DEPLORÁVEL – Auxiliar do governador Flávio Dino em Caxias usa fatalidade para fazer terrorismo político contra gestão Fábio Gentil

14.5.18

Daniel Barros, esposo da vereadora Thais Coutinho e gestor da regional da Saúde em Caxias, usa morte de servidor público para atingir a gestão do município

Publicação de auxiliar de Flávio Dino não respeitou nem a dor da família para tentar
fazer uso político do caso

Simplesmente repugnante a atitude do gestor da Unidade Regional de Saúde em Caxias, Daniel Barros, ao usar a morte de um servidor público municipal em Caxias para tentar atingir a gestão do prefeito da cidade.

O auxiliar do governador Flávio Dino em Caxias, que passa o dia e a noite nas redes sociais criticando as ações políticas do atual prefeito, desta vez passou dos limites ao usar a sua página na rede social facebook tentando atribuir uma morte a uma suposta negligência médica e má gestão da saúde na UPA/CAXIAS. “Por negligência médica e por má gestão da saúde na UPA/CAXIAS, morreu nosso amigo Sergio. Muito triste!!!”, afirmou Daniel Barros na rede social tendo sua publicação sido ‘curtida’ e compartilhada por perfis falsos (fakes) sempre prestativos a ecoarem seu estilo de fazer política (e que o Blog irá tratar em breve).

Perfis fakes sempre a postos para compartilharem as publicações
do auxiliar do governador contra o prefeito de Caxias
Na mesma publicação do esposo da vereadora não faltaram comentários criticando e condenando a atitude do auxiliar do governador. “Acho engraçado que fala por negligência médica, mas não explicou se alguém se negou a prestar socorro ao mesmo, se não atenderam o mesmo, outra coisa não é só a saúde de caxias que tá numa mau é sim de todo Brasil, ele morreu de infarto né ? então nenhum governante é culpado de ninguem dar infarto, ninguém dar avc e etc, gente acho engraçado que tão usando a morte desse rapaz pra falar mau dos outros, coisa que nao Tem nada a ver”, comentou D. W..

De fato Sérgio Pinho, motorista da Prefeitura de Caxias, foi acometido de infarto nesta segunda-feira, 14, e estava sendo socorrido na carroceria de um veículo particular, uma vez que as pessoas que prestaram os primeiros socorros, ao constatarem que o caso era gravíssimo, sabiam que qualquer segundo perdido até a chegada da ambulância era muito precioso.

Quando a ambulância do Samu alcançou o carro que o transportava (na altura da Avenida Santos Dumont), assim que a equipe médica fez a transferência para a unidade móvel de urgência logo foi constatado o óbito, no que pode ser caracterizado como infarto agudo.

O titular do Blog entrou em contato com a direção da UPA no município para se inteirar dos fatos, no que foi relatado que todo o procedimento possível foi feito e nenhum descaso ou negligência aconteceu ou a falta de medicamento motivou essa fatalidade.

A atitude repugnante do auxiliar do governador em Caxias, que usa uma rede social dessa forma para tentar atingir a gestão municipal, mostra que Flávio Dino precisa urgentemente reavaliar suas escolhas em solo caxiense, pois o detentor de um cargo tão importante como o de gestor da Unidade Regional de Saúde, que precisa trabalhar em constante parceria com o município onde está instalado, não deve ser capaz de atitudes tão grotescas como essa.

Com uma difícil campanha de reeleição batendo a porta, Flávio Dino coleciona um grupo de aliados e auxiliares que só atrapalham sua articulação em Caxias e que deixam a dor de cotovelo pela derrota nas urnas na cidade produzir atos deploráveis como esse da fatalidade ocorrida com um servidor municipal.

Abre o olho, governador!!!

0 comentários:

Postar um comentário