Maranhão lança ‘Plataforma Agroecológica’ projeto pioneiro no Nordeste

2.8.16
Para democratizar o acesso à informação, o Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) lançaram a ‘Plataforma Agroecológica’. A iniciativa de ter, em um ambiente virtual, todo um acervo bibliográfico e informativo em agroecologia é pioneira no Nordeste.

Solenidade de lançamento da Plataforma Agroecológica

A rede de conhecimento dispõe, para pesquisas, mais de 200 publicações, dentre livros em versões digitais, artigos, documentos, cartilhas, áudios e vídeos relacionados com agroecologia, área que estuda a agricultura na perspectiva ecológica.

O Maranhão, que vem acompanhando gradativamente a revolução digital, agora apresenta ao Nordeste uma ferramenta de pesquisa na internet que representa um avanço para difusão de conhecimento aos técnicos e extensionistas rurais, estudantes e instrutores de Casas Familiares Rurais e Escolas Agrícolas, e também, pesquisadores e professores universitários.

O projeto foi desenvolvido pela Embrapa Cocais em parceria com a Agerp, Casas Familiares Rurais, Escolas Agrícolas, Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Associação em Áreas de Assentamento no Estado do Maranhão (Assema). O patrocinador é o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O acesso é pelo endereço http://plataforma.cpacp.embrapa.br/ ou por meio do site da Agerp www.agerp.ma.gov.br, que disponibilizará um link direcionando à plataforma.

O presidente da Agerp, Júlio César Mendonça disse que a Plataforma cumpre a premissa do Governo Flávio Dino de desenvolver a agricultura familiar por meio do conhecimento. “Democratiza o acesso de técnicos ao conhecimento que será repassado ao agricultor e é de livre acesso, todos podem acessar e adquirir conhecimento mais aprofundado sobre agroecologia, que tem como base uma agricultura sustentável”.

Os técnicos e extensionistas da Agerp, que atuam pelo estado levando assistência técnica aos agricultores familiares, contarão nessa rede virtual um apoio para gerar mais conhecimento a serem aplicados no acompanhamento do cotidiano ao agricultor no campo.

O conhecimento vai chegar ao agricultor por meio dos técnicos e o próprio agricultor pode acessar se tiver internet. “Iremos disponibilizar para escolas rurais um kit de informática para que, nesse ambiente, os alunos façam consultas e assim, sejam incluídos no mundo digital” informou o pesquisador da Embrapa, Carlos Freitas. Segundo o pesquisador da Embrapa, serão promovidos cursos sobre agroecologia para os técnicos da Agerp.

Agroecologia

O diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Agerp, José Malheiros, destaca que agroecologia é um tema pouco discutido. Para ele, a Plataforma dará suporte para as pessoas interessadas aprofundarem seus conhecimentos sobre o tema.

Essa ferramenta é um instrumento para popularizar o tema agroecologia, servindo tanto ao produtor quanto ao consumidor e técnicos. Um dos objetivos é fazer com que a população conheça quais os procedimentos e metodologias adotadas para produção de alimentos saudáveis por meio da agroecologia”.

O pesquisador da Embrapa Cocais, Carlos Freitas explicou que a ideia da plataforma é dispor, em único local, amplas informações sobre o tema. Ele explica que o grande volume de informação na internet dificulta uma busca direcionada sobre o tema. “A plataforma vem justamente preencher essa lacuna disponibilizando publicações especializadas em agroecologia”.

0 comentários:

Postar um comentário