Festa+desespero = apelação; grupo Coutinho se agarra a sucesso do carnaval como tábua de salvação da atual administração

11.2.16
Léo Coutinho está sendo idolotrado pela mensalada nas redes sociais por conta do carnaval

Chega a ser patética a exploração orquestrada pela mídia palaciana em torno do sucesso do carnaval 2016 em Caxias.

Amparados nisso, todos os atores do grupo Coutinho, que vão de políticos detentores de mandato até mensalinhos e fantasmas da Assembleia (da baixa a mais alta patente), comemoram exaustivamente o que eles já denominaram de “maior carnaval da história”.

Os superlativos usados pela mensalada muda de acordo com o grau de bajulação do puxa-saco. “Maior carnaval das últimas décadas; maior carnaval do século” e por aí vai.

Olhei no perfil do facebook do assessor da Prefeitura, Thiago Miranda, onde ele fala que no domingo de carnaval, que teve a banda Chicabana se apresentando na Avenida Alexandre Costa, um público de incríveis 45 mil pessoas naquela noite.

A conta do assessor é absurda e exagerada sob qualquer aspecto.

Com uma população estimada em 161.137 habitantes pelo IBGE, o número de caxienses apontados na contagem de Thiago Miranda representaria algo próximo de 30% da população do município. Caso esse ‘sucesso’ tivesse sido repetido na nossa capital, São Luís, teríamos algo próximo de 300 mil pessoas (30% dos habitantes) num único dia do hipotético carnaval da ilha.

Usando a cidade de São Paulo como outro exemplo, teríamos, caso se repetisse o mesmo sucesso da festa momesca caxiense, um público de mais de 3,5 milhões de pessoas (o que corresponde a 30% dos habitantes da capital do Estado de SP) correndo atrás de um trio elétrico. Algo simplesmente inimaginável.

Tanto exagero não se deu exatamente porque este carnaval tenha tido algo de anormal em relação ao do ano anterior, mas sim pelo fato de que teremos eleições em outubro próximo, e isso desperta na mensalada, e no grupo Coutinho como um todo, um instinto de sobrevivência pelas benesses recebidas capaz de venderem o céu na terra daqui por diante.

Comparando este carnaval com aquele feito no ano passado, e para não ir muito longe, a banda Bandida, festejada pelos coutinhianos como a oitava maravilha do mundo, animou todos os dias do carnaval 2015, sendo que neste ano fez apenas uma apresentação no Cantafolia.

O suposto sucesso do Corso não justifica alguma tipo de melhora entre o de 2015 e este realizado neste semana. Em 2015, se não me falha a memória, foram 11 carros desfilando no evento, sendo que no deste ano foram 15, ou “mais de 14”, como se referiu um coutinhiano nas redes sociais.

A única diferença realmente gritante entre as duas festas foi a presença do prefeito Léo Coutinho na cidade neste ano em que ele deve disputar a reeleição. Digo isso porque no ano passado ele preferiu o litoral cearense para passar o carnaval na metade da folia, fato devidamente registrado no blog (reveja aqui).

Levando o exagero ao limite, vário vts promocionais sobre a festa foram produzidos pela mídia da Prefeitura e estão sendo explorados pela mensalada a exaustão.

Nas imagens, com tomadas áreas feitas por drones, tenta se passar a ideia de que tivemos eventos cinematográficos em Caxias, o que não se sustenta para aqueles mais sensatos.

Já os menos sensatos preferem se antecipar a análise do blog e ficam a criticar “blogs sem credibilidade que falam mal do melhor carnaval da história”.

Tentando surfar nesse verdadeiro tsunami midiático, o prefeito Léo Coutinho usa seu facebook, a mídia oficial, a particular, e tudo o que tem direito para tecer elogios e mais elogios “ao maior carnaval das últimas décadas”. Todo dia é uma entrevista falando sobre o assunto.

O deputado Humberto Coutinho, empolgado com o sucesso da festa de momo, encomendou uma pesquisa de opinião para consumo interno que será feita neste final de semana. Ele tentará medir o impacto que o carnaval teve na aprovação do sobrinho. “Avalia ele que o prefeito deveria subir no mínimo 10 pontos no embalo do carnaval”, confidenciou-me um aliado ressaltando o nervosismo do presidente da AL caso esta sondagem não mostre um Léo Coutinho com chances de ser reeleito.

Estive na Avenida Alexandre Costa durante o carnaval. Não vi ali nenhuma diferença da festa do ano passado, e nem poderia, uma vez que as bandas foram praticamente as mesmas de 2015.

A única diferença que achei foi o fato da Banda Bandida não ter se apresentado na Praça Gonçalves Dias, como aconteceu durante todo o carnaval do ano passado.

Presença marcante em todos os carnavais realizados naquela praça desde que a festa teve início, lá pelos idos de 1990, o titular do blog não se viu animado a ouvir o tra-tra-tra da metralhadora tocada num carro de som neste ano.

Vou tentar saber dos aliados de HC o resultado da pesquisa do final de semana.

Não creio que a cidade do leste onde os servidores do município recebem os mais baixos salários em todos os níveis, e onde aconteceu a morte de centenas de recém-nascidos e outras dezenas de crianças ficaram cegas na Maternidade da Morte, possa ter esquecido tantas mazelas por conta de uma festa de carnaval.

E ainda vem por aí o “maior São João do mundo”, onde a mensalada vai tentar dar outro impulso ao grupo político que lhes joga as migalhas na véspera das convenções partidárias.

Até as eleições teremos mensalinhos e bajuladores profissionais cometendo os maiores absurdos pela permanência dos patrões no poder.

Haja paciência para tanta bajulação...

8 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    O Carnaval de Caxias foi bom, porque está em ano de eleição de 2016. Apesar do carnaval dos anos anteriores, feito pelos Coutinhos, foram ruins.

  1. Anônimo disse...:

    Falou tudo caro blogueiro, sou servidor e morador aqui da av. senador alexandre costa e não vi nada demais, o ambiente fisico por se só proporcionou a folia que sabemos toma conta do pais em epocas de carnaval, agora peça para os vereadores da oposição e situação fazer uma vistoria nos predios publicos, nos hospitais e toda rede municipal e depois peça o prefeito pra ir a tv fazer os comentarios...fora coutinhos...fora coutinhos

  1. Anônimo disse...:

    É a comemoração dos buracos nas ruas dos postos sem médicos das escolas em estados precários enquanto no momento de fartura não teve bom carnaval agora que tempo de crise não se mede esforços para gastar dinheiro simplesmente porque é ano eleitoral.. Pensa que por causa de um carnaval o povo vai esquecer do que tem faltado de mais necessário. São muito bobinhos mesmo! o povo curte e ainda vota nulo ou na oposição porque estamos cheio desse nome: Coutinho dar ânsia de vômito falar. aff

  1. Anônimo disse...:

    No corredor da morte do hospital geral nem ventilador tem. Já deu. Temos que escolher outro nome. Agora temos que saber escolher tem muito �� lobo �� na pele de cordeiro por ai querendo se aproveitar da situação que Caxias vive hoje.

  1. Anônimo disse...:

    Pára Thiago !


    VOCÊ FICA MELHOR VOCÊ CHUTANDO AQUELE GATO COMO ANTIGAMENTE NUM PROGRAMA DE TV QUE VOCÊ TINHA LEMBRA ?

  1. Anônimo disse...:

    Parece piada desse grupo acha que por conta desta festa
    O povo vai votar neles
    Kkkk
    Quantas infantilidade
    Pq nos anos anteriores foi o pior carnaval
    Burro esse prefeito
    Ano eleitoral né
    Por isso
    Mais procurados arrocha nas ruas
    Que já Está muito em cima
    Só buraco
    Nada na vida faz vc ganha eleição

    Disso vc pode ter certeza
    Vamos só apurar as urnas
    Em outubro
    Estou preocupada só com um problema se o hospital geral vai da conta de tanta mensaleiro passando mal.
    Inclusive o Leo Coutinho

  1. Anônimo disse...:

    Já era para o cara de Barrão!

  1. Anônimo disse...:

    E AS CAMISAS DESTE CARNAVAL, POR QUE FORAM FEITAS? ALGUÉM SABE RESPONDER? DOU UM "DOCE" PRA QUEM ACERTAR. KKKKK SÓ DÁ ELA, SÓ DA, ELA... IMPERATRIZ! BOM DE+ HEIN!

Postar um comentário