Em apenas uma semana Governo do Estado desenvolve ações de valorização de agricultores familiares do Maranhão

26.12.16
Em 2017 os agricultores familiares do Maranhão já tem recurso garantido para comercializar sua produção, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), famílias da zona rural terão acesso à água de boa qualidade com a construção de 37 sistema de abastecimento de água, foi resgatado o Programa Crédito Fundiário, que estava parado há 10 anos,  sementes chegam aos agricultores familiares no início das chuvas, no período certo para produção e  ainda, entrega das primeiras Cisterna que são destinadas as unidades produtivas. Todas essas ações foram realizadas esta semana pelo Governo do Estado, por meio do Sistema SAF (composto pela SAF, AGERP, ITERMA).

Os agricultores familiares do Estado já começam 2017 com recurso de R$ 7.885.088,01 garantido para comercializar através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). A publicação da 3º portaria de Plano Operacional nº 51, foi divulgada dia 22, terça-feira, no Diário Oficial. De acordo com a publicação serão 1.218 agricultores familiares beneficiados em 34 municípios.

A coordenadora do Programa na SAF, Antônia Malheiros informou que, além desse
recurso que é para execução mista (que envolve os governos federal, estadual e municipal), a SAF vai continuar trabalhando para adquirir mais recursos e beneficiar milhares de agricultores ao longo de 2017. Além da execução mista o Governo do estado vai executar o PAA direto, serão R$ 3.250.000,00 para entender 990 agricultores.

Ainda esta semana, dez famílias do Povoado São Raimundo, que fica dentro do Assentamento Babilônia do município de Buriticupu, receberam nesta terça-feira (20), as primeiras cisternas do Programa Cisterna Segunda Água, que permite à família beneficiada produzir o ano inteiro mesmo no período de estiagem. Só para o município de Buriticupu serão beneficiadas 105 famílias. O Programa que tem investimos de R$ 40 milhões prevê a instalação de 4.067 cisterna telhadão multiuso no Maranhão.

“Esta cisterna na minha casa foi um presente de Deus que iluminou o coração do nosso governador para enxergar as pessoas que mais precisam. Tenho três filhos sendo um especial e que não tem benefício nenhum. Com a cisterna terei água o ano inteiro para criar meus pintos no meu quintal. Agora posso trabalhar para ajudar meu marido no sustento de nossa família e posso também, cuidar de meus filhos porque não vou me ausentar. Toda minha produção será no meu quintal”, declarou emocionada Jodailde Oliveira, primeira beneficiária do Programa Cisterna (Segunda Água) telhadão multiuso.

Trinta e nove famílias do povoado Cigana, no município de Tuntum, agora tem terra para plantar. Com o investimento de R$ 2,7 milhões, o acordo de cooperação técnica firmado entre o Governo do Estado, por meio do Sistema SAF e o Governo Federal marcou a reativação do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) no Maranhão, que estava parado há quase 10 anos. O governador Flavio Dino o governador Flávio Dino entregou a titulação de 972 hectares de terras, que agora darão segurança jurídica para os agricultores plantarem milho, arroz, feijão e mandioca.

Cerca de 2.774 famílias em 33 municípios da zona rural do Estado serão beneficiados com a construção de 37 sistema de abastecimento de água que permitirá o acesso à água de boa qualidade para o consumo humano. O recurso investido para execução dos poços é de R$ 4.316.722,00 proveniente da emenda parlamentar do deputado federal Zé Carlos. O projeto já foi aprovado junto a FUNASA e a execução será a partir de 2017.

“Parabenizo a competência e agilidade da equipe da SAF que aprovou o projeto junto à Fundação Nacional de Saúde (FUNASA). Hoje estou muito feliz por estar assinando o convênio que vai beneficiar mais de 30 municípios com sistema de abastecimento de água em 37 comunidades. Aqui estou consolidando um apelo do governador Flávio Dino que pediu aos deputados olhar para o homem do campo, por isso, destinei mais de R$ 4 milhões de emendar parlamentar para construção de sistema de abastecimento de água que inclui construção de poço artesiano com bomba hidráulica, caixa d’água e chafariz comunitário”, enfatizou o deputado Zé Carlos.

Os municípios beneficiados serão: Nina Rodrigues, Tutóia, Feira Nova, Humberto de Campos, Mata Roma, São Luís Gonzaga, Milagres do Maranhão, Axixá, Cândido Mendes Divinópolis, Presidente Dutra, Tuntum, Coelho Neto, Grajaú, São Roberto, Alcântara, Magalhães de Almeida, Barreirinhas, Bernardo do Mearim, Balsas, São Bernardo, Trizidela do Vale, Presidente Vargas, Lago Verde, Centro Novo, Buriticupu, Amapá do Maranhão, Vargem Grande, Peritoró, Turilândia, São Bento e Icatú.                   

Pela primeira vez agricultores familiares receberam sementes no período certo para produção, nas primeiras chuvas. A Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF), entregou 1.359 toneladas de sementes de arroz e milho para agricultores familiares nas 19 Regionais da Agerp, para a safra de 2017.

Para o presidente da Agerp, Júlio Cesar Mendonça, com a distribuição de sementes selecionadas e a assistência técnica continuada promovida pela instituição, a perspectiva é de que o desenvolvimento do Maranhão seja impulsionado pelo campo. “A Agerp trabalha atualmente de forma conjunta com a Sagrima, promovendo a distribuição dos grãos e acompanhamento das atividades, atuando diretamente na elevação da renda do agricultor familiar, e esse mudança só é possível com a assistência técnica”, disse o presidente. 

“Estou muito feliz de ver que, em apenas uma semana, desenvolvemos ações significativas de impacto positivo na vida do agricultor familiar de nosso estado. Fico mais feliz ainda, de ver que essas ações, foram realizadas por meio de parcerias e por meio da união do Sistema SAF (SAF, AGERP, ITERMA). Foram ações de acesso à água com a construção de poços e cisternas, entrega de terra e sementes para produzir e garantia de comercialização da produção. Essas ações é um salto absolutamente positivo que faz com que a agricultura familiar do maranhão se torne cada vez mais forte, levando o Estado ao desenvolvimento a partir da produção”, pontuou Adelmo Soares secretário da SAF.

0 comentários:

Postar um comentário