Bastidores & bastidores

7.5.18

Nervos a flor da pele
Funcionários da TV Sinal Verde de Caxias trabalham com os nervos a flor da pele desde que a família Coutinho se desfez da emissora. A Insegurança dos profissionais é sobre a manutenção ou não dos seus respectivos empregos, uma vez que a bruxa anda solta por lá.

Estagiários
Para aliviar o peso da folha de pagamento, a TV Sinal Verde está com vários estagiários nos seus quadros como forma de suprir a falta de profissionais.

Pode voltar
O apresentador Ricardo Marques, demitido recentemente da emissora, pode voltar nos próximos dias.

Sentiram a sua falta?!
Caso Marques volte aos quadros da emissora, favor não usar seu trabalho e sua competência como fator imprescindível ou vital para a audiência da empresa, uma vez que a sua possível volta é fruto do pedido de Ironaldo Alencar, seu cunhado, ao deputado Weverton Rocha, dono oculto da Sinal Verde e pré-candidato a senador na chapa de Flávio Dino.

Oposição amadora
A cada nova denúncia apresentada pelos vereadores oposicionistas em Caxias, percebe-se que a perda do poder tem provocado séria incapacidade deles encontrarem pautas que possam ser aceitas pela população e usadas pela mídia companheira. O tom apelativo, e muitas vezes desesperado, tem feito suas aparições na amadora rede de comunicação oposicionista parecerem ridículas.

Fraco
Por falar em amadorismo, tem um certo pré-candidato a deputado em Caxias, que tenta se projetar para ser vereador em 2020, que a única coisa que consegue apresentar de destaque em sua vida é jogar pelada no final de semana e gostar de vaquejada. Só usa isso para conquistar o eleitor e já começa a cair no ridículo. Conhecido como pão-duro, vai amargar o preço na sua primeira incursão nas urnas por não contratar um profissional para lhe auxiliar.

Destacando
Os vereadores Darlan Almeida e Neto do Sindicato deram uma verdadeira lição de atuação politica na Câmara Municipal nos últimos dias. Indignados com a postura e as colocações do oposicionista Edilson Martins na Casa do Povo, os governistas deixaram o colega calado.

Legado de HC
A principal ‘arma’ política dos correligionários da pré-candidata a deputada estadual Cleide Coutinho é usar o legado deixado por seu falecido marido para rechear os discursos. Em toda reunião, tanto em Caxias como em outras cidades, o nome de Humberto Coutinho é citado exaustivamente. As urnas mostrarão se essa estratégia é a mais acertada.

0 comentários:

Postar um comentário