UNIPLAM lança projeto inovador no mercado

16.10.17
Uniplam Saúde é inédito no Brasil

Um projeto inovador e inédito no Brasil. Essa é a proposta do projeto Uniplam Saúde, idealizado pelo Uniplam, operadora de plano de saúde do Piauí. O projeto visa romper a cultura de planos de saúde voltados para os cuidados com as doenças e incentiva a prevenção e, consequentemente, a saúde, qualidade de vida e bem-estar dos clientes.

Inspirados em modelos usados nos Estados Unidos, África do Sul e países europeus como a França, o método usado monitora aspectos básicos das atividades físicas, glicemia, perímetro abdominal, peso e altura, a fim de observar o perfil pessoal dos participantes e reduzir os riscos, por meio da prevenção.

Segundo o sócio do Uniplam, Adalton Sena, o circuito traz uma nova perspectiva sobre planos de saúde. “Esse pensamento de fazer algo nos modelos que estamos promovendo iniciou há no mínimo um ano. Começamos a ficar preocupados com o conceito de plano de saúde, porque o que se vê na prática são planos de doenças. Esse é um conceito antigo que queremos quebrar criando modelos diferentes. Ninguém no país fez algo nesse formato, são referências que buscamos em outros países”, explicou Adalton.

Para a execução do projeto piloto, o Uniplam conta com a parceria do Grupo Carvalho. A segunda fase do projeto, que já está em andamento, terá o monitoramento dos beneficiários do Uniplam que trabalham no Grupo Carvalho, os quais usarão sensores denominados werables, capazes de enviar para um sistema as informações necessárias para verificar como está a evolução de cada pessoa, possíveis patologias e se estão praticando exercícios físicos.

Para a execução dessa etapa uma equipe de profissionais liderada pelo pesquisador e CEO do projeto, Paulo Campos, farão o monitoramento da evolução dos participantes. “A base do nosso projeto está relacionada a uma tecnologia de biofeedback. Cada pessoa recebeu biosensores (um relógio com sensor interno). Iremos acompanhar a rotina dos participantes, o comportamento diário, inclusive do sono”, explica.

0 comentários:

Postar um comentário