INDÚSTRIA E COMÉRCIO – Encontro Empreendedor aborda sobre empresas familiares e potencial turístico da Guerra da Balaiada

10.12.18

O encontro empreendedor ocorreu no Hotel Alecrim e teve início com a palestra do coordenador do Projeto Balaiada, Prof. Jânio Telles, onde ele demonstrou o potencial histórico cultural, econômico e turístico que pode ser explorado pelos empresários.

“O tema Balaiada pode oferecer muito como vitrine para Caxias, região e todo Nordeste. Temos um grande potencial que é a história da Balaiada para divulgar, seja os artistas, empresas e até mesmo a própria cultura da região. Já tem pessoas ganhando dinheiro com a Balaiada na região de Nina Rodrigues”, afirma Jânio Teles, coordenador do Projeto Balaiada.


O encontro empreendedor foi promovido pela Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) em parceria com a Secretaria Municipal de Industria e Comércio, Sala do Empreendedor, Câmara de Dirigentes Lojistas de Caxias e Sindicato dos Lojistas de Caxias. Durante o evento, o SEBRAE homenageou com um troféu os destaques empresariais e os parceiros da entidade.

“Hoje é um grande momento para celebra essas conquistas. A gente traz dois palestrantes para contribuir com esses empreendedores que estão sedentos por informações, que querem inovar. O SEBRAE, através dos seus parceiros, vem contribuir com os seus empreendedores”, lembra César Guimarães, gerente regional do SEBRAE Caxias.

“Durante esse ano o que a gente fez foi levar muito trabalho, muito conhecimento para que os empresários pudessem ver que, apesar de você ter muita experiência, lá fora tudo muda com muita constância e a gente tem que mudar também, senão a gente começa a ter problemas nos negócios”, frisa Antônio Garcez, diretor técnico do SEBRAE.

A palestra magna, com o tema: Empresa Familiar – Ameaças e Oportunidades, foi ministrada pelo fundador do Instituto Empresariar, Cícero Rocha, especializado em prestar consultoria para empresas familiares.

“Isso é objetivo de mais de 16 anos de estudos. Fui buscar fora do Brasil metodologias, mas adequar a realidade da empresa familiar brasileira, apesar de serem as mais rentáveis, mais lucrativas, as que crescem mais rápido, também morrem com facilidade”, explica Cícero Rocha, fundador do Instituto Empresariar.

Estudos demonstram, segundo ele, que 80% das grandes empresas são familiares, mas 70% não conseguem chegar à segunda geração, 87% não conseguem chegar aos netos e mais de 95% delas não conseguem chegar aos bisnetos. Por esse motivo ele resolveu ingressar nesse ramo.

“Você pode até dispensar um funcionário, mas não dispensa a família, ela nasce com você. Muitos das famílias que acabam as empresas, mas tem um detalhe, empresa mau cuidada também acaba uma família. Então o nosso objetivo é passar pelo Brasil dizendo que existe método para manter o sucesso das empresas. É fantástico você poder trabalhar com sua filha, filho, neto, bisneto”, reforça Cicero Rocha, fundador do Instituto Empresariar.

“Acredito que eventos como esse engrandecem o canário do empreendedorismo em Caxias, orientando os mais experientes e instigando os mais jovens sobre os desafios que é começar um negócio. E o Cícero, sem dúvidas, foi uma escolha acertada do secretário João Antônio, encantou a plateia com sua cultura e conhecimento sobre as empresas familiares”, acredita Expedito Júnior, coordenador da Sala do Empreendedor. (Ascom)

0 comentários:

Postar um comentário