Quatro pessoas são presas no Piauí por falsificação de documentos em carro que vinha de Caxias

11.9.20

Entre os presos estavam dois idosos que tinham a mesma foto em vários documentos.

Documentos falsificados apreendidos Foto: Divulgação/Polícia Militar

Quatro pessoas foram presas em uma barreira policial na cidade de Jacobina do Piauí na última quarta-feira (9) por falsificar documentos. Mais de 40 documentos entre carteiras de trabalho e identidades foram apreendidos. 

Segundo informações do major Félix dos Santos, comandante da Polícia Militar de Paulistana, as equipes faziam fiscalizações de rotina quando foram informados de que um veículo havia desviado da barreira policial. Houve perseguição e o carro acabou sendo interceptado. No veículo havia quatro pessoas, sendo dois idosos de 64 e 83 anos. O veículo vinha de Caxias, no Maranhão.

No interior do veículo, a polícia encontrou vários documentos com indícios de falsificação. Também foram encontrados objetos como impressora, notebook, carimbos, celulares, papel para confecção de documentos, além de comprovantes de saques de benefícios do INSS.

A mesma foto era usada em várias carteiras de trabalho, com registro de emprego e estados diferentes. A idosa de 64 anos estava em posse seis carteiras de identidade (RG) e  26 carteiras de trabalho e Previdência Social com sua foto. Já o idoso de 83 anos estava com 10 carteiras de trabalho e Previdência Social com a sua foto e qualificações diversas.

O delegado de Polícia Civil de Paulistana, Cícero de Oliveira, acredita que os idosos foram recrutados por uma organização criminosa especializada em fraude de documentos e saque irregular de benefícios.

Outras duas pessoas identificadas pelas iniciais J.R.N e D.F. A.O. foram presas em outro ponto da cidade e identificadas como membros do grupo. Eles tentavam se evadir de Jacobina do Piauí quando foram presos.

As seis pessoas envolvidas foram conduzidas para a 12ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Paulistana, para a realização dos procedimentos cabíveis.

(Fonte: Piauí Hoje)

0 comentários:

Postar um comentário