(Acreditem, ela disse isso!!!) Thais Coutinho vê crime em pagamento antecipado de diárias do SAMU e diz que vai acionar até o MP: “é estarrecedor e merece investigação”

26.4.18
Vereadora enxerga crime em pagamento antecipado de
diárias para custeio de equipes do SAMU

Na sessão da Câmara Municipal de Caxias desta quarta-feira, 25, a vereadora Thais Coutinho, mais uma vez, deixou o público presente perplexo pela forma surpreendente que interpretou uma mensagem de texto extraída do aplicativo whatsapp.

Escalando a tribuna com ares de quem iria fazer uma grave denúncia, a vereadora oposicionista mostrava-se indignada com o que iria relatar.

A presença de uma equipe da TV Sinal Verde, que não dava as caras na Casa do Povo há um bom tempo, e de assessores da parlamentar na sessão, era o sinal de que algo muito grave de fato estaria sendo revelado naquela noite.

Pois bem, logo no primeiro minuto do discurso, viu-se que Thais Coutinho continua sendo Thais Coutinho.

“Como é que o SAMU, um órgão municipal pega em dinheiro em espécie para diária? Isso é improbidade administrativa meus amigos. Precisa de uma investigação. Eu vou no Ministério Público, porque sabemos que órgão público não pega-se dinheiro em espécie, tem que cair direto no seu contracheque”, iniciou ela deixando atônitos os colegas de parlamento ao revelar que iria levar aquele assunto a um Promotor de Justiça.

“E isso é estarrecedor, merece uma investigação”, continuou ela estendendo ainda mais o que ela tratou como grave irregularidade: “E outros funcionários mandaram [os prints] dizendo o mesmo: nós recebemos dinheiro antes de viajar. Como se pode receber dinheiro antes de viajar?” Questionou ela para um público incrédulo com o seu discurso. “Isso é improbidade administrativa. Isso é ilegal. Dinheiro pra sua alimentação, dinheiro pra gasolina?”, continuava a vereadora diante da incredulidade de todos os presentes.

Mário Assunção explicou didaticamente a sensatez, praticidade e 
legalidade do pagamento antecipado de diárias: “como é 
que vão se alimentar e abastecer o carro numa viagem?”
O vereador Mário Assunção, este sim estarrecido com o que estava sendo dito por Thais, só faltou desenhar para a colega e explicou tintim por tintim a legalidade, praticidade e sensatez da administração Fábio Gentil em assim proceder no pagamento antecipado das diárias das equipes do SAMU. “O Samu é um serviço médico de urgência e emergência. Como é que um médico, um motorista e um enfermeiro, que tem que fazer uma viagem de emergência, para Coroatá ou Presidente Dutra, ele vai esperar a diária, o dinheiro para abastecer o carro vir no contracheque dele, no mês seguinte? Aí o paciente pode morrer e isso é o maior crime que se poderia fazer”, disse ele de forma didática e com calma para melhor compreensão da oposicionista.

Continuando sua explicação, e para que não pairassem dúvidas na colega sobre o assunto, Assunção enfatizou: “O que é que é uma diária? É um adiantamento da viagem. A pessoa tem que viajar mesmo é com dinheiro no bolso e é lá que ela vai pagar o almoço, o jantar, o abastecimento do carro e o que se precisar. Então, o que foi implantado aqui no governo, e não é crime, porque existia em outros governos tanto municipais, estaduais e federais, é uma coisa que se chama de adiantamento. Esse adiantamento tem um limite previsto por lei que é prestado conta, e você só pega um adiantamento subsequente quando se presta conta do que recebeu e isso é o que está acontecendo”.

“Agora se você pegar a Constituição, se pegar a Lei Orgânica do Município e do Estado, e me dizer aonde é que tem o crime, que disponibilizar dinheiro para pagamento de diária é crime de improbidade, então vamos cassar todos os prefeitos do Brasil, vamos cassar os governadores”, ponderou Mário lembrando que na gestão anterior da Unidade Regional de Educação de Caxias, quando uma tia sua era a gestora, “ela recebia adiantamento para fazer as despesas da Unidade e prestava conta. O seu marido [Daniel Barros, esposo de Thais Coutinho], quando foi subsecretário de Saúde também recebia adiantamento, porque toda Secretaria recebe e prestava conta, então, isso é uma coisa normal de se fazer, não existe crime nisso. Crime existia quando os motoristas, médicos e enfermeiros viajavam sem receber as suas diárias”, esclareceu o vereador surpreso com o teor da denúncia infundada da colega. “Mas eu nunca vi aqui se reclamar quando a pessoa recebe adiantado, que é o correto, que é o justo e que é o certo”.

Atento ao discurso sem lógica de Thais Coutinho, Durval Júnior foi preciso ao analisar o momento que a colega está passando. “Vereadora, eu sei que não é fácil, não é fácil para vossa excelência aceitar uma derrota duma Prefeitura dessa. Não é fácil...”

Realmente, não está sendo fácil...

2 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    É triste ver pessoas como essas querer tirar o foco das coisas, nos do SAMU agradecemos a gestão que temos, participativa e preocupada com nosso bem estar em todos os aspectos, enquanto os gestores se preocupam conosco outros veem isso como forma de ilegalidade, é triste...

  1. Anônimo disse...:

    Eu fico indignado com o posicionamento que se refere ao SAMU, porque hoje a gestão atual tem se esforçado em prestar o melhor atendimento a nossa população, criar projetos como o SAMU solidário e o projeto SAMUZINHO na escola que esta sendo referencia em nossa cidade, trazendo cursos de capacitação para os profissionais do SAMU, curso anjos da vida capacitando os profissionais para presta um melhor serviço a nossa população. Enquanto a atual administração vem trabalhando incansavelmente renovando a frota, mesmo em um período de crise o prefeito atual se preocupa em trazer uma saúde e um atendimento de qualidade e a coordenação do SAMU eu como profissional só posso tirar o chapéu pra eles por esse belíssimo trabalho e da meus parabéns contestando o que a vereadora disse em sua fala

Postar um comentário