Concurso da PMMA terá provas no Piauí, mas não em polos do Maranhão

15.12.17
O deputado Wellington do Curso (PP) denunciou ontem, em discurso na Assembleia Legislativa, que o governo Flávio Dino (PCdoB) preferiu abrir no Piauí locais de provas para o concurso da Polícia Militar do Maranhão, a ampliar o número de cidades maranhenses onde o certame poderá ser realizado.

Para o parlamentar, a decisão do Executivo é “imoral e ilegal”, porque há vários polos no próprio Maranhão onde as provas poderiam ser aplicadas.

“Por que as provas não estão sendo realizadas em Bacabal, Pedreiras, Santa Inês, Barra do Corda ou São João dos Patos? Isso é imoral e ilegal! O governador mais uma vez vai prejudicar os milhares de maranhenses dos 217 municípios. Enquanto os piauienses são beneficiados, os candidatos do Maranhão terão de se deslocar para São Luís, Caxias e Imperatriz para fazer as provas, tendo que custear suas despesas”, disparou.

Não é a primeira vez que o deputado vai à tribuna denunciar o descaso e desorganização no certame, que, segundo ele, tem prejudicado os candidatos. Foi por indicação do progressista, por exemplo, que houve a ampliação dos locais de realização das provas para outras duas cidades maranhenses.

“No Edital estão claros os locais de prova: São Luís, Caxias e Imperatriz. Quem estabeleceu Teresina como local de prova para o Concurso da PM do Maranhão? Quem autorizou? Que desrespeito é esse com candidato maranhense? Estamos diante de um ato ilícito gravíssimo”, denunciou Wellington.

O parlamentar afirmou que encaminhará o caso ao Ministério Público Estadual e à OAB/MA, para que se posicionem urgentemente diante da ilegalidade cometida pelo governador.

2 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Um absurdo essa atitude do governador, quando no periodo das inscrições, todos os locais eram no maranhão, inclusive só tres cidades opcionais, e agora de repente do nada, sem nenhum amparo legal, surge como local de prova a cidade de Teresina, capital do Piauí. Bastante duvidoso isso, e sem amparo na lei e credibilidade.

  1. Anônimo disse...:

    E o que dizer da data da prova da PC-MA, que acontece neste governo atualmente, já estão desesperados pela derrota que se aproxima, será se estão sofrendo algum tipo de amnesia, esqueceu que só pode ser realizado algum certame contando a data da publicação do edital, tem dois meses para acontecer a prova. Foda demais para quem não tem padrinho forte como certas pessoas dessa cidade, temos que estudar muito, fazer o quê né, nós pobres não temos direitos, os poucos que tinhamos estão nos roubando.

Postar um comentário