(Jogaram a toalha) Família Coutinho desiste de lançar candidato a prefeito de Caxias; Eleição de Ferdinando em Matões passa a ser foco principal

24.1.20

Rompimento de Rubens Pereira e Ferdinando Coutinho em 
Matões teve fortes efeitos colaterais em Caxias
Sendo a 2ª maior força política de Caxias, a deputada Cleide Coutinho praticamente jogou a toalha quanto a enfrentar o prefeito Fábio Gentil na disputa pelo comando da Prefeitura do município.

A desistência de lançar alguém do seu grupo político como cabeça de chapa na eleição deste ano na princesa do sertão mostra que a turbulência enfrentada pelo prefeito de Matões, Ferdinando Coutinho, mexeu com as articulações de toda a família.

Antes do rompimento do ex-deputado e ex-prefeito de Matões, Rubens Pereira, com o atual prefeito Ferdinando, o grupo Coutinho marchava célere para apresentar, no final de janeiro, um nome para disputar a chefia do Palácio da Cidade. Até mesmo uma pesquisa de opinião havia sido encomendada para apresentar o nome mais viável contra o prefeito Fábio Gentil, onde Thais Coutinho era tida como favorita, senão por pesquisa, por conta do apoio logístico do pai.

No entanto, desde o anúncio da cisão política entre a família Pereira e o prefeito Ferdinando, a movimentação das oposições em Caxias murchou drasticamente e a suposta pesquisa eleitoral para escolha do candidato no grupo Coutinho sumiu do noticiário.

Assim que tomou conhecimento da possibilidade de ser descartada como opção no grupo, Thais Coutinho ainda soltou uma nota descartando qualquer possibilidade de desistir de sua intenção de ser pré-candidata a prefeita. Terá que conviver agora com a ideia de ser candidata a vice e esquecer o que disse sobre não existir a possibilidade de abrir mão de sua pré-candidatura.

Thais sendo candidata a vice-prefeita, a família deixará de ter, depois de mais de 30 anos, um vereador com o sobrenome Coutinho na Câmara Municipal.

O efeito Rubens Pereira em Matões alterou os planos de boa parte do leste maranhense e em Caxias destruiu os sonhos e projetos construídos há mais de 1 ano pelas forças oposicionistas.

Quanto a Adelmo Soares, apesar do mandato de deputado estadual obtido em 2018, sua votação em Caxias naquela eleição torna seu horizonte político nada animador.

O desarranjo nas oposições torna o cenário o mais promissor possível para o prefeito Fábio Gentil.

3 comentários:

  1. Unknown disse...:

    calma o golpe final esta vindo kkk adelmo2020

  1. Unknown disse...:

    Não concordo com vc Sabá.
    Matões e Caxias são realidades totalmente diferentes. Hoje, as estratégias políticas em Matões têm muito pouco a ver com as de Caxias.
    Um forte abraço

    Ricardo Medeiros Mota

  1. Anônimo disse...:

    Na minha humilde opinião, acho que com esses 3mil e poucos votos obtidos em Caxias pelo excelentíssimo senhor ex-secretário do governo comunista que só prometeu e nunca fez e agora deputado eleito! Também eleito pela força do comunismo! Agora candidato ao cargo a prefeitura com a sua esposa (quase cassada do mandato de vereadora) como secretária municipal! Acorda prefeito!

Postar um comentário