Mário Assunção apresenta denúncia contra Cartório do 1º Ofício de Caxias

11.2.20

Fazendo parte do discurso do vereador Mário Assunção (Cidadania) no pequeno expediente, na sessão desta segunda-feira (10), uma denúncia contra o Cartório do 1º Ofício de Caxias.

Segundo o parlamentar, "você chega lá para reconhecer uma firma, é um valor mais caro que a cidade de Teresina; vai fazer o registro de imóvel, puxam uma tabela que ninguém entende e é sempre um valor absurdo; a tabela de emolumentos, que é determinada pelo Tribunal de Justiça, que é obrigação deixar lá para que as pessoas vejam, é uma folhinha escondida detrás do Caixa".

Para Mário, o serviço prestado é péssimo, a exemplo do registro de imóvel que pedem o prazo de 90 dias. "Pedem o prazo para entregar o documento, porque tem que pagar naquele momento", acrescentou.

O vereador disse que vai tirar foto da tabela de emolumentos, mandar fazer um banner e colocar na porta do cartório. Ele informou ainda que a sua assessoria jurídica ficará à disposição da população caxiense que se sentir lesada pelo cartório.

"Uma cidade tão importante como Caxias não tem um cartorário daqui, que more aqui; tem que esperar o dia que ele venha para poder resolver os problemas. Precisamos tomar providências, só assim teremos um serviço de qualidade", declarou.

O vereador Jerônimo (PMN) reforçou a denúncia. "Não é fácil trabalhar com os cartórios na cidade de Caxias. Eu tenho um amigo que mora em Lisboa que trabalha na residência de um dono de cartório de Fortaleza. A pessoa passa 15 dias em Portugal e 15 dias do Brasil. Para você ver o tanto de dinheiro que o cartório dá", relatou.

Jerônimo lembrou o Programa Municipal de Regularização Fundiária, de iniciativa do ex-secretário municipal Catulé Júnior, criado para "ajeitar a documentação das habitações do município. Mas não adianta, pois quando chega ao cartório a população não tem condição de pagar os custos". (Ascom/CMC)

0 comentários:

Postar um comentário