Presidente da Câmara Municipal de Caxias volta a criticar serviços da Cemar

5.6.18

Na sessão desta segunda-feira (4), o presidente da Câmara Municipal de Caxias, vereador Catulé (PRB), voltou a criticar os serviços prestados pela Companhia Energética do Maranhão (Cemar).

Catulé recordou que no governo de Fernando Henrique Cardoso iniciou o processo de privatização do setor energético, "e a Cemar saiu na frente no estado, enricando e trazendo dores de cabeça para muitos que ainda hoje pagam por isso".

"O resultado é o que nós assistimos. Pagamos no estado do Maranhão a energia mais cara deste país. Pagamos caro porque é de péssima qualidade. E se é de péssima qualidade aqui na cidade, imagine na zona rural. Quando falta luz na zona rural é dois ou três dias, isso se tiver alguém insistente", frisou Catulé.

O vereador relatou um caso recente. "Se der trovão como ontem, parte da cidade ficou sem energia praticamente por um dia. Não há nenhum esclarecimento, não se vê uma nota de esclarecimento da Cemar. Mas ela está mais ávida por dinheiro, ao ponto que hoje, faltou pagamento com 15 dias, está tendo o fornecimento cortado".

Outro exemplo citado pelo parlamentar foi quando a Cemar inaugurou uma subestação de energia elétrica na zona rural. "Fiquei triste com a nata do Maranhão quase toda prestigiando a inauguração e no dia seguinte em todo o 2º Distrito estava faltando luz".

"Ficamos com a gerência regional subordinada à Timon. Abriram um escritório aqui para cortar e religar energia. E não se sabe a quem reclamar. Tem um call center que você liga e eles pedem o número do seu talão de luz, mas não sabem que você está no escuro", lembrou ele.

Além de Caxias, o escritório citado pelo vereador atende outros municípios, entre eles, Coelho Neto, Aldeias Altas, São João do Sóter, Duque Bacelar, com um número resumido de profissionais. "A Cemar ficou terceirizada, onde esses terceirizados ganham um salário mínimo", acrescentou.

Catulé chegou a denunciar a companhia energética à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que regulariza as concessionárias. "Para a minha surpresa, outro dia, essa própria agência estava dando um prêmio para a Cemar como boa prestadora de serviço", comentou.

O presidente da Câmara finalizou o seu discurso reforçando a importância dos vereadores denunciarem. "Aprendi que água em pedra dura tanto bate até que fura. É um alerta de continuarmos batendo na Cemar para que possamos ser ouvidos, se é que algum dia seremos ouvidos por essa gigante que controla esse importante setor energético do nosso estado".

Mais

O vereador Repórter Puliça (PRB) também debateu a temática. "Eu tenho uma solução para a Cemar. Falamos com os caminhoneiros para não levar nem poste, nem fio e nem nada para ver se eles se ajeitam".

Fonte: Ascom/ CMC

0 comentários:

Postar um comentário