Retaliação contra Caxias é destaque nacional: “Prefeito de Caxias (MA) acusa Flávio Dino de cortar repasses para a saúde” (Diário do Poder)

29.6.17
Segundo a prefeitura, a suspensão aconteceu após candidato de Dino perder as eleições

Segundo a prefeitura, a suspensão aconteceu após candidato de Dino perder as eleições

Diário do Poder

Desde que assumiu a prefeitura de Caxias, no Maranhão, Fábio Gentil (PRB) vem lutando para trazer de volta para a Saúde os recursos que eram repassados pelo governo de Flávio Dino (PCdoB). No total, o município deixou de receber R$ 18 milhões, o equivalente a R$ 3 milhões por mês. Segundo a prefeitura, o motivo do corte seria perseguição política por falta de apoio.

Segundo a prefeitura, a suspensão dos recursos aconteceu após o candidato apoiado por Dino, Léo Coutinho (PSB), perder as últimas eleições no município.

A cidade de Caxias assiste cerca de 50 outras regiões, por se tratar de uma macrorregião. E o valor seria uma contrapartida do governo.

Segundo as denúncias, neste ano chegaram apenas R$ 446 mil em repasses para a prefeitura. Já um centro de saúde particular na cidade teria recebido quase R$ 5 milhões nos últimos seis meses. A unidade particular pertence a Humberto Coutinho (PSC), que é atual presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão e principal financiador da campanha de Dino ao governo do Estado.

O governador esteve na cidade nos últimos dias e negou a acusação. Em entrevista, Dino garantiu que os repasses continuam e que a contribuição é legal e obrigatória por parte do governo à cidade de Caxias.

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    No portal da verdade absoluta, ontem tiveram a brilhante idéia de colocar dados sobre os repasses do SUS e do Governo do MA, interessante que não está correto totalmente aqueleas valores, já que quando se tenta acessar alguns dados sobre os repasses da saúde feito pelo governo dos "COMUNISTAS", não se encontra aqueles valores divulgados. Só pediria para que fosse divulgado também, como este governo rasga nossa constituição quando fazem aqueles atos puramente para sangrar os cofres públicos, como no caso da dispensa de licitação quando uma empresa já CONDENADA no PIAUI por práticas de fraudes e outros crimes, como roubo de medicamentos, outro detalhe interessante da história, venceram a licitação no municipío que o primo do presidente da AL é o secretário de saúde. Ah, mas isso é outra mentira e inverdade de adversários, ne amigos.

    Chegue 2018 e verão taca... taca...

Postar um comentário