Programa “Cisternas – Segunda Água” vai beneficiar cerca 10 mil agricultores maranhenses

14.12.16
Santana do Maranhão, cidade de 14 mil habitantes, localizada na região do Baixo Parnaíba, está sendo beneficiada com Programa “Cisternas – Segunda Água”, implantado pelo Governo do Maranhão por meio do Sistema SAF – Secretaria de Estado da Agricultura Familiar, Agência Estadual de Pesquisa e Extensão Agropecuária (Agerp) e do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma). As primeiras unidades serão entregues nos próximos dias.

Além de Santana do Maranhão, que vai ganhar 150 cisternas de 25 mil litros cada, outros 15 municípios também fazem parte do Programa.

O programa ‘Segunda Água’ consiste na construção de cisternas para irrigação e para atender ao rebanho, objetivando promover aos agricultores, o acesso à água para o consumo humano e para a produção de alimentos por meio de tecnologias sociais simples e de baixo custo.

“A região Nordeste sofre com a escassez de água durante seis meses ou anos, mas com a instalação dos reservatórios famílias têm conseguido manter um estoque hídrico mínimo para produção da agricultura e para o consumo humano e o governo federal está comprometido em implementar essas ações para combater a extrema pobreza no Maranhão”, disse Rocicleide Silva, representante do MDS no Estado.

De acordo com o governado do Estado, outros 16 municípios também foram escolhidos a partir de propostas que foram apreciadas pelo Ministério do Desenvolvimento Social, e visam, além da construção das cisternas, fomento para a implantação dos arranjos produtivos com o objetivo de alcançar a plena eficácia do projeto.

“Esse programa não é isolado, ou seja, não é um ponto fora da curva, ele é a continuidade de uma série de ações que nós temos implementado visando a dinamizar a agricultura familiar para que ela possa de fato alcançar a estatura que nós desejamos e precisamos. Não apenas por aspectos sociais, mas também por aspectos econômicos”, realçou o governador Flávio Dino.

No total estão sendo construídas 4.067 cisternas. Investimentos no valor de 40 milhões de reais, repassados pelo governo federal ao Maranhão e que vai beneficiar cerca de 9 mil.

“O Programa é importante para nós da Agricultura Familiar, que temos a meta de desenvolver a produção de alimentos no Estado e sem água não é possível. A intenção é alcançarmos resultados positivos, com melhor qualidade de vida para as pessoas do campo, sempre com a participação popular, como determina o governador Flávio Dino, porque hoje vivemos um novo momento do Maranhão no campo agrícola”, ressaltou o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares.

Dos 16 municípios que serão beneficiados com o Programa Cisternas – Segunda Água, oito estão inseridos no Plano de Ações ‘Mais IDH’, que já contam com atividades permanentes da SAF. Estão sendo beneficiados: Jenipapo dos Vieiras, Itaipava do Grajaú, Marajá do Sena, Belágua, Santana do Maranhão, São Benedito do Rio Preto, Humberto de Campos, Primeira Cruz, Santo Amaro do Maranhão, Paulino Neves, Amarante do Maranhão, Arame, Buriticupu, Nina Rodrigues ,Presidente Vargas e Cachoeira Grande.

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    SABÁ, será se o novo prefeito, o Fábio Gentil, vai manter o discurso de campanha, ele sempre disse que a questão dos contratos no Município, se tornará insustentável, e que quando assumisse de imediato, realizaria CONCURSO PÚBLICO.

Postar um comentário