GGI discute implantação de Delegacia do Idoso em Caxias

20.4.16

Membros do Grupo de Gestão Integrada (GGI) discutiram nesta terça-feira (19), no auditório do Fórum, na Cidade Judiciária, a implantação da Delegacia Regional Especializada de Atendimento ao Idoso em Caxias.

Segundo a presidente do Conselho Municipal do Idoso, Hely Maria Costa, a violação dos direitos dos idosos está aumentando. “É importante saber quem são essas pessoas que estão sofrendo e o que pode ser feito por elas. A sociedade precisa lutar junto com a gente para a implantação dessa delegacia. Ultimamente, a gente tem recebido muita denúncia, então alguma coisa precisa ser feita com a maior urgência possível. São pessoas que não têm como se defender”.

Em Caxias, não existe um local adequado para diferenciar ocorrências com idosos das demais, e isso, de acordo com Hely, sobrecarrega a Polícia Civil, dificultando a celeridade na punição dos culpados.

Ajuda do Estado

A juíza da 5ª Vara da Comarca de Caxias, Marcela Lobo, que faz parte do GGI, ressaltou a necessidade de levar ao conhecimento das autoridades estaduais a implantação desse tipo de delegacia especializada no município. “Entendemos que é preciso ter uma atenção diferenciada com essa população, que tem um vulnerabilidade maior. Nós sabemos que esse é um pleito dentre muitos, que precisa ser analisado pelo Executivo e o Legislativo do Estado”.

Outra pauta

Na reunião desta terça-feira do GGI, também foi debatida a integração da rede de rádio das instituições que fazem parte do grupo. Para ficar claro, o secretário de Segurança, Silvínio Rocha, deu um exemplo: é como se as comunicações da Polícia Militar e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) estivessem integradas, dando mais dinamicidade no atendimento à população. “Em determinados eventos, em que haja a necessidade da atuação de vários órgãos conjuntamente, nós teremos esse elemento facilitador, que é essa comunicação de rádio integrada. Assim, as autoridades estarão mais próximas no atendimento dos problemas que afligem a sociedade”.

0 comentários:

Postar um comentário