas
Por Wybson Carvalho

Firmino Freitas; foi um poeta e escritor com vida fincada no torrão caxiense e que respirava literatura. Na realidade, se tratava de um dos mais férteis poetas e escritores da contemporaneidade caxiense que conheço. E não só isso: contemporaneamente, foi um dos melhores, mais produtivo e mais respeitado literato da cidade de Caxias, com assento na Cadeira de nº 02 da Academia Caxiense de Letras. Creio que, atualmente, e, daqui por diante, não há como se falar em literatura caxiense sem nos lembrarmos dele.

Depois de sua primeira publicação, Conversando com Deus (prosa poética), 1985 e 1986, não mais parou. Foi livro após livro, sempre nos gêneros da poesia e prosa, mais prosa que poesia. Possuo, em minha biblioteca particular, nada menos que treze livros de sua autoria, todos ofertados por ele, alguns com gentil dedicatória e outros enviados a mim pelas mãos de amigos. O bom, é que pareceu não querer parar mais. Isso é sinal de que não foi daqueles escritores que publicam por publicar, julgando-se ótimos, mas que, na verdade, não o são. Seus escritos são de primeira qualidade. E ele não se contentava, não ficava parado no tempo: começou com poemas, mas, embora não os abandonando, passou para a prosa como um brinde a todos nós, caxienses, de relembranças belíssimas dos nossos cotidianos - cultural e social - próximos passados.

Firmino Freitas produziu as obras: Versos de Cantaria (poesias) 1986, Do Verbo ao Verso (poesias) 1990, Cantares de Amor e Outros Cantos (poesia), Memorial dos Insensatos (prosa) 2002, Festejo de São Benedito (prosa) 2003, A Mudez do Grito (escritos poéticos) 2003, Sermão aos Surdos (prosa) 2004, Oitavas do Eu Menino (prosa) 2005, Mensagem aos Cegos (poesia) 2005, Maria Sem Vez (prosa) 2011 e Largo do Rosário (prosa) 2011. Outras obras, ainda, inéditas foram preparadas pelo escritor e poeta.

Porém, Antônio Firmino Freitas Soares se encantou nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira, 17. Agora, espiritualmente, está encantado e presente na dimensão celestial, na concretude de sua mais importante obra: "Conversando com Deus"!

Wybson Carvalho é jornalista, poeta e membro da Academia Caxiense de Letras

MORREU FIRMINO FREITAS


O escritor Firmino Freitas (site www.quatete.wordpress.com)
Por Edmilson Sanches

Morreu o escritor Firmino Antônio Freitas Soares. Foi em Caxias (MA), na manhã deste 17 de janeiro de 2019, cinco dias antes de Firmino completar 75 anos de idade. As informações dão conta de que o grande poeta e prosador, por volta das 6h, teria tido um infarto fulminante. Ele se encontrava em sua residência, na tradicional Rua Padre Gerosa, no centro de Caxias, próximo à Igreja de São Benedito, vizinha à praça que leva o nome de outra expressão literária caxiense -- Vespasiano Ramos.

Firmino Freitas nasceu em Crateús (CE), em 22 de janeiro de 1944. Recém-nascido, mal contando dois dias que viera à luz, o futuro juiz de Direito (aposentado), escritor de talento e dedicado numismata chegou a Caxias com os pais. Firmino saiu da “Princesa do Oeste” e do sertão cearense para entrar de corpo e alma na “Princesa do Leste -- e do Sertão -- Maranhense”.

Talvez impregnado pelo ambiente da Terra dos Poetas, o mais caxiense dos crateusenses tornou-se respeitado homem do Direito e escritor de fato. Poesia e Prosa foram campos em que esse lavrador de palavras semeou letras e colheu livros. Livros de -- e à -- mão cheia, como se relacionará mais abaixo.

Firmino Freitas era casado com Dª Maria das Graças (Gracinha), com quem teve os filhos Firmino Freitas Filho (advogado, nascido em 03/02/1968), Rita (Ritinha) Freitas (enfermeira e servidora pública; 11/03/1971) e Louise Freitas (28/08), proprietária do Antiquário Louise Store, em Caxias. Deixa também netos.

Firmino foi membro da Academia Caxiense de Letras (ACL), da qual se tornou sócio honorário, após voluntariamente se desligar da entidade: ele alegou, entre outras coisas, que era para “dar lugar aos mais jovens”. Ocupava a Cadeira nº 2, que tem como patrono o inesquecível Monsenhor Clóvis Bevilacqua Vidigal, com quem em minha infância/adolescência desenvolvi projeto de um jornal cultural para Caxias. Firmino foi sucedido, na ACL, pelo professor, escritor, servidor público, gestor escolar e ativista cultural Carvalho Júnior.

Na Rua Benedito Leite (antiga Rua do Cisco e hoje Rua Fauze Simão), onde também morei, Firmino aprendeu os primeiros rudimentos das letras, ensinados por sua mãe e irmãs. Depois foi estudar no Grupo Escolar João Lisboa (Rua Aarão Reis, próximo à antiga estação Ferroviária, hoje sede do Instituto Histórico e Geográfico de Caxias). Aí fez do 1º ao 5º ano do antigo Curso Primário. Foi nesse Grupo Escolar onde Firmino escreveu seus primeiros poemas.

Ainda em Caxias, no Colégio Diocesano São Luís de Gonzaga, no alto do histórico Morro do Alecrim, Firmino fez o famoso Exame de Admissão ao Ginásio e, sucessivamente, o Ginásio (que corresponde, atualmente, aos anos do 5º ao 9º do Ensino Fundamental). NO Diocesano cursou ainda dois anos do Científico, correspondente, hoje, aos 1º e 2º anos do Ensino Médio. Inteligente e com espírito de liderança, foi eleito presidente do Grêmio Lítero e Recreativo São Luís de Gonzaga e, anos depois, presidente da União Caxiense dos Estudantes Secundários, que fica na Rua Dr. Berredo, próxima ao Palácio do Comércio e Excelsior Hotel, no centro caxiense.

A veia de homem das letras já se inflamava. Assim, com a participação dos colegas e amigos Enoque Torres da Rocha Filho e José Carlos Santos, fundou e dirigiu “O Lábaro”, primeiro jornal estudantil impresso de Caxias. Além das palavras impressas, mais tarde foi profissional da voz, como locutor do serviço de alto-falante “Gigante do Ar”, de propriedade do Delamar Silva, e da Empresa Eletracústica de Propaganda “A Voz da Cidade”, de Osvaldo Marques, que era orador e poeta. Ao mesmo tempo, Firmino Freitas fazia a revisão do jornal “Tribuna Caxiense”, cujo diretor era o Luís Coelho Sales, escritor (sobretudo cronista) e, se não me engano, trabalhava também nos Correios e Telégrafos. Ainda na seara jornalística, Firmino Freitas foi colaborador da “Folha de Caxias”, dirigida pelo Vitor Gonçalves Neto, escritor e jornalista, autor de obras como “Conversa Tão Somente” e “Roteiro de Sete Cidades” e que, tempos depois, passaria a dirigir por décadas o jornal “O Pioneiro”, onde também escrevi, ainda dolescente, por anos.

Firmino e eu tivemos outra atividade comum, exercida em mesmo local, mas em anos distintos e distantes no tempo: locutor da Rádio Mearim de Caxias (1959). Ele atendia convite do amigo comum e também jornalista e político Luís Gonzaga Abreu Sobrinho, que foi o primeiro prefeito de Eugênio Barros (MA); de minha parte, eu atendi convite do Antônio Vezerra de Araújo, radiotécnico e diretor geral da Mearim na década de 1970. Além de locutor da Mearim, Firmino Freitas, sete anos depois (1966), foi seu Diretor Artístico e Diretor Geral. Um ano depois (1967), ascendia rumo à capital maranhense, São Luís, onde se tornou locutor da Rádio Gurupi.

De volta para Caxias, Firmino fez o curso de Técnico em Contabilidade, na Escola Técnica de Comércio de Caxias. Na colação de grau (1971), foi orador da turma (1971). Também nessa escola confirmou-se como líder estudantil, como presidente do Grêmio Lítero e Recreativo Vespasiano Ramos.

Adulto feito, Firmino tornou-se membro da sociedade internacional Lions Club e ingressou na Maçonaria, onde, em Teresina, Timon e São Luís, prestou relevantes serviços, inclusive fundação e direção de lojas maçônicas.

O curso superior (Bacharelado em Direito, pela Universidade Federal do Piauí) foi concluído em 1975; na formatura, e por concurso, foi eleito orador da turma. Era o poder da palavra e da liderança se reconfirmando. Já nas lides profissionais, foi advogado registrado no Piauí e Maranhão, tendo defendido causas em diversas comarcas da Região Nordeste, no período de 1976 a 1981. Neste ano fez concurso para a Magistratura do Estado do Maranhão e desde 10 de dezembro de 1981, como juiz de Direito, levou e elevou a Justiça às comarcas de Paraibano, Parnarama, Chapadinha, Imperatriz, Caxias e São Luís.

Como advogado e juiz não descansou e, além das causas e processos, sempre buscou a atualização e aperfeiçoamento, tendo participado de diversos eventos jurídicos no Maranhão, Piauí, Pernambuco, Amazonas, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina, além de curso de Especialização em Metodologia do Ensino do Terceiro Grau, que o habilitou para ser professor no Ensino Superior.

Seu talento e trabalho levaram-no a receber algumas distinções e honrarias, representadas por títulos, diplomas, placas e medalhas. Mas, fora das atividades laborais, gostava mesmo era de ler e de colecionar moedas e cédulas, “hobby” este que o levou à Sociedade Numismática Brasileira e à Associação Filatélica e Numismática de Brasília, das quais era sócio correspondente.

*

Encontrei-me poucas vezes com esse meu confrade de Academia e colega de escritas. Conversei com ele algumas vezes em remotas reuniões e solenidades da Entidade. Tempos atrás, tendo eu viajado mais uma vez a Caxias, telefonei para o Firmino, em busca de um exemplar de um dos seus livros, onde, em uma das crônicas, ele (re)lembra Dª Maria Poquinho, que morava no encontro da Rua da Galiana com a Rua da Palmeirinha, onde também morei. Maria Poquinho e suas filhas Santa, Mariman e a mais nova, Fátima, eram amigas de minha família e tinham o carinho de minha mãe, Dª Carlinda -- que, alma boa que era, dispensava cuidados especiais ao filho mais velho de Maria Poquinho, o Antônio, portador de hanseníase.

Depois de dizer ao Firmino o quanto de memória me despertou em mim a crônica dele, sobre a Maria Poquinho, pude ouvir sua voz lamentando verdadeiramente o não ter um exemplar para repassar para mim, sabedor ele do zelo, do interesse que (man)tenho pelas coisas e causas caxienses.

Logo que soube, manhã cedinho deste 17/01/2019, do passamento do talentoso Firmino Freitas, telefonei para outros amigos e caxienses, entre os quais Francisca Girlene, Carvalho Júnior, Ezíquio Filho, Wybson Carvalho, Jacqueline Moreira, Arthur Almada Lima Filho, Magda da Cunha e meu tio, Raimundo João Gama Soares, o João Gama ou J. Gama, que também conhecia Firmino Freitas.

No velório, que se realiza na residência da família, a memória e o talento de Firmino Freitas estão sendo reverenciados por familiares, amigos, colegas e membros de entidades históricas culturais de Caxias (Academia Caxiense de Letras, Instituto Histórico e Geográfico de Caxias e Academia Sertaneja de Letras, Educação e Artes do Maranhão), entre os quais os professores Antônia Miramar, Valquíria Fernandes, Carvalho Júnior e o desembargador Arthur Almada Filho, que só tratava Firmino, cortês e fraternalmente, por “Sereníssimo”. Foi Arthur Almada quem aconselhou e orientou o à época advogado Firmino Freitas para a carreira da Magistratura, em que se aposentou.

Firmino Freitas estreou em livro em meados da década de 1980, com a obra de prosa poética “Conversando com Deus”. A esse diálogo com Deus, sucederam-se outras “conversas” literárias enfeixadas em livros: “ Versos de Cantaria” (poesias, 1986); “Do Verbo ao Verso” (poesias, 1990); “Cantares de Amor e Outros Cantos” (poesia); “Memorial dos Insensatos” (prosa, 2002); “Festejo de São Benedito” (prosa, 2003); “A Mudez do Grito” (poesia, 2003); “Sermão aos Surdos” (prosa, 2004); “Oitavas do Eu Menino” (prosa, 2005); “Mensagem aos Cegos” (poesia, 2005); “Maria sem Vez” (prosa, 2011); “Largo do Rosário” (prosa, 2011).

Diversos desses títulos, já de cara, revelam, a nós caxienses, o quanto da terra, do ar, da água, enfim, do (meio) ambiente e do povo caxienses impregnava-se fundamente na alma de Firmino Freitas e o quanto tudo isso se desvelava, se revelava e se elevava ao correr da pena segura dele escritor. Com certeza mais e mais textos foram elaborados por Firmino e esses escritos devem por enquanto estar recolhidos e em paz em folhas e maços guardados em alguma gaveta de mesa, ou sob pesos de papel ou, como pedaços de espíritos, jazem -- virtual e virtuosamente -- em forma de pulsos de luz, de brilhos de energia, de “bits” e “bytes” na memória de um computador e nos espaços não computáveis no vasto mundo da Internet.

E, é claro, muito de Firmino está em muitos de nós -- até um dia todos nós estarmos juntos dele...

*

O corpo de Firmino Freitas será sepultado do Cemitério Nossa Senhora dos Remédios, onde outros familiares já dormem a Eternidade.

“Sit tibi terra levis”.

Que a terra, Firmino, te seja como a tua consciência:

Leve.

EDMILSON SANCHES
edmilsonsanches@uol.com.br

O fato e a foto: Adelmo Soares acompanha prefeito Fábio Gentil em visita a EMAP

16.1.19

Na manhã desta quarta-feira (16), o deputado estadual eleito, Adelmo Soares, ciceroneou o prefeito Fábio Gentil durante uma visita a Ted Lago, presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária – EMAP, que administra o Porto de Itaqui, principal escoador das riquezas do Maranhão para o mundo inteiro.

Adelmo Soares tem afinado as relações com o prefeito Fábio Gentil e a visita ao presidente da EMAP faz parte desse esforço de aproximação entre os políticos caxienses.

Vale ressaltar que a participação da EMAP no projeto do Porto Seco de Caxias é fundamental, no que a colaboração de Adelmo nessa empreitada só ajuda a viabilização dessa importante ação do governo Fábio Gentil.

COELHO NETO - Mais de 50 alunos da rede municipal de ensino são aprovados no Processo Seletivo do IFMA

IFMA Campus Coelho Neto/Foto: Arquivo Google

Os investimentos realizados na área da Educação pela Prefeitura de Coelho Neto continuam rendendo bons resultados. Mais de 50 alunos da rede municipal de ensino foram aprovados no Processo Seletivo 2019 do Instituto Federal do Maranhão (IFMA). 

O número de aprovações é mais um resultado dos esforços que a gestão do Prefeito Américo de Sousa através da Secretaria Municipal de Educação vem promovendo para garantir a melhoria na qualidade do ensino público ofertado à comunidade. 

O apoio dos familiares e professores foi de fundamental importância para que os alunos pudessem conseguir êxito na aprovação. 

“A conquista dos alunos comprova que o município está no caminho certo, promovendo ações para garantir uma educação pública de qualidade, contando com o suporte de uma equipe comprometida e responsável e também com o apoio incondicional do Prefeito Américo de Sousa”, destacou a Secretária Municipal de Educação, Williane Caldas. 

O município de Coelho Neto experimenta hoje o maior investimento na área da Educação. Escolas reconstruídas, ampliadas e equipadas e mais de 70 salas de aula climatizadas, um marco na história educacional do município, além de uma série de projetos e programação em execução. (Do Blog do Raphael Duarte)

CAXIAS - Ministério Público pede regularização do fornecimento de energia elétrica no Eugênio Coutinho


A 6ª Promotoria de Justiça de Caxias emitiu Recomendação nesta segunda-feira, 14, à Companhia Energética do Maranhão (Cemar) para que a empresa regularize o fornecimento de energia elétrica no Residencial Eugênio Coutinho, no prazo de 15 dias.

O documento é assinado pelo promotor de justiça Carlos Allan da Costa Siqueira, titular da Comarca de Passagem Franca, respondendo pela Promotoria de Justiça de Caxias.

O Ministério Público do Maranhão relatou a ocorrência de oscilações constantes de energia em toda extensão da comunidade citada, ocasionando prejuízos aos consumidores. Há casos de queima de equipamentos eletrônicos e até um incêndio em uma residência, em dezembro do ano passado, em decorrência da oscilação energética.

Na Recomendação, o MPMA destacou que, segundo o Código de Defesa do Consumidor, os produtos e serviços colocados no mercado de consumo não podem acarretar riscos à saúde ou segurança dos consumidores. O artigo 39 estabelece como prática abusiva do fornecedor colocar no mercado de consumo qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes.

Fonte: CCOM-MPMA

Creches de Caxias oferecem suplementação alimentar por meio do Programa NutriSUS


O NutriSUS é um programa de suplementação alimentar do governo federal, desenvolvido para crianças de baixo pesoou com anemia, e contempla a faixa etária de 06 meses a 4 anos.

A Creche Izabel Dolores, no bairro Antenor Viana, é uma das unidades pactuadas em Caxias. Os alimentos são criteriosamente preparados para receber o nutriente contido em um pequeno sachê e tudo é minuciosamente acompanhado pela nutricionista kamila Sousa, responsável pelo Programa em Caxias.

“São sachês com micro e macro nutrientes, vitaminas do complexo B, vitamina A,ácido fólico e ferro para tirar as crianças da desnutrição e da situação de anemia. Fazemos a capacitação com as cozinheiras para a administração dos sachês”, explicou a nutricionista.

A suplementação é feita no primeiro semestre com 60 suplementações e outras 60 na segunda etapa. Em 2018, foram suplementadas 280 crianças. O cardápio é variado.

Maria Sofia tem cinco anos e aprova a alimentação. “Eu gosto do lanche da escola porque é uma delícia! Eu e meus amigos aproveitamos, aqui na creche é muito bom”, destaca.

Todas as crianças que participam do NutriSUS são devidamente autorizadas pelos pais a receberem a suplementação.

“Estamos sempre mostrando aos pais como é o desenvolvimento; eles assinam um termo concordando com a suplementação. Sempre estamos em reunião com eles para apresentar os resultados e eles nos trazem relatos positivos do desenvolvimento dos filhos”, enfatiza Magna Reis, diretora da Creche Izabel Dolores.

Em Caxias, quatro creches são pactuadas, sendo uma na zona rural. São elas: Izabel Dolores, no Antenor Viana; Fundação José Castro, no Ponte; Creche Vila Lobão e Escola Engenho D’agua, na zona rural.

Além da suplementação do NutriSUS, o PSE (Programa Saúde na Escola) desenvolve outras atividades em unidades educacionais do Município.

“A gente trabalha também com vacinas nas escolas e o PSE tem essa parceria entre saúde e educação.  As diretoras de escolas nos procuram e então vamos às escolas e creches fazer as vacinas que, por ventura, estejam faltando. Realizamos palestras educativas e em 2019 temos um projeto a ser realizado abordando a gravidez na adolescência”, ressaltou Amanda Serejo, coordenadora do PSE\Saúde.

“Temos o acompanhamento de duas nutricionistas, uma da saúde e outra da educação, que fazem a capacitação com as manipuladoras de alimentos para que estas possam adicionar os micronutrientes na comida das crianças. Professores e gestores também são capacitados para acompanharem. Além, disso, as nutricionistas fazem o acompanhamento durante todo ano”, reforçou Joselma Lopes, coordenadora do PSE\Educação. (Ascom)

Funcionários da Cemar são assassinados após cortar energia de casa em Paço do Lumiar

15.1.19
Funcionários da Cemar foram executados dentro do carro que utilizavam para trabalhar

Dois funcionários da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) foram assassinados, na manha desta terça-feira (15), quando trabalhavam na área do Sitio Natureza, em Paço do Lumiar. Eles teriam sido mortos por membros de uma facção criminosa após cortar o fornecimento de energia da casa de um membro do bando.

João Victor Melo e Francinaldo Carvalho da Silva foram alvejados na cabeça dentro do veículo que utilizavam para executar seus serviços.

Um áudio que circula em redes sociais confirma a versão de que os autores do bárbaro crime são integrantes de uma facção criminosa.

Colaboradores da Cemar teriam cortado a energia da casa de um criminoso e pagaram com a vida

Em nota, a Cemar informou que acompanhará as investigações policiais e prestará colaboração para a elucidação do duplo homicídio. Confira:

Nota de Esclarecimento

A Cemar e o Consórcio Norte, empresa prestadora de serviços, informam que irão acompanhar os trabalhos de investigação pelas autoridades policiais do homicídio ocorrido na manhã desta terça-feira (15), em São Luís, vitimando os colaboradores João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva.

Cabe esclarecer que a Companhia e o Consórcio Norte irão acompanhar e colaborar com o trabalho de investigação da polícia, que deverá identificar as causas que levaram ao homicídio.

Neste momento as empresas lamentam e se solidarizam com os familiares e estão empenhadas em prestar toda assistência necessária.

Assessoria de Imprensa da Cemar

Caxienses celebram 139 anos de derrubada e levantamento do Mastro de São Sebastião


A Prefeitura de Caxias prestou apoio logístico ao evento religioso e profano alusivo ao mártir São Sebastião. Organizou o trânsito e garantiu a tranquilidade a todos graças à parceria com os demais órgãos: Polícia Militar, SAMU, IBAMA, Secretaria de Cultura, Meio Ambiente e Defesa Civil, dentre outros.

A festa que marca a derrubada e levantamento do Mastro de São Sebastião ocorreu nesse domingo (13).

“Este ano nós abrimos estacionamento para que não tivesse aquele grande fluxo de carros na saída do Mastro de São Sebastião. Fizemos da melhor maneira possível para ajudar no sucesso dessa grande festa”, disse Alberto Simão, secretário adjunto de Transportes.

 
“A organização foi muito boa! Ano passado uma ambulância ficou parada sem ter como passar, mas agora, como os carros estão em um estacionamento, a gente tem o acesso para o trânsito livre”, disse o subtenente Messias, membro da Associação dos Amigos e Devotos de São Sebastião.

“Tudo dentro da normalidade! A via foi parcialmente interditada para facilitar o trânsito de pessoas e veículos. A gente agradece às parcerias da Guarda Municipal e de todos os entes envolvidos nessa ação”, destacou Pedro Marinho, secretário de Meio Ambiente e Defesa Civil.

Antes da retirada do Mastro, centenas de pessoas se concentraram na Reserva do Inhamum em momentos de lazer e diversão. O prefeito Fábio Gentil esteve presente acompanhado da primeira-dama Letícia Gentil e do vice Paulinho.

 O prefeito interagiu com os devotos, como faz todos os anos.

“É uma festa muito tradicional. É um momento de confraternização e de prestar homenagens a São Sebastião. Essa festa faz parte da vida do nosso povo”, disse Paulinho, vice-prefeito.

“Nós estamos do jeito que gostamos de estar, no meio do povo, com o povo, interagindo. É uma festividade muito interessante. As pessoas vêm não apenas pela parte religiosa, mas para interagir, corpo a corpo, que é muito positivo”, ressalta Letícia Gentil, primeira-dama.

“É um momento religioso, mas é um momento de aprendizado onde aprendemos a trabalhar este evento com a própria população. O prefeito, além de prefeito, é um ser humano e precisa externar tudo isso para a população, deixar o gabinete, abraçar o povo, estar com o povo, pedindo sempre a Deus, agradecendo com o nosso trabalho o que Deus nos proporcionou, que é gerenciar o nosso município. Um momento como esse é inesquecível”, disse Fábio Gentil, prefeito de Caxias.

Enquanto isso, dezenas de pessoas pagavam promessas ao Santo. Em 2019 a festividade completa 139 anos de tradição.

“Eu acompanho há mais de 30 anos, e o que prevalece é a fé que eu tenho no Santo”, disse Deusdete de Paula, devoto.

“Eu já venho há 49 anos. Meu nome é Sebastião, em homenagem ao Santo, e eu tenho muita fé”, reforçou Sebastião Santos, devoto.

“Esse evento marca o início do festejo. Mais uma vez, nós nos orgulhamos de estar dando continuidade a esta festa tradicional que reúne tantos devotos”, lembra Ricardo Murino, vice-presidente da Associação dos Amigos e Devotos de São Sebastião.

“São 139 anos! A Associação foi criada para que a gente não deixe morrer esta tradição. Nós temos casos de pessoas que não andavam mais e que hoje vêm a pé agradecer. Nós devemos continuar agradecendo por estarmos aqui nessa festa bonita”, ressalta Bina Assunção, presidente da Associação dos Amigos e Devotos de São Sebastião.

Por volta do meio dia, os devotos traziam nos ombros a árvore com 23,5 metros e meio. A árvore foi levada em cortejo até o bairro DNER, onde foi descascada. Muitos acreditam no poder curativo da casca da árvore. À tarde, centenas de fiéis seguiram pelas ruas do Centro de Caxias até o Largo de São Sebastião, onde ocorreu o levantamento do Mastro de São Sebastião. (Ascom)

Braide confirma saída do PMN; destino pode ser o PSL


O deputado federal eleito Eduardo Braide confirmou nesta segunda-feira (14), durante entrevista ao programa Ponto Final, da Mirante AM, que está mesmo de saída do PMN.

Um dos destinos pode ser o PSL, de Jair Bolsonaro, embora ele não confirme essa informação.

Segundo Braide, ele já informou à direção partidária da sua decisão, justificada, basicamente, pelo fato de a legenda não ter alcançado a cláusula de desempenho nas eleições de 2018.

Com isso, se ficasse no PMN, Braide não teria participação em comissões e faria pouquíssimos pronunciamentos na Câmara.

“Não posso sacrificar um mandato”, destacou ele.

(Do Blog do Gilberto Léda)

POLIVALENTE!!! Assessor de vereador caxiense apaga perfil no facebook, muda de nome na rede social e abandona antigo aliado

14.1.19
Usando sobrenome Moura nas redes sociais quando assessorava Magno Magalhães, Gregório
agora assina Neto como assessor de Mário Assunção

O vereador Magno Magalhães (PSD) parece que entrou o ano novo experimentando mudanças no seu time de assessores que não estavam previstas. Pelo menos para ele, pois para boa parte da classe política que circula pela Câmara Municipal isso era só uma questão de tempo.

O assessor de Magalhães, Gregório Moura, abandonou seu antigo aliado e agora está assessorando o vereador Mário Assunção, numa mudança de time que já era prevista há meses, uma vez que as conversas com o seu agora patrão eram frequentes e já apontavam para esse caminho.

Magno Magalhães tinha no antigo assessor um carinho pra lá de especial, chegando a defendê-lo enfaticamente na tribuna da Câmara quando o mesmo teria sido tratado de forma ríspida na Secretaria de Saúde do município. “Sugiro ao prefeito Fábio Gentil que faça um curso de boas maneiras ao seu secretariado, porquê ao chegar em algumas secretarias não se sabe se estamos numa repartição publica ou na ante-sala do inferno", disparou o vereador em matéria publicada no Blog do Irmão Inaldo (vejaaqui).

Na sessão realizada em 4 de junho de 2018, Magalhães chegou a se referir ao assessor Gregório como um filho. “Tratar mal um aliado meu é como tratar mal um filho”, disse ele. Na época, o tratamento recebido por Gregório na Secretaria de Saúde foi até merecido, uma vez que muitas das suas incursões pelo mundo virtual nem sempre são as mais recomendáveis, vindo daí a reprimenda recebida.

Pois bem, mesmo tendo pelo rapaz um carinho de pai, o agora ex-assessor não adotou a recíproca quando foi abandoná-lo. Pelo contrário. Não deixou registros dos momentos vividos com o ex-patrão.

Gregório apagou o perfil que mantinha no facebook com todo o histórico de convivência com Magno Magalhães, bem como os momentos políticos vividos e as defesas que fazia do amigo.

Mostrando que o caminho a ser seguido trata-se de uma nova história, Gregório Moura criou uma nova conta na rede social e adotou um novo nome: Gregório Neto. Na nova conta, nenhum registro da sua atividade política com Magno Magalhães.

No período que assessorou o vereador Magno Magalhães, quando ainda era chamado de Gregório Moura, o rapaz era figurinha fácil na Comissão Central de Licitação de Caxias. Mesmo sem ser jornalista, blogueiro ou empresário, Gregório (o Moura) vivia adquirindo editais de licitação de diferentes modalidades e valores no prédio da CCL. Na ânsia de adquirir os editais de licitação, chegou a registrar o nome da empresa da família do vereador Magno Magalhães, que atua na área médica, na retirada de um edital para serviço de publicidade no município, o que é no mínimo estranho e só não teve sérias consequências porque ele não levou o plano adiante.

Agora no staff de Mário Assunção, e adotando o nome de Gregório Neto, não se sabe se ainda irá transitar no prédio da CCL com a mesma desenvoltura e falta de atenção do tempo que usava o antigo sobrenome no mundo virtual.

Magno Magalhães, Mário Assunção ou Gregório Moura (Neto)? Difícil saber quem vai sair ganhando nessa história...

Festejo de São Sebastião


Por Wybson Carvalho

São Sebastião nasceu na França, no século III. Adolescente, em Milão, alistou-se no exército de Diocleciano, chegando ao cargo de comandante da guarda pessoal deste imperador. Denunciado por outros soldados, por ser cristão, Sebastião foi condenado à morte, sendo executado por centenas de flechas atiradas por outros soldados, estando Sebastião amarrado a um tronco - esta é a imagem mais conhecida deste santo. Como não morreu, voltou a pregar o cristianismo, o imperador então mandou que fosse espancado e, depois de morto, jogado no esgoto público de Roma, mas o corpo foi achado e sepultado por outra cristã. Em 680, por época da trasladação dos restos mortais para uma basílica construída pelo imperador Constantino, a peste epidêmica que assolava Roma cessou, por isso ele é conhecido como protetor contra epidemias, guerras e fome. São mais de cem as paróquias de São Sebastião no Brasil, mas, talvez, a mais conhecida seja a do Rio de Janeiro, onde as homenagens contam com a corrida de São Sebastião, missas e procissão que sai da igreja de São Sebastião dos Capuchinhos, na Tijuca, em direção à Catedral Metropolitana para bênção e missa solene oficiada pelo Arcebispo do Rio de Janeiro. Na Paróquia de São Sebastião fica a imagem do padroeiro trazida em 1565 por Estácio de Sá para a fundação da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. O marco de fundação e os restos mortais de Estácio de Sá também ficam na paróquia. As festas a São Sebastião acontecem de norte a sul do Brasil e possuem peculiaridades em cada lugar.

São Sebastião era um soldado romano que foi martirizado por professar e não renegar a fé em Cristo Jesus. O Santo é conhecido como protetor da igreja e por "realizar" vários milagres. Isso fez com que São Sebastião com o passar dos anos ganhasse milhares de devotos.

Em Caxias do Maranhão, no mês de janeiro é realizada a principal devoção a São Sebastião: festa com missa pela manha, à tarde acontece uma procissão percorrendo as principais ruas e travessas da comunidade do Pau D'água, na qual fica a Capela, que recebe e encerra a procissão, e o largo do festejo distinguido com o nome do Santo. São Sebastião é devotado, principalmente, pelos fiéis que se doam ao tríduo: novenas, missa e procissão nas comemorações em louvor ao Santo. Na cidade, a manifestação religiosa já foi instituída, tradicionalmente, há décadas, no calendário local, pela família Assunção. As homenagens acontecem a partir do domingo que precede ao dia 20 de janeiro, com a busca do mastro na reserva ecológica do Inhamum; um verdadeiro ritual matinal, capitaneado por membros da família Assunção, fiéis e líderes comunitários, dentre os quais, o servidor público federal, Odak, que leva amigos a se fortalecerem com o, também, tradicional lanche - café, chocolate e caldo de carne - na residência de Dona Seba. À tarde há o levantamento de mastro, queima de fogos de artifício e novenas.

O Mastro - Neste mês de janeiro, devotos de São Sebastião participarão das solenidades alusivas ao Santo, que começarão às 5h com alvorada festiva no largo de São Sebastião, após a alvorada será feita a retirada do mastro na reserva ecológica do Ynhamun e finalizará com um cortejo em carregamento do mastro pela cidade, sendo o mesmo fincado ao chão antigo Largo, precisamente, em frente à Capela com o nome do santo. São cerca de 2 km percorridos até à Reserva Ecológica do Inhamun, situado na MA-127, que liga Caxias ao município de São João do Sóter. Todos os anos, antes do início do festejo, integrantes da Associação de Amigos e Devotos de São Sebastião se organizam para a escolha dos troncos da Pindaíba. Algumas vezes se dá lugar à Imbiriba. As árvores são demarcadas. Mas no percurso mata adentro, a escolha do tronco, conta com a ajuda dos fiscais de área de preservação do meio ambiente, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Após a escolha de três opções da Imbiriba, que servirá como mastro de São Sebastião, fiéis devotos do santo aguardam a chegada do domingo. Momento em que ocorrerá o ritual de derrubada do mastro, dando início a uma das mais importantes festejos católicas da região dos Cocais.

Wybson Carvalho é jornalista, poeta e membro da Academia Caxiense de Letras.

Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Pesca de Caxias faz doação de adubos e sementes a mulheres de comunidades rurais

12.1.19

A Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca realizou, nessa terça-feira (08), no povoado Lagoa dos Pretos, 2º Distrito de Caxias, a entrega de insumos, sendo 200 kg de sementes e 600 kg de adubos, a 36 mulheres que fazem parte do projeto Agroquintais, que visa fortalecer a agricultura familiar.

“A iniciativa visa dar início a um dos projetos que trabalhamos na Secretaria, denominado Agroquintais, que tem como principal ponto o fortalecimento da agricultura doméstica como forma de melhorar a alimentação e a qualidade de vida em comunidades da zona rural, oferecendo insumos, orientação e assistência técnica para famílias que já plantavam ou desejavam plantar em seus quintais”, destacou Luciana Soares, secretária municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca de Caxias.

A iniciativa da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca está sendo estendida a outros povoados, a exemplo de: Centro da Lagoa, Centro do Joaquim e Boa vista. A Secretaria informa que está viabilizando a logística para que outras famílias também possam ser beneficiadas na zona rural de Caxias. (Ascom)

Artigo - Enganadores e Enganáveis

11.1.19
Por Edson Vidigal

Para os que estão chegando, o susto, a surpresa, a herança maldita. Como estariam agora sem a grande desculpa da herança maldita.

As alegrias que levaram às festas da vitória e recentemente às solenidades da posse só ainda não estão totalmente murchas porque as ansiedades ainda latentes esperam pelo fim sem piedade da herança maldita.

Todos se queixam de rombos no orçamento público, de gastos absurdos que transcenderam em muito as arrecadações e que com essa herança maldita não vai dar.

A campanha eleitoral, desde as eleições na antiguidade, tanto na velha Grécia quanto na Roma antiga, tinha uma função didática. Era o momento em que os pretendentes aos cargos se escancaravam aos olhares dos eleitores que, ao final, se decidia pelos melhores.

Os melhores tinham que ser os mais bem avaliados em todos os quesitos indispensáveis ao exercício da função pública. Não bastava que fossem bons oradores, pessoas cultas, de saber e experiência incontestáveis.

Tinham que ter igualmente um passado com história de bons exemplos, que lhe rendessem respeito, admiração, enfim o que ainda se exige constitucionalmente aos postulantes a cargos da magistratura – a reputação ilibada.

Os partidos políticos, instituições sobre as quais há registros históricos inclusive na antiga Judeia, faziam a triagem. Filtravam os nomes. O cardápio de candidaturas que então se oferecia aos eleitores era instigante. De tantos bons nomes.

O direito eleitoral no processo civilizatório se foi se afirmando assim, nessa coerência. A seleção dos melhores por cada partido para candidatos e a eleição dos melhores dentre os melhores candidatos para serem eleitos.

O tempo da campanha eleitoral era para ser sempre o tempo das questões do tempo de legislar e governar. Dos embates das ideias. Das formulações verdadeiras para o enfrentamento eficaz do que atazanando as relações entre a sociedade e o poder público tem que superado. Enfim resolvido.

Vemos isso hoje pelo avesso do avesso. Ah os Senadores! Os Tribunos do Povo! Os administradores das Civitas! Os Governadores das Satrapias! Na Grécia, em Roma, na Europa, nem mesmo nos antigamente deste Brasil, os estadistas ousaram a esfarrapada desculpa da herança maldita.

Para os eleitos e os reeleitos destas touradas, esta advertência sempre oportuna do Presidente Abraão Lincoln:

- É possível enganar um Povo por algum tempo. É possível enganar parte do Povo por um certo tempo. Mas não se pode enganar o Povo todo o tempo todo.

Parte do Povo no Brasil já sabe disso. Mas a maioria do Povo, em seu analfabetismo político decidindo as eleições, ao que parece, ainda vai ter que apanhar muito sob a pancadaria da politicalha, a qual sustenta a desigualdade para poder, assim, gerar mais dependência entre maioria pobre de tudo, até de espírito, sob o manto protetor corrupto de um Estado de formatação e costumes totalitários como ainda é este Estado do Brasil.

Não é possível enganar o Povo todo o tempo todo.

(Edson Vidigal é advogado, foi Presidente do Superior Tribunal de Justiça e do Conselho da Justiça Federal)

Juiz de Timon anula Sessão Extraordinária do dia 2 e a eleição para presidência da Câmara

10.1.19

Do Blog do Elias Lacerda

O juiz substituto dos Feitos da Fazenda Pública de Timon, Rogério Monteles, em sentença proferida no final da tarde desta quinta-feira (10) anulou a Sessão Extraordinária realizada no último dia 2 e que foi presidida pela vereadora Socorro Waquim. Na sentença o magistrado também anulou a eleição do último dia 4 que elegeu o vereador Helber Guimarães presidente da Câmara Municipal.

Com a decisão da justiça a realização da Sessão convocada por Hélber Guimarães para votação do orçamento 2019 que estava prevista para amanhã, dia 11,  está suspensa.

Na mesma sentença Rogério Monteles manda ainda investigar o comportamento de alguns advogados que no dia eleição para a mesa diretora da casa teriam obstruído o trabalho do oficial de justiça que foi comunicar sobre uma Liminar do juiz Simeão Pereira e Silva cancelando a Sessão do último dia 2, sessão esta que também marcou aquela data para a realização da eleição.

A sentença cabe recurso ao Tribunal de Justiça do Maranhão. Só lá poderá derrubar a decisão do juiz.

ASSISTÊNCIA SOCIAL – Fundo Municipal da Infância e Adolescência recebe doação de R$ 100 mil reais do Banco da Amazônia

A unidade do Banco da Amazônia em Caxias reuniu, na tarde dessa terça-feira (08), colaboradores da agência bancária, representantes de entidades ligadas a órgãos de proteção a crianças e adolescentes e membros da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) para entregar ao Fundo Municipal da Infância e Adolescência um cheque no valor de R$ 100 mil reais.

Segundo a instituição bancária, a ação faz parte da responsabilidade social do Banco Federal e os recursos vão fortalecer a implementação de ações voltadas às garantias de direitos de crianças e adolescentes de cada região.

“Essa doação faz parte de ações sociais do Banco. Tenho certeza que esse recurso será de suma importância para o crescimento do desenvolvimento pessoal e profissional de crianças e adolescentes. É com muita satisfação que a gente faz essa doação formando parceria com o município de Caxias”, destacou José Menezes, gerente geral do Banco da Amazônia em Caxias.

A doação será destinada às entidades que trabalham com crianças e adolescentes por meio de projetos sociais. O secretário da SMADS, Professor Chiquinho, informou que irá se reunir com os conselheiros e definir o destino do recurso.

“A gente compreende que essas instituições financeiras, bem como a classe empresarial da cidade, podem estar ajudando esse fundo a melhorar a vida de muitos jovens menores de idade, evitando assim muitos problemas sociais”, completou o secretário.

O Fundo Municipal da Infância e Adolescência ficou desativado por algum tempo em Caxias devido algumas pendências que foram solucionadas na gestão do prefeito Fábio Gentil. Com a organização, o Banco sentiu a necessidade de voltar a colaborar com doações importantes.

Para a presidente do Conselho da Infância e Adolescência, Kátia Braga, a doação chegou em boa hora.

“Vai ajudar a fomentar o trabalho de algumas entidades da sociedade civil e até mesmo programas do poder público, onde iremos contribuir de uma forma direta para melhorar a qualidade de vida dos nossos pequenos e, é claro, garantindo o direito deles”, enfatizou. (Ascom)

CAXIAS - Grupo empresarial promove City Tour pela cidade


A iniciativa partiu de dois empresários locais e tem por objetivo proporcionar um maior conhecimento aos jovens empreendedores caxienses sobre a história da cidade.

O city tour vai além de um passeio, pois os empreendedores tem contato com fatos históricos, culturais, econômicos, demográficos e geográficos do município.

"Muita gente mora na cidade, mas, não conhece sua história e o objetivo principal é justamente esse, e por consequência estimular os empresários e a sociedade em geral e viver realmente o dia a dia da Princesa do Sertão", enfatizou o empresário Pedro Amorim.

A primeira 'tour' dessa turma foi no Largo de São Benedito, durante a realização semanal da Feirinha da Gente e também na Igreja do Rosário.

"É um projeto piloro para que nós possamos incluir no nosso portfólio de atendimento", frisou a empresária Luciana Bezerra.

O grupo é formado por clientes, colaboradores e ex-colaboradores das empresas. Durante um dia inteiro, eles visitam pontos turísticos de Caxias e com ajuda de um guia, conhecem detalhes do local escolhido.

O gerente do Sebrae em Caxias, César Guimarães, parabenizou os empresários pela iniciativa. "O Sebrae está junto dessas ideias inovadoras e que de uma certa forma estimula a economia local e o surgimento de novos empreendimentos", frisou.

Fonte: Andy Santos/Portal Noca