Jogo partidário

21.11.19

Da coluna do Mário Assunção (Portal Noca) 

Com a proximidade da eleição municipal, aumenta o burburinho político na escolha dos partidos para a disputa eleitoral vindoura. Isso acontece pela necessidade da legislação eleitoral de que para poder ser candidato a pessoa precisa ser maior de 18 anos, não ter condenação transitada e julgada, estar quites com suas obrigações eleitorais e civis e ser filiado a um partido político. Essa última exigência, com a mudança do Código Eleitoral se tornou o maior quebra cabeça da eleição que se aproxima, uma vez que com o fim das coligações partidárias o partido tem que montar o seu time para disputar as vagas proporcionais.

Outro ponto importante é o fim da cláusula de barreira, onde o partido que não atingir o coeficiente eleitoral poderá concorrer nas sobras de vagas. Essas sobras são calculadas com as vagas remanescentes dos partidos que atingirem o coeficiente eleitoral. Assim, essa matemática tem tirado o sono dos pretensos candidatos. 

Ao longo desse ano e do próximo, a coluna tratará de todas as mudanças das regras eleitorais para poder embasar futuras decisões partidárias.

0 comentários:

Postar um comentário