Por ruas e becos de Caxias…

2.9.20

Caxias ganha uma nova obra literária de resgate da vida de cidadãos e cidadãs que se imortalizaram com o nome de uma rua e logradouros públicos na cidade. Uma iniciativa que estimula a valorização da memória e do patrimônio cultural do município.

Lançamento

O lançamento do livro está marcado para o dia 18 deste mês de setembro, por meio de uma live, cujo link será disponibilizado ao público.

Pesquisa

A obra é de autoria do arquiteto e urbanista Ezíquio Barros Neto, que durante um ano fez pesquisa de campo em arquivos públicos e particulares da Princesa do Sertão maranhense.

Reminiscências

Para Ezíquio Neto, sem estudos e registros a cidade perde as suas referências históricas, sendo, portanto, necessário marcá-las. Acrescido a isso há ainda o processo de aceleração de urbanização da cidade, em consequência do crescimento populacional. O que é agravado, também, pelas sucessivas substituições de nomes de ruas e becos da cidade. Ou seja, foi preciso agir para que as reminiscências da cidade não se diluam… O livro contém várias ilustrações em suas 370 páginas.

Patrocínio

A iniciativa recebeu o patrocínio do Governo do Estado do Maranhão, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, e do Armazém Rio Piranhas, com apoio da Academia Caxiense de Letras (ACL).

Equipe

Da obra também participou uma equipe de pesquisadores, formada por membros da ACL, composta por Renato Meneses, Wybson Carvalho e Jotônio Vianna; além do historiador Isaac Souza e o fotógrafo David Sousa.

Confira vídeo sobre a obra:

Autor

Ezíquio Barros Neto, caxiense, é considerado atualmente referência em história de Caxias (MA). Começou a se dedicar a assuntos relacionados à cidade ainda adolescente. Desde então, foi se firmando como um dos principais pesquisadores sobre o município, sua arquitetura, urbanismo e patrimônio histórico, além de fonte de consulta para estudantes e interessados em conhecer mais sobre a cidade. Arquiteto por formação, é membro do Instituto Histórico e Geográfico de Caxias (IHGC) e da Academia Caxiense de Letras (CL).

(Fonte: Blog do Jotônio Vianna)

0 comentários:

Postar um comentário