ARTIGO - O SIGNIFICADO DA RECUPERAÇÃO DO CAIC DE TIMON

12.5.18

Em tempo, numa ação política conjunta, conseguimos salvar nosso CAIC que terá uma nobre função social.

Por Chico Leitoa

Apenas olhar o prédio onde funcionou o CAIC ( centro de apoio integral à criança ), sendo concluída sua completa recuperação, ali entre os bairros Pedro Patricio, Parque Aliança, São Marcos e Formosa, bairros pobres de Timon, remete-se a uma reflexão, sobre o grande mal que  causaram àquelas comunidades que, durante 12 anos, conviveram com seu funcionamento pleno nas áreas da saúde, educação, cultura, esporte, lazer e programas sociais. Num rápido exercício de memória, pode-se imaginar quantos jovens que tiveram seus caminhos desviados por completa ausência do que ali se praticava. Foram oito anos de abandono e saques, cujos prejuízos de toda ordem, são incalculáveis.

Para ilustrar, o jovem Carlos, de uma família extremamente pobre, ex-aluno do CAIC é hoje engenheiro civil formado pela Universidade Federal do Piauí, prestando relevantes serviços ao Município de Timon, através da Secretaria Municipal de Infra Estrutura.

Em 2015, com a ascensão de Flávio Dino ao governo do Estado, Rafael Leitoa à Assembleia, com Luciano Leitoa à frente da Prefeitura Municipal, foi possível sonhar ter aquele tão importante equipamento ser recuperado e voltar a ajudar a formar cidadãos e cidadãs, além de fortalecer os bons vínculos de convivências entre as comunidades, em suas mais variadas atividades.

Como Deus abençoa as causas nobres, a partir de dura batalha, enfrentando entre outras dificuldades, a fúria daqueles responsáveis pelo seu abandono que diziam que o  prédio não prestava mais, que estava enterrado, que estava alagado, que a culpa era do Chico Leitoa que tinha escolhido o lugar inadequado e outros defeitos. Pois bem, ao desobstruir a galeria que passa embaixo do  prédio, apesar das fortes chuva, a mesma deu vazão às águas, o que permitiu a empresa fazer a recuperação do Caic, intacto na sua estrutura, porém saqueado no restante das suas instalações e mobília.

O próximo passo é enfrentar a erosão que se formou na parte alta, depois da implantação do prédio e hoje coloca em risco parte do bairro Pedro Patricio e mesmo sem impedir seu funcionamento, prejudica a mobilidade da área. Para tanto o Prefeito mandou fazer um moderno projeto de engenharia que tramita hoje na Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional.

Surge agora um novo e imponente prédio, que por ideia e lucidez  do deputado Rafael vai receber mais de mil alunos do conceituado Colégio Militar Tiradentes. Um sonho para aquelas comunidades carentes, que ao invés dos escombros e abrigo de drogados e traficantes, terão  vidas vicejantes e boa vizinhança.

O abandono do CAIC em Timon nos remete à situação do Rio de Janeiro, onde Brizola e Darcy Ribeiro empreenderam, há 30 anos atrás,  o maior projeto educacional do mundo, 500 CIEPS ( o nosso Caic ) escolas de  tempo integral, principalmente nas favelas e áreas de risco. A grande imprensa e outros interessados, em destruir Brizola politicamente, desencadearam uma campanha sórdida contra ele, e miraram o maior alvo: seu projeto educacional, de levar educação de qualidade, de tempo integral para todas as crianças. Execraram  Brizola, impondo-lhe derrotas e mais derrotas eleitorais, estigmatizaram e  abandonaram os CIEPS, com o propósito de provar que ele estava errado, que os CIEPS eram fora de realidade, etc. etc…Agora todos reconhecem que seria a única alternativa que se teria de fazer aquelas comunidades terem hoje uma vida normal.

Os mesmos jovens, todos na faixa dos 30 anos,  hoje cooptados pelas facções criminosas, grande parte teriam formação educacional capaz de imunizá-los e/ou livra-los do crime.

Em tempo, numa ação política conjunta, conseguimos salvar nosso CAIC que terá uma  nobre função social.

…Resultado da boa política, praticada por Flávio Dino, Luciano Leitoa e a destacada atuação do incansável Deputado Estadual Rafael Leitoa.

Chico Leitoa é engenheiro, ex-deputado e ex-prefeito de Timon.

0 comentários:

Postar um comentário