Empresa que pretende se instalar no Polo Empresarial de Timon deve gerar 50 novos empregos

18.2.18
O empresário esteve nesta manhã de sexta (16) e conversou com secretários sobre ações que visem agilizar a implantação da empresa

O desenvolvimento do Parque Empresarial de Timon tem gerado à cidade novas oportunidades; empresários de várias regiões do país estão vindo em busca do empreendimento. Na manhã desta sexta-feira (16), mais um executivo esteve no local e participou de uma reunião para conhecer de perto os incentivos e toda a estrutura disponível.

O secretário de Extraordinário de Parcerias de Investimentos, Victor Hugo, e o vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Econômico Trabalho e Turismo de Timon (Semdest), João Rodolfo, receberam o executivo da Fertilizantes Brasil, Alberico Mota, que em breve implantará uma filial de sua empresa em Timon. Ele atua na área de insumos agrícolas e pretende gerar cerca de 50 novas vagas de emprego no início de suas operações na cidade.

Além de conhecer a estrutura física do parque, o empresário recebeu as orientações e todas as informações que visam desburocratizar a implantação. “Temos uma área de 120 hectares de terras, parcerias com o governo estadual para isenção de impostos, vias pavimentadas, água e energia de qualidade, além de todo um corpo técnico preparado para atender as demandas necessárias”, pontuou o secretário Victor Hugo.

“Estou impressionado com a qualidade do empreendimento e pela acessibilidade que o projeto traz para o empresariado investir aqui, itens que vimos em poucos lugares do Brasil. Na verdade, eu acredito que há possibilidade não só de trazer a nossa empresa, mas como outras empresas. Está bem fundamentado e estamos no processo de implementação e é mais positivo ainda com o capital humano que a cidade possui”, disse o empresário.

A Brasil Fertilizantes atua essencialmente em micronutrientes, inoculadores e possui unidades em São João Del Rei (Minas Gerais) e Saltinho (São Paulo). A expansão é fruto da necessidade da região do Piauí e Maranhão com o crescimento do agronegócio. (Do Blog do Elias Lacerda)

0 comentários:

Postar um comentário