Sucesso de público, segurança e tranquilidade marcam o Carnaval de Caxias

27.2.20

Foram cinco noites de folia. O Carnaval de Caxias não teve registro de ocorrências graves, sendo marcado pela segurança integrada com Polícia Militar, Guarda Municipal, Bombeiros Militar e Civil, Polícia Rodoviária Federal, Segurança Particular e secretarias de Segurança, Infraestrutura, Meio Ambiente e Trânsito, que fizeram de tudo para que as milhares de pessoas todas as noites tivessem um Carnaval sem nenhuma intercorrência de grande vulto.

“Graças a Deus nenhuma intercorrência grave foi registrada. O trabalho integrado funcionou. Nós tivemos com uma força-tarefa integrada além do circuito, em bares e outros ambientes. Tivemos o patrulhamento aéreo com o CTA (Centro Tático Aéreo) para pudesse fazer a segurança através de uma visão privilegiada, a visão da altura, verificando o aglomerado de pessoas”, disse Márcio Silva, comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar.

Um QG da saúde também foi montado e atendeu a todas as expectativas.

“As intercorrências foram coisas simples, houve uma redução dos índices em comparação ao ano passado. Tivemos casos de hipotensão, desgaste físico, excesso de bebida alcoólica. Então as pessoas vinham aqui, eram atendidas e voltavam para o Carnaval. Atendemos também o pessoal das barracas e até da segurança, mostrando que a saúde é para todos. Nota 10”, afirma Rita Paz, coordenadora do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Bandas locais, regionais e de renome nacional passaram pelo palco do “Corredor da Folia”, a exemplo de Giovani Filho, Netinho, Gilmelândia, Reinaldinho, Jonas Esticado e, na última noite, Rubynho e Oz Bambaz, Araketu, Companhia do Calypso e Skema 10. No trio elétrico ou na avenida, a folia contagiou a todos.

“Eu sou apaixonado por Caxias, inclusive meu pai já morou aqui, já estive aqui passando férias. Caxias é uma cidade incrível, e saber que sou benquisto é muita emoção”, disse Rubynho, cantor.

“Já vim muito ao Piauí, mas aqui é a primeira vez e estou muito feliz por isto. É uma grande responsabilidade estar à frente de uma banda como Araketu porque é uma banda que só tem sucessos. Nosso objetivo é manter o legado da banda e construir o novo”, disse o vocalista Dan Miranda.

“É meu segundo ano encerrando o Carnaval de Caxias. O nosso prefeito está de parabéns, um evento maravilhoso, um Carnaval sem brigas. Quero voltar no próximo ano”, disse Fênix Ribeiro, cantora da Cia do Calypso.

“Assim como a Fênix havia dito que o povo era legal, agora a gente está comprovando de perto. A gente tem que fazer boas amizades com o poder público, trouxemos ele para cima do palco, foi muito legal”, disse Paulinha Miranda, cantora da Cia do Calypso.

“Eu me sinto muito feliz em encerrar o Carnaval de Caxias. Este ano tivemos muitas bandas locais, e esperamos que esta valorização continue em nosso município. Quero agradecer ao nosso prefeito pelo convite”, agradeceu Badyo, cantor do Skema 10.

A festa foi marcante tanto para quem participou quanto para quem realizou.

“Foi um prazer estar em Caxias acompanhando o Furacão do Brasil. Realmente tivemos aqui o melhor Carnaval do Maranhão”, disse Negucha, integrante do Fã Clube da Cia do Calypso.

“Foi um Carnaval de paz, de um povo que está com a autoestima resgatada, que dança, que abraça, que mostra aos turistas o quanto a cidade desenvolveu. O momento é de paz, de alegria, mas deixa saudade. Esperamos que em 2021 possamos estar brincando, porque o povo merece a cidade que a gente quer”, disse Fábio Gentil, prefeito de Caxias. (Da assessoria)

0 comentários:

Postar um comentário